fbpx

Você está na zona de conforto ou na zona do aprendizado e crescimento?

Você está consciente dos impactos que sua zona de conforto está provocando na sua vida pessoal e profissional? Afinal, é bom ou não ficar na zona de conforto?

zona de conforto

Afinal, é bom ou não ficar na zona de conforto? Depende!!!

Depende dos impactos na sua vida. Se estiver bloqueando sua energia para seguir em frente, encarar riscos, atingir objetivos, então a coisa é séria… você está perdendo tempo na vida, e isso pode custar caro no seu futuro.

Você está consciente dos impactos que sua zona de conforto está provocando na sua vida pessoal e profissional? Está atento para o novo cenário que se apresenta exigindo de você sair imediatamente dela?

Pois é!!!

Mais um ano que se inicia e mais uma vez nos prometemos sair da zona de conforto.

E a lista cresce: Fazer academia, iniciar um novo projeto, guardar dinheiro, fazer um novo curso, mudar o comportamento, escrever um novo livro, ampliar o networking, conquistar novos amigos, fazer uma grande viagem, etc, etc.

Tudo isso implica em uma única palavra: AÇÃO

Agir exige esforço e determinação para sair da zona de conforto, e às vezes, correr riscos para encarar o novo.

Em qual zona você está iniciando o novo ano? Na Zona do Conforto, na Zona do Medo, na Zona do Aprendizado ou Zona do Crescimento e Evolução?

Eu sei que a zona de conforto nos dá a sensação de segurança impedindo-nos de mudar o status quo.

Mas preste atenção e entenda de verdade o que é zona de conforto.

Na psicologia, a zona de conforto é uma série de ações, pensamentos e/ou comportamentos que uma pessoa está acostumada a ter e que não causam nenhum tipo de medo, ansiedade ou risco.

Quando alguém lhe diz: “Ai, eu tenho medo de mudar o que está dando certo e quebrar a cara.”

Ao escutar isso, dá a impressão que essa tal de zona de conforto é um lugar extremamente confortável, maravilhoso e que realmente dá um medo danado de se perder. Mas quem não gosta do que é bom, não é? Aliás, quando você tem medo de sair da zona de conforto, seu cérebro entende que precisa lhe dar proteção e lhe deixar confortável.

Mas não é bem assim não!!! Ao contrário, mais parece uma prisão emocional, com amarras emocionais difíceis de serem desatadas.

Apesar de ser limitante, ela dá uma sensação de segurança. É uma forma de fazer algo de forma repetitiva e constante na qual a pessoa passa a operar somente no piloto automático, criando o chamado hábito.

Ao operar na zona de conforto, a pessoa, antes de agir, já sabe o resultado do seu comportamento, não tem surpresas e nenhum espanto. Mas não tem inovação, evolução, descobertas de novas formas de ser e agir. Você para no tempo e seu cérebro fica acomodado. Seu sistema límbico, o cérebro emocional, opera na calmaria, sem ativação, sem o stress importante e necessário para movimentar sua vida.

O que vemos na vida real é que as pessoas que operam fora da sua zona de conforto são mais bem-sucedidas, são corajosas, correm riscos, encontram soluções inovadoras para velhos problemas. São pessoas disruptivas que analisam o contexto e dão respostas diferentes do normal e suas soluções provocam alterações no comportamento das pessoas.

Então o que fazer?

Hoje, mais do que nunca, é preciso sair da zona de conforto, e correr junto com as mudanças rápidas que vêm acontecendo juntamente com as transformações digitais, que culminaram com a inteligência artificial. e que estão mudando fortemente nossa forma de ser, requerendo um novo mindset para sobreviver num ambiente volátil, incerto, complexo e ambíguo.

Se você quer alavancar sua carreira, protagonizando sua vida profissional, eu insisto:

– Seja assertivo, pois quem é assertivo opera fora da zona de conforto, tomando decisões e tornando sua vida bem resolvida. Ser assertivo é ter claro aonde quer chegar, planejar ações responsáveis e agir com disciplina, determinação e foco.

– Tenha coragem para encarar seus medos e decida, de vez, agir em prol daquele objetivo que você tanto quer atingir. Mas para isso, você precisa sair da zona de conforto que o protege contra riscos imaginados pelos seus pensamentos negativos, tolhendo-lhe com amarras que impedem sua liberdade emocional.

Se você quer atingir seus resultados neste novo ano, não titubeie, crie metas com significado e aja com assertividade. E você verá como sua vida vai fluir e sua jornada terá mais sentido.

Vera Martins
https://vera-martins.com/

Confira também: Você se preocupa com a opinião alheia?

 

Vera Martins Author
Vera Martins é autora dos livros: “Seja Assertivo!” e “O Emocional Inteligente”. Trabalhou por 21 anos como Executiva em Recursos Humanos e há 18 anos atua em consultoria de desenvolvimento humano. É educadora com especialização em desenvolvimento de pessoas. Possui mestrado em Comunicação e especialização em Medicina Comportamental. Atua como coach, palestrante, facilitadora de seminários e professora de universidades, tais como: Fundação Vanzolini e Escola de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo em cursos de pós-graduação. Através de intensos estudos e publicação dos seus livros tornou-se precursora da competência Assertividade e especialista em comunicação e inteligência emocional. Por isso, vem atuando fortemente nos diversos níveis profissionais nas empresas, em competências que envolvam a comunicação relacional, tais como: Estratégias de Negociação, Gestão de Conflitos, Comunicação e Influência, Liderança Assertiva, Inteligência Emocional, Coaching, Gestão de Pessoas, Formação de times e competências correlatas. É fundadora da Assertiva Educação e Cultura.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa