fbpx

Você se identifica com o que não é?

O quanto você se identifica com a primeira voz que grita na sua mente? Ou com o sussurro que pulsa nas vibrações do seu coração?

identificação

O quanto você tem identificação com a primeira voz que grita na sua mente? Ou com o sussurro que pulsa nas vibrações do seu coração?

Um dos livros mais impactantes da minha vida se chama Um Curso em Milagres. E estou fazendo um grupo de estudo muito divertido sobre ele e suas lições, que são exatamente 365 lições.

Como se fossem provocações diárias para uma compreensão espiritual do que não SOMOS.

A beleza nesse pensamento é que podemos nos desapegar de qualquer pensamento.

Toda vez que tento explicar aquilo que eu acredito que EU sou, eu sinto que não É.

Pode parecer louco isso, mas a nossa IDENTIFICAÇÃO com as coisas, pessoas, ideias, não representam o que verdadeiramente somos. Qualquer apego à forma não representa quem SOMOS de fato.

E observando meus apegos à forma, vou buscando me liberar deles. Confesso que me esqueço disso todos os dias e de repente ouço uma outra “voz” que me diz: “LIBERA”!

Às vezes penso no quão má eu posso ser, ou a quão boa eu posso ser e nada disso representa o que É.

Toda vez que tento explicar uma ideia eu já aprisionei o pensamento em uma afirmação diminuta do que SOU.

É libertador observar esses pensamentos, sem julgamentos. Observar como uma criança curiosa que observa o mundo à sua volta. Experimentar as emoções, reconhecê-las e deixá-las ir.

Estive muito apegada aos meus conhecimentos nos últimos tempos. Nos cursos, livros, frases, conhecimentos, afirmações, crenças que tenho. E quando olho para isso de cima, como subir em um mezanino, percebo que nada disso representa quem eu SOU.

O que é um conhecimento adquirido agora perto de tudo que ainda virá?

Quando me identifico com uma ideia sobre o que o outro também é, eu só o estou julgando baseado numa forma de pensamento que tenho aqui e agora. E sem dúvida nada disso representa o que o outro É.

Um curso em milagres me faz desconstruir ao invés de construir. Descascar as identificações que eu penso que É.

Assim como Buda me faz desconstruir meus apegos, e perceber a impermanência de tudo que É.

E ainda assim despegar do que acredito que É, segundo Buda, segundo Um curso em milagres, segundo o apego ao que eu acho que são meus mestres, contribui ainda mais para qualquer desconstrução.

Tenho refletido muito sobre minhas afirmações e meus “pontos finais” sobre o que É. E sigo olhando com muito amor para tantos ensinamentos que me ajudam a desapegar das minhas identificações, me libertando de achar que existe apenas um ponto de vista. E que talvez nenhum ponto de vista explica a imensidão do que somos.

Tenho falado muito sobre o que me identifica com o que é o AMOR e pouco sobre AMAR.

O quanto estou pensando na minha identificação com o PENSAR e pouco com o SENTIR.

O quanto me identifico com a primeira voz que grita na minha mente? Ou com o sussurro que pulsa nas vibrações do meu coração?

O que está mais perto de me lembrar quem EU SOU?

Claudia Vaciloto
http://www.nasala.net/

Confira também: Com quem você quer estar?

Claudia Vaciloto é Iniciadora e Sócia da Organização em Rede NaSala, Psicóloga, Mentora Organizacional para Áreas e Executivos de RH, Facilitadora Certificada e Treinadora Oficial no Brasil do Jogo Miracle Choice, baseado no livro Um Curso em Milagres, Facilitadora de Pintura Espontânea baseada na Teoria Point Zero (Esalen Institute Big Sur California) e Imagens Fotográficas para atendimentos terapêuticos (Sedes Sapientes). Fez carreira em RH passando por empresas como Accenture, EDS, VR, Ability Trade Marketing, onde atuou como Diretora de RH pelos últimos 10 anos. Faz treinamentos e vivências comportamentais para empresas e grupos e atendimentos individuais. Formada em Executive and Life Coaching pelo ICI – Integrated Coaching Institute, assina a Coluna Reflexões e Provocações para Revista Cloud Coaching. Co-idealizadora da Plataforma GameYou, que oferece experiências de desenvolvimento através de jogos.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa