Anúncios

Verbas extras: utilize-as com consciência e planejamento

Saque da conta ativa e inativa do FGTS, restituição do IR, saques do PIS/Pasep e até a antecipação do 13º salário para aposentados. E agora o que fazer?

As opções para conseguir verbas extras aumentaram consideravelmente nos últimos meses: saques das contas ativas e inativas do FGTS, pagamento das restituições do Imposto de Renda, saques do Fundo PIS/Pasep e até mesmo a antecipação do 13º salário para aposentados.

Diante de tantas oportunidades, é preciso planejamento e cautela para não correr o risco de utilizar esse dinheiro de forma desordenada, mesmo que o valor possa não ser tão significante, dependendo do caso.

O primeiro passo para saber o que fazer, é realizar um diagnóstico financeiro, assim será possível descobrir qual é a sua situação financeira atual. Diante disso, a tomada de decisão será baseada de acordo com cada situação.

Se estiver com dívidas ou financiamentos a pagar, o ideal é quitá-las imediatamente, principalmente no caso das dívidas com maiores juros, como cartões de crédito ou cheque especial, isso porque as taxas cobradas sempre serão maiores do que o lucro recebido em qualquer aplicação segura.

Mas lembre-se: caso o valor não seja suficiente para quitar a dívida em sua totalidade, o melhor é poupar esse dinheiro e negociar os valores para fazer o pagamento à vista e conseguir descontos posteriormente.

Por outro lado, para quem se encontra em uma situação financeira mais confortável e já adquiriu o hábito de poupar parte dos ganhos mensalmente, a melhor recomendação é justamente dar um destino a esse dinheiro, para que ele não seja utilizado de forma supérflua, levando sempre em consideração o prazo que pretende realizar seu objetivo, pois isso fará toda a diferença na hora de canalizar esse valor extra.

Para fugir da possibilidade de utilizar o dinheiro com gastos desnecessários, é preciso ter consciência e verificar se aquela compra realmente irá fazer sentido para você nesse momento. Será que você precisa de uma nova televisão, por exemplo, ou está se deixando levar pelas “promoções imperdíveis”?

O que quero dizer é que, independentemente de quanto tenha recebido ou ainda irá receber, é preciso traçar metas e ter foco definido para que esse dinheiro extra faça sentido e realize algum de seus sonhos. Esse é o verdadeiro propósito da educação financeira: mudar os próprios comportamentos para construir uma nova vida de realizações, sempre com planejamento e sustentabilidade financeira.

Reinaldo Domingos é PhD em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira. Está a frente do canal Dinheiro à Vista, é colunista do de diversos meios de comunicação. Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira e o livro Empreender Vitorioso.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa