fbpx

Uma lição sobre o compromisso com a mudança!

O Coaching tem sido utilizado para contribuir com a mudança organizacional, seja orientado aos líderes ou às equipes. Mas como será que os líderes facilitam (ou não) os resultados de desempenho dos seus liderados?

Mantendo o compromisso em trazer aos leitores informações e referências retiradas de recentes pesquisas na área do Coaching, hoje quero comentar o trabalho “Carisma e mudança organizacional: um estudo multinível de carisma, compromisso com a mudança e desempenho de equipes”. Os autores Christoph Nohe, Björn Michaelis, Jochen Menges, Zhen Zhang e Karlheinz Sonntag publicaram o trabalho no ano passado, o que significa que os resultados mostram uma realidade bem atual. A análise multinível é um tipo de análise de regressão que contempla, simultaneamente, múltiplos níveis de agregação dos dados disponíveis, ajustando erros-padrão, intervalos de confiança e testes de hipóteses.

Todos nós sabemos o quanto o instrumental do Coaching tem sido utilizado para contribuir com a mudança organizacional, seja o processo orientado aos líderes ou para equipes. Mas como será que os líderes de equipes facilitam (ou não) os resultados de desempenho dos seus liderados (os membros das equipes) durante o esforço de mudança organizacional? Será que algum Coach que me lê já pensou nesse ponto? Será que a atitude consciente ou inconsciente de um líder, agregado ao seu carisma, poderá contribuir para o sucesso dessa mudança?

Pois bem, vamos saber como os autores do estudo responderam a questão. Eles deram foco e pesquisaram detalhadamente: (a) as transições de comportamento do líder da equipe e o seu carisma; (b) o compromisso dos membros da equipe para realmente se efetivar a mudança, e; (c) o desempenho alcançado pela equipe. O desenvolvimento do trabalho foi realizado em uma grande empresa que estava em meio a um complicado processo de reestruturação.

Os líderes foram convidados a se auto-avaliarem sobre como eles se engajaram em promover as mudanças necessárias, tais como ações de monitoramento e comunicação do progresso para as equipes. Esses líderes também foram questionados sobre a eficiência de suas equipes e o seu desempenho no trabalho. De outro lado, os membros das equipes classificaram qualidades carismáticas e potencialmente positivas de seus líderes, como por exemplo, até que ponto ele agiu de forma a construir uma relação de respeito e proatividade. As equipes também fizeram a sua auto-avaliação para tratar do compromisso pessoal com a mudança organizacional.

Os resultados demonstraram várias associações positivas e trouxeram interessantes conclusões:

  1. Quando o líder da equipe está envolvido em comportamentos que promovam e efetivamente apoiam a mudança organizacional, eles são percebidos pelos membros de sua equipe como mais carismáticos;
  2. Quando os membros da equipe percebem que seus líderes são carismáticos, eles próprios assumem um maior compromisso com a mudança organizacional que está sendo realizada, e;
  3. A união dos dois fatores anteriores (carisma do líder e engajamento dos liderados) está diretamente associada com o melhor desempenho da equipe.

Qual é a mensagem que o Coach deve guardar para lidar com essa situação? Aquelas organizações que estão contemplando grandes transformações ou enfrentando uma crise precisam preparar os seus líderes para promoverem e apoiarem um processo de mudança com entusiasmo, eficácia e visibilidade. Isso irá impactar positivamente o compromisso dos membros da equipe para com essa mudança e, ao final, aumentará o desempenho do grupo nesse processo.

Portanto, o Coaching tem a capacidade de se tornar a ferramenta fundamental não só para que as pessoas da organização adquiram suas novas habilidades afins a um melhor desempenho, mas deve também influenciar a percepção geral de carisma e engajamento… algo que, em passado não tão distante, merecia receber o jargão de “vestir a camisa da empresa”.

Mario Divo Author
Mario Divo tem extensa experiência profissional, tendo chegado a quase meio século de atividade ininterrupta, em 2020. É PhD e MSc pela Fundação Getulio Vargas, com foco em Gestão de Negócios, Marcas e Design, Marketing e Comunicação Corporativa. Tem formação como Master Coach, Mentor e Adviser pela Sociedade Brasileira de Coaching e pelo Instituto Holos. Consultor credenciado para aplicação do diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool), Professor e Palestrante. CEO e Coordenador Executivo das plataformas de negócios MENTALFUT® e Dimensões de Sucesso®, acumulando com o comando da sua empresa MDM Assessoria em Negócios. Foi Diretor Executivo do Automóvel Clube Brasileiro e Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras. Liderou a Comunicação Institucional e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Foi Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e, também, Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior em 126 países e territórios, voltada ao desenvolvimento das potencialidades das jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa