Você sabe controlar os seus medos?

Quanto mais cedo conseguir lidar com seus erros e controlar seus medos, melhor será. Não fuja deles! É muito melhor enfrentar e transformá-los numa ponte para um novo estado de conquistas e de autoconhecimento.

Entre os textos mais interessantes que li recentemente, um deles foi inspirador da postagem de hoje. E a mensagem vai diretamente aos profissionais de Coaching, tanto no sentido de uma autoavaliação sobre o próprio comportamento, como em um estímulo a que discutam o assunto com seus clientes (claro que seguindo a metodologia adequada e respeitando o momento certo de abordar esta questão tão complexa). Do texto destaco dois aspectos muito determinantes para que alguém possa controlar os seus medos.

Para começar, é preciso saber reconhecer e aceitar os medos que a pessoa está a carregar, principalmente aqueles que estão no nível consciente. Identificar os medos que ficam escondidos ou camuflados em algum lugar do subconsciente representa outra dificuldade e requer diferente linha de abordagem. O mais simples e ao mesmo tempo complicado medo que alguém enfrenta chama-se “passado”, um tipo de prisão que chega a limitar e afetar o dia a dia de muita gente.

Não há uma só pessoa que possa dizer nunca haver cometido erros e, para qualquer um, seus erros já ficaram no passado. Fundamental é entender o porquê chamar aquilo de erro, aprender com ele e saber evitar repetir o processo que leva a esse mesmo tipo de erro. Quanto mais ficar se lamentando sobre o que aconteceu, mais crescerá o bloqueio de tudo o que vai fazer dali em diante. Cria-se então um espaço para o medo de um novo erro e de repetir tudo o que ele representa em sua vida.

Enfim, quanto mais cedo você conseguir lidar com seus erros e controlar os seus medos, tanto melhor será o seu estado emocional para as futuras decisões. Não fuja dos seus medos, porque é muito melhor enfrentar e transformá-los em uma ponte para um novo estado de autoconhecimento e de conquistas. O passado, com os seus aprendizados e erros, é uma vantagem para cada decisão do presente. Se você até aqui está de acordo, deve então aprender a lidar com outro tipo de medo que é o de nunca arriscar para tentar conquistar além do que já tem.

Se você se sente feliz com o que tem e prefere abrir mão de buscar algo diferente que deseja conquistar, essa é uma decisão que precisa ser analisada de forma madura e com muita racionalidade. Pode ser que você esteja feliz com o seu cotidiano e queira aproveitar ainda mais tudo o que tem ao seu redor. Porém, como vai agir ao perceber que há algo impedindo você de alcançar sua nova meta ou cumprir um desejo?

Esse é o momento em que os especialistas sugerem para que a pessoa saia da “zona de conforto” e dê um passo em direção à mudança que, na sua essência, tem importância e significado. É certo que surgem os riscos e os duros momentos que misturam, dúvidas, ansiedade e angústias. Mas se o passo foi traçado com segurança e planejamento, será mais fácil dominar o medo do insucesso, conduzir bem o que precisa ser feito e alcançar um lugar no pódio do sucesso. Se você não dominar seus medos, sejam a partir de erros do passado ou dúvidas do futuro, a tendência é perder oportunidades de “chorar de alegria” ao triunfar na vida!

Mario Divo Author
Mario Divo tem incrível experiência profissional, tendo chegado a meio século de atividade ininterrupta, em 2019. É PhD e MSc pela Fundação Getulio Vargas, com foco em Gestão de Negócios, Marcas e Design, Marketing e Comunicação Corporativa. Tem formação como Master Coach, Mentor e Adviser pela Sociedade Brasileira de Coaching e pelo Instituto Holos. Consultor credenciado para aplicação do diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool), Professor e Palestrante. CEO e Coordenador Executivo da plataforma Dimensões de Sucesso, acumulando com o comando da MDM Assessoria em Negócios. Foi Diretor Executivo do Automóvel Clube Brasileiro e Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras. Liderou a Comunicação Institucional e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Foi Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e, também, Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior em 126 países e territórios, voltada ao desenvolvimento das potencialidades das jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa