fbpx

VUCA, o que essa expressão muda na sua vida!

O que é VUCA? E como ela pode (e vai) mudar sua vida?

⏲ Tempo estimado de leitura: 4 minutos
VUCA, o que essa expressão muda na sua vida!

Amigos da Cloud Coaching, conforme comentei anteriormente, eis que inicio uma nova etapa de minhas postagens aqui nesta página. Continuo a contribuir com o Espaço do Coach e ainda disponibilizei meu acervo digital Dimensões do Sucesso. Mas venho aqui iniciar uma nova linha de abordagem que, tenho certeza, será do mais alto interesse e proveito de vocês leitores. Usando como referência o que há de mais novo e instigante no contexto do ambiente das empresas e do desenvolvimento das pessoas, nasce agora O mundo VUCA do Coaching.

Há pouco mais de três anos, os professores americanos Nathan Bennet e James Lemoine, da Georgia State University e da Georgia Institute of Technology (respectivamente), publicaram excelente artigo na Business Horizon com o título “What a difference a word makes: Understanding threats to performance in a VUCA world”. Ou seja, a expressão VUCA, que nasceu no meio militar dos EUA, na década de 90, passou a ser vista como nova palavra do vocabulário a ocupar espaços na vida das empresas e organizações. Mas o que é VUCA?

Os autores explicam que VUCA é um acrônimo que, em inglês, refere-se às palavras volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade. Vale acrescentar que essas palavras têm sido usadas variadamente para descrever um ambiente que confunde demais os profissionais, em geral. Em um mundo VUCA, segundo hoje entendem estudiosos de todos os níveis, as atividades centrais e essenciais para impulsionar o desempenho organizacional – como o planejamento estratégico – são vistas como meros exercícios de futilidade. Ou seja, no mundo VUCA são inúteis quaisquer esforços para avaliar o futuro e planejar respostas com segurança.

Quando as líderanças ficam com pouco a fazer além de ficarem na torcida para acertarem suas previsões, o desempenho organizacional rapidamente cairá em risco. É muito simples demonstrar que, ao negligenciar aspectos importantes nas condições afins com conceitos de volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade, seremos apenas líderes descapacitados. O que remete à urgente necessidade de que as lideranças no mundo VUCA possam identificar as situações mais desafiadoras e, rapidamente, saibam alocar adequadamente recursos escassos para preservar e, se possível, melhorar o desempenho organizacional.

Nos dias atuais, há amplo consenso de que a globalização e a era digital criaram oportunidades por um lado, mas trouxeram muitas ameaças por outro lado. A teimosa recessão global enfraqueceu repetidas explosões de otimismo quanto ao retorno a um caminho de prosperidade. Basta mergulhar no desafio de digerir os avanços tecnológicos que impactam o ambiente de negócios, bem como das mudanças demográficas na força de trabalho, e não há dúvida de que as lideranças estão ficando desnorteadas. Reconhecer e abordar os inúmeros fatores que podem ameaçar o desempenho organizacional fica crescentemente complicado e difícil.

Então, o que os líderes devem fazer para preservar e melhorar o desempenho de suas empresas? A consolação pode ser encontrada na medida em que todos nós estamos participando deste mundo VUCA, em que se deve construir a capacidade de linguagem e uso de palavras poderosas, cuidadosamente aplicadas. E embora as combinações de elementos VUCA sejam em si mesmas ampliadoras da complexidade, os líderes precisam trabalhar arduamente para desenvolver essa realidade VUCA como nova disciplina de estudo, em que o desempenho organizacional não pode ser preservado, muito menos aprimorado, se os recursos finitos disponíveis forem mal apropriados.

Nesse contexto VUCA, que será a referência maior de nossas futuras postagens, entra como um verdadeiro ícone o Coaching (e aqui quero agregar também a Mentoria). É fundamental estimular os profissionais de Coaching e de Mentoria a melhor interpretarem as reações da natureza humana em relação ao mundo VUCA, criando habilidades e competências para marcarem presença nesse ambiente tempestuoso. Isso, por sua vez, capacitará esses profissionais a serem colaboradores eficazes para os clientes, enquanto estes se esforçam para liderar com sucesso suas próprias vidas, bem como suas equipes e/ou organizações.

Finalizando, no mundo VUCA precisamos todos nós saber aproveitar as riquezas encontradas dentro de nós e, com isso, sermos capazes de conduzir a prática do Coaching ou Mentoria de forma sutil, poderosa e madura.

Mario Divo Author
Mario Divo possui meio século de atividade profissional ininterrupta, hoje estando dedicado à gestão de negócios e de pessoas. É PhD pela Fundação Getulio Vargas (FGV) com foco em Gestão de Marcas Globais e MSc, também pela FGV, com foco em Dimensões do Sucesso em Coaching (contexto brasileiro). Formação como Master Coach, Mentor e Adviser pelo Instituto Holos. Formação em Coach Executivo e de Negócios pela SBCoaching. Consultor credenciado no diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool). Credenciado pela Spectrum Assessments para avaliações de perfil em inteligência emocional e axiologia de competências. CEO da plataforma MENTALFUT® e da MDM Assessoria em Negócios, desde 2001. Mentor e colaborador da plataforma Cloud Coaching. Ex-Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Ex-Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, ex-Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e ex-Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior, voltada ao desenvolvimento de jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa