fbpx

Vamos juntos fazer uma Pesquisa em Coaching?

O Projeto consiste em pesquisar como definir “sucesso” em coaching e como avaliar os resultados. Existirá um modelo em especial que possa responder a esses requisitos?

Vamos juntos fazer uma Pesquisa em Coaching? Dimensões de Sucesso em Coaching 2021 - Projeto de Pesquisa com foco no Cenário Brasileiro

Vamos juntos fazer uma Pesquisa em Coaching?

Hoje, a apresentação desta minha postagem tem formatação diferente da habitual. Afinal, trata-se de novidade incrível para quem participa do universo do coaching (e, posso afirmar, atenderá também expectativas de mentores). Para facilitar a compreensão do desafio, este texto está dividido em tópicos e, desde já, convido os leitores a me ajudarem em um projeto de pesquisa. Posso contar com você?

1. O grande desafio em processos de coaching!

Nos últimos anos, a comunidade acadêmica e os profissionais interessados em coaching mostram-se cada vez mais atentos às abordagens, paradigmas e caminhos que levam aos resultados esperados pelos clientes. Multiplicam-se estudos e pesquisas, reformulam-se modelos teóricos e empíricos, e crescem debates para explicar a essência das relações entre quem orienta o processo (coach) e o cliente (coachee), bem como com que métricas os profissionais podem fazer a mensuração desse processo.

2. Como melhorar os resultados em coaching?

Nestes tempos recentes, a prática do coaching tem sofrido críticas e comentários pejorativos, muito disso derivado da percepção da sociedade quanto à falta de rigor com que a relação coach e coachee está sendo exercida. Um caminho que pode contribuir para reverter esse cenário, certamente, está na consolidação de informações que ajudem os profissionais com base em experiências havidas no contexto brasileiro. Qual pode ser a razão do sucesso e qual seria a origem do fracasso em uma intervenção de coaching?

Outra forma de explorar isso consiste em pesquisar como definir “sucesso” em coaching e de que forma avaliar os resultados. Existirá um modelo em especial que possa responder a esses requisitos? São restritas as pesquisas com ampla amostra para análise e, concomitantemente, são raros os trabalhos centrados no contexto brasileiro. Escassos estudos têm foco na avaliação de fatores e/ou de indicadores, principalmente ao tentar explicar o “sucesso” em coaching, com evidências estatísticas.

3. O que eu já fiz sobre esse desafio?

A motivação por este novo projeto de pesquisa nasceu da minha decisão em atualizar trabalho similar, realizado em 2011. À época, aquele primeiro trabalho serviu como dissertação ao mestrado acadêmico stricto sensu, na Fundação Getulio Vargas (EBAPE/RJ), com o título: A Dimensão do Sucesso em Coaching: Uma Análise do Contexto Brasileiro. Em 2012, esse estudo foi apresentado na 5th Annual Coaching in Leadership and Healthcare Conference, organizada pelo Institute of Coaching, em Boston – EUA. Leia aqui uma postagem da Sociedade Brasileira de Coaching comentando sobre esse evento anual promovido em Harvard, bem como citando minha participação com a apresentação sobre coaching.

Posteriormente, conclusões parciais do estudo foram sendo selecionadas e publicadas em diversos espaços especializados. Entre exemplos relevantes, que merecem citação, há o da Revista Científica Brasileira de Coaching (na qual foram publicados três artigos com resultados do trabalho citado), bem como nos meus espaços de postagens da plataforma Cloud Coaching, a partir de 2013. O estudo também foi útil em me orientar na produção de conteúdos para outros blogs e outras atividades pontuais, desde então.

4. Qual a proposta de agora?

A pesquisa que pretendo desenvolver agora tentará encontrar, metaforicamente, “os segredos mais bem guardados na prática do coaching”. Afinal, as práticas que envolvem intervenções com pessoas são, com a base científica derivada das pesquisas e estudos qualificados, cada vez mais objetivas, conclusivas e bem-sucedidas. Ou, se assim ficar melhor, pretendo construir conhecimento estruturado que possa melhor explicar as “dimensões do sucesso” em coaching, no contexto brasileiro. Dentro do que são as limitações normais que cercam uma pesquisa, o estudo prevê organizar um tipo de interpretação que poderá assim orientar coach e coachee sobre a melhor abordagem instrumental em cada caso.

Além de buscar interpretar como as pessoas que passaram pelo processo de coaching explicam sua experiência e autodefinem o que é alcançar o “sucesso”, o estudo pretende identificar evidências subjacentes para que a expressão “sucesso” seja mais do que simples recurso de retórica. Afinal, que fatores contribuem para o “sucesso”, na visão do respondente brasileiro, e quais os mais típicos indicadores de “sucesso” que têm sido aplicados? Serão mesmo válidos aqueles padrões que os cursos de coaching hoje pregam?

5. Por que apoiar este novo desafio (estudo)?

Clique na imagem abaixo para acessar a página do projeto.

Pois bem, o estudo ora descrito (empírico e exploratório) está sendo proposto ao financiamento coletivo. Ele pretende atualizar o anterior, com base no contexto vigente em 2021, o que (novamente) incluirá resultados validados sob a perspectiva de adequados modelos estatísticos. A decisão de abrir este estudo à contribuição coletiva tem duas razões centrais: (a) mais pessoas poderão se beneficiar das informações geradas, tanto a partir das reciprocidades previstas, como pela repercussão que se pretende dar em diversos espaços especializados, futuramente, e (b) com mais pessoas interessadas pelo projeto será possível então amplificar a coleta de respostas. E, portanto, também crescerá a base de respondentes, trazendo assim mais confiabilidade aos resultados.

Além de buscar interpretar como as pessoas que passaram pelo processo de coaching explicam suas experiências e autodefinem o que é alcançar o “sucesso”, o estudo pretende identificar evidências subjacentes para que a expressão “sucesso” seja mais do que simples recurso de retórica. Afinal, que fatores contribuem para o “sucesso”, na visão do respondente brasileiro, e quais os mais típicos indicadores de “sucesso” têm sido aplicados? O que faz a relação coachee e coach funcionar bem? E o que destrói essa relação?

6. As perguntas de pesquisa para o projeto

Resumidamente, as perguntas do estudo são: Qual a interpretação para o “sucesso” em coaching, por aqueles que vivenciaram a experiência, no Brasil? Quais os fatores que podem levar ao “sucesso” e com que indicadores o “sucesso” pode ser mensurado? Como entender e justificar o insucesso?

7. Comentários sobre metas e recompensas

Em um projeto com financiamento coletivo, as pessoas que contribuem recebem recompensas sendo que, para este caso, todas as recompensas estarão na forma de INFORMAÇÃO QUALIFICADA.

O projeto tem três metas definidas. A META 1 é essencial para que a pesquisa de fato aconteça e, portanto, os dados sejam coletados e possam ser analisados (é TUDO ou NADA). A execução dessa etapa da pesquisa iniciará imediatamente após a liberação dos recursos, com previsão de finalização entre 45 e 60 dias. A página do projeto, na plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria, tem detalhados os planos de realização quanto à consecução da META 2 e/ou META 3. Durante todo o período de captação haverá um frequente conteúdo informativo, com o objetivo de manter assim os apoiadores atualizados.

8. E então: você vai se juntar a mim nesse desafio?

Os interessados em apoiar este projeto de pesquisa, cujos resultados irão contribuir com o planejamento, a qualidade, a adequação e o “sucesso” de futuros processos de coaching, podem então acessar as informações clicando aqui. Mais uma vez: vamos juntos encarar esse desafio? Depois de tudo concluído, quero ver você aplicar todas as dicas da pesquisa para alcançar o “sucesso”, aquele que espera para si e o de seus clientes.

Gostou do projeto? Quer entender mais sobre o Projeto de Pesquisa em Coaching e as recompensas em participar? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder ou, se preferir, acesse a página do projeto clicando aqui.

Um forte abraço!

Mario Divo
https://www.mariodivo.com.br

Confira também: O Mundo em Transformação… Até parece ficção científica!

 

Mario Divo Author
Mario Divo possui meio século de atividade profissional ininterrupta, hoje estando dedicado à gestão de negócios e de pessoas. É PhD pela Fundação Getulio Vargas (FGV) com foco em Gestão de Marcas Globais e MSc, também pela FGV, com foco em Dimensões do Sucesso em Coaching (contexto brasileiro). Formação como Master Coach, Mentor e Adviser pelo Instituto Holos. Formação em Coach Executivo e de Negócios pela SBCoaching. Consultor credenciado no diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool). Credenciado pela Spectrum Assessments para avaliações de perfil em inteligência emocional e axiologia de competências. CEO da plataforma MENTALFUT® e da MDM Assessoria em Negócios, desde 2001. Mentor e colaborador da plataforma Cloud Coaching. Ex-Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Ex-Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, ex-Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e ex-Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior, voltada ao desenvolvimento de jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa