fbpx

Veja quais os melhores investimentos para 2019

Este ano reserva grandes oportunidades, mas também incertezas, portanto a análise do investimento mais adequado ao seu perfil é preciso ser feita com consciência.

Percebo que uma das principais dúvidas para quem conseguiu poupar algum dinheiro para este ano é justamente como potencializar essa reserva, ou seja, os melhores investimentos para um futuro próximo. Vejo que 2019 reserva grandes oportunidades, mas também incertezas, portanto a análise do investimento que mais se adequará ao seu perfil é preciso ser feita com consciência.

Sempre lembro que, independentemente do valor, o ideal é diversificar os seus investimentos, pois assim é possível conseguir um rendimento constante, o que talvez não fosse possível caso apostasse todas as “fichas” em apenas um.

No meu entendimento, há 5 tipos de aplicações que se destacam para uma rentabilidade maior, mas antes de listá-las gostaria de lembrar que o mais importante mesmo é destinar o seu dinheiro com o objetivo maior de realizar sonhos, ter um propósito para aumentar os seus lucros, pois assim esse processo se torna muito mais harmonioso.

Em ordem cronológica, vejo que os CDBs (Certificado de Depósito Bancário) de bancos de segunda linha estão com uma rentabilidade bem interessante, por isso coloco eles em primeiro lugar nessa lista. Por ser um investimento de renda fixa, os CDBs têm baixo risco, ideal para investidores iniciantes.

Já os LCIs (Letras de Crédito Imobiliário) e LCAs (Letras de Crédito Agrícola) também podem ser um bom caminho para investir neste ano. A rentabilidade é pós-fixada, recebida ao final de aplicação, além disso paga juros acima da maioria das aplicações e também tem a vantagem da isenção total de Imposto de Renda para pessoas físicas.

O Tesouro Direto também é uma opção para quem está iniciando no mundo dos investimentos e tem se tornado cada vez mais democrático. O Tesouro Selic é o mais conhecido e paga a taxa de juros básico da economia, que atualmente está em 6,5% ao ano e as previsões são de um aumento para 7,5% ainda este ano. Portanto é uma aplicação que também oferece um baixíssimo risco e pode trazer bons rendimentos.

Outro investimento que considero interessante são os Fundos de Investimentos. Nessa modalidade diversos investidores se reúnem, podendo ser pessoas físicas ou jurídicas, para a compra de cotas em ações, com regulamento próprio. Eles podem ser fechados, ou seja, onde não existe a possibilidade de entrada ou saída de cotistas e o resgate não pode ser feito antes do encerramento. As rendas são variáveis e os investidores com perfis semelhantes podem se unir para elevar o poder de negociação e consequentemente a rentabilidade.

Por fim, as ações, pois me considero um investidor de perfil conservador. Quem pretende investir em ações deve ter muito conhecimento e cautela devido às altas variações do mercado e consequentemente altos riscos. Entre essas ações existem as preferenciais (PN), onde o investidor tem a preferência no pagamento da parcela dos lucros e também as ordinárias (ON), aquelas que possibilitam o direito de voto ao acionista, mas que apresenta menor distribuição nos lucros.

Quero lembrar que é muito importante saber exatamente por quanto tempo deseja investir determinado dinheiro e também em quanto tempo pretende resgatá-lo, já que esse fator pode ser determinante para que você atinja a rentabilidade que deseja. Bons investimentos!

Reinaldo Domingos é PhD em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira. Está a frente do canal Dinheiro à Vista, é colunista do de diversos meios de comunicação. Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira e o livro Empreender Vitorioso.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa