fbpx

Uma egrégora; várias egrégoras!

Você sabe o que é uma egrégora? É como se denomina a força espiritual criada a partir da soma de energias coletivas (mentais, emocionais), fruto da congregação de duas ou mais pessoas. Mas o que isso tem a ver com Coaching?

Segundo o wikipedia, “egrégora (do grego egrêgorein, «velar, vigiar»), é como se denomina a força espiritual criada a partir da soma de energias coletivas (mentais, emocionais) fruto da congregação de duas ou mais pessoas”. O termo pode também ser descrito como campo de energias extrafísicas criadas no plano astral a partir da energia emitida por pessoas, através dos padrões vibracionais.

Pois é com a metáfora da egrégora que eu defino a minha relação com a empresária e Coach Caroline Calaça. Ela e a sócia, Cássia Morato, comandam a Development, uma empresa que se dedica ao crescimento de organizações e pessoas a partir do estudo, pesquisa, treinamento, formação e aplicação de Coaching para lideranças atuais e potenciais. Há quatro anos, ela finalizava seu mestrado em terras espanholas, com uma pesquisa voltada a melhor entender os fatores e indicadores de resultados em Coaching. E nós não nos conhecíamos!

À mesma época, meu mestrado em terras tupiniquins tinha um enfoque absolutamente similar, pois o foco de pesquisa estava em entender o sucesso na prática do Coaching, a partir do contexto brasileiro (o que, aliás, deu nome a um espaço que tenho nesta revista). Enfim, a Caroline estava buscando respostas de um lado e eu do outro, sendo que ambos percebemos que o caminho para se definir métricas não era simples e nem tão direto. Esse mesmo objetivo desafiava a ambos: justificar se um processo foi ou não bem-sucedido; se deu ou não os resultados esperados; e como se pode medir os resultados que foram alcançados.

Eu decidi trilhar aquilo que tem estado mais presente no ideário dos executivos e gerentes que avaliam os retornos de investimentos nas áreas de Treinamento, Mentoria e Coaching, ou seja, uma avaliação qualitativa. Com esse princípio, tenho estudado e investigado pesquisas internacionais relevantes e, muitas delas, gosto de apresentar aos leitores cotidianamente. Mas a Caroline merece uma celebração especial, pois conseguiu desenvolver metodologia para calcular financeiramente o retorno dos investimentos que a empresa faz em processos de Coaching, com a competência de alinhamento às estratégias do negócio e na comprovação dos ganhos financeiros para o cliente.

Neste último final de semana, em que uma grande parte dos brasileiros foi às ruas declinar sua vontade política, o prestígio da Caroline e da Cássia junto aos seus alunos e clientes garantiu a presença de dezenas deles em uma sala de aula para completar o aprendizado e a formação em Coaching, evento que levou o nome de Coaches de Sucesso. Vários palestrantes se apresentaram no sábado e domingo, gerando outro tipo de egrégora: a soma de suas energias transmitia motivação, integração, acolhimento e informação para um conjunto de novos e entusiasmados Coaches, predispostos a levarem resultados e transformação para o dia a dia de muitas pessoas.

Eu tive a honra de participar como um desses palestrantes, mas a par dessa minha contribuição, pude perceber como pessoas do bem e motivadas pelo bem conseguem transformar um momento ímpar em “egrégoras”. Identifiquei a egrégora dos alunos, a dos palestrantes, a dos familiares que acompanharam os presentes, até mesmo a dos profissionais que trabalharam no evento. Porém, volto a destacar a egrégora que é base deste artigo, dado que Caroline e eu somos precursores de pesquisas que querem trazer mais profissionalismo, transparência e seriedade ao contexto de Coaching, no Brasil.

Quem quiser ter acesso à metodologia ROIC (Retorno Sobre Investimento em Coaching Executivo) acesse a página Development.Net. E que este artigo sirva de inspiração para que mais profissionais do mercado brasileiro avancem em estudos e ciência para garantir seriedade e compromisso de resultados no Coaching.

Mario Divo Author
Mario Divo tem extensa experiência profissional, tendo chegado a quase meio século de atividade ininterrupta, em 2020. É PhD e MSc pela Fundação Getulio Vargas, com foco em Gestão de Negócios, Marcas e Design, Marketing e Comunicação Corporativa. Tem formação como Master Coach, Mentor e Adviser pela Sociedade Brasileira de Coaching e pelo Instituto Holos. Consultor credenciado para aplicação do diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool), Professor e Palestrante. CEO e Coordenador Executivo das plataformas de negócios MENTALFUT® e Dimensões de Sucesso®, acumulando com o comando da sua empresa MDM Assessoria em Negócios. Foi Diretor Executivo do Automóvel Clube Brasileiro e Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras. Liderou a Comunicação Institucional e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Foi Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e, também, Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior em 126 países e territórios, voltada ao desenvolvimento das potencialidades das jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa