fbpx

Uma proposta para o sucesso em Coaching (parte 1 de 2)

Conheça os modelos e estruturas que permitem apoiar a concepção, o planejamento e a implementação do Coaching em empresas de qualquer tamanho, assim como o seu aprimoramento de várias formas. Saiba mais em “Dimensões do Sucesso” de hoje.

Vamos voltar a tratar de pesquisa científica em Coaching. Hoje apresento o resumo do trabalho desenvolvido por Frank Bresser (www.frank-bresser-consulting.com), posteriormente compilado e editado por Amanda Bouch (www.amandabouchconsulting.co.uk). Ele tem a sua empresa na Alemanha e se dedica ao uso eficaz do Coaching no ambiente organizacional. Ela é inglesa e autora de artigos em liderança e gestão baseados no instrumental do Coaching.

Sobre esse especial estudo, ambos afirmam que a quantidade de livros sobre Coaching aumentou ao longo do tempo, mas há poucos que tratam de como implementar a metodologia nas organizações. Essa é a contribuição principal do estudo para a indústria da aprendizagem e do desenvolvimento organizacional. Os modelos e estruturas apresentados permitem apoiar a concepção, o planejamento e a implementação do Coaching em empresas grandes e pequenas. Segundo os autores, a pesquisa cobriu sete modelos de gerenciamento para estruturar a implementação e o aperfeiçoamento de Coaching, de várias formas, nas empresas modernas.

O estudo cobre a modalidade de Coaching um-para-um, o Coaching de pares, o Coaching de equipes, o Coaching de liderança e de gestão, o desenvolvimento das culturas de Coaching e, ainda, o Coaching como um negócio em si. O leitor pode entender, escolher e fazer uso adequado de qualquer dessas modalidades, conforme a mais apropriada. No total, os sete modelos são assim estruturados: (1) os fatores de sucesso; (2) a cadeia de valor do Coaching; (3) a capacidade de construir relacinamentos; (4) a interação dinâmica no Coaching; (5) o crescimento e a manutenção das relações; (6) o suporte emocional e orientação, e; (7) a integração geral. Os quatro primeiros modelos formam a essência da proposta de Bresser  amp; Bouch, e dão uma orientação concreta sobre o processo de implementação e otimização de Coaching. Os três modelos seguintes são como um olhar através de uma lupa ou microscópio, com consequente aumento da precisão, e ainda com mais profundidade que o anterior.

O quadro a seguir mostra a visão geral das relações entre os sete modelos:

Inspirado nas conclusões do estudo, o primeiro movimento na organização deve ser identificar os fatores-chave que remetem ao sucesso. Isto é, ter a visão geral dos aspectos mais importantes do planejamento, execução e otimização das iniciativas de Coaching. Depois, chega-se a um completo passo-a-passo para alcançar as melhores práticas de Coaching, com as etapas cronológicas em direção ao sucesso, sua implantação e melhoria nos programas de Coaching. Isso implica em ter plena consciência das atividades-chave de início do processo, os benefícios alcançados na saída e o valor agregado pelo Coaching.

O terceiro estágio se concentra em abordagem integrada e mais profunda. A partir dessa perspectiva, ganha-se mais compreensão da essência do Coaching, sua natureza dinâmica e os fatores humanos e culturais existentes. O quarto tópico é como um sofisticado modelo para projetar, configurar e refinar todo esse programa de Coaching. Ali se enfatiza a necessidade de mobilidade e flexibilidade dentro de um ambiente de negócios, e se gera a consciência de existirem influências (internas e externas; gerais e específicas ao Coaching), bem como formas variadas de configurar ou reconfiguras as variáveis ​​associadas ao processo de Coaching.

(No próximo artigo, completaremos as informações com os outros três modelos)

Mario Divo Author
Mario Divo tem extensa experiência profissional, tendo chegado a quase meio século de atividade ininterrupta, em 2020. É PhD e MSc pela Fundação Getulio Vargas, com foco em Gestão de Negócios, Marcas e Design, Marketing e Comunicação Corporativa. Tem formação como Master Coach, Mentor e Adviser pela Sociedade Brasileira de Coaching e pelo Instituto Holos. Consultor credenciado para aplicação do diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool), Professor e Palestrante. CEO e Coordenador Executivo das plataformas de negócios MENTALFUT® e Dimensões de Sucesso®, acumulando com o comando da sua empresa MDM Assessoria em Negócios. Foi Diretor Executivo do Automóvel Clube Brasileiro e Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras. Liderou a Comunicação Institucional e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Foi Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e, também, Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior em 126 países e territórios, voltada ao desenvolvimento das potencialidades das jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa