fbpx

Solitude

O convívio humano só terá sucesso quando respeitarmos o tempo, o momento do outro. É respeitar sua individualidade e sua solitude.

1698
1698
Solitude

Solitude

Este ano eu completo cinco anos de relacionamento amoroso com a minha esposa e quatro anos de faculdade, local onde, muitas vezes, convivemos mais tempo com nossos amigos do que com nossos familiares. E todo esse tempo e convívio somado às grandes responsabilidades, tanto do estágio quanto da faculdade, me ensinaram que o convívio humano só terá sucesso quando respeitarmos o tempo/momento do outro.

Tempo do outro é respeitar a individualidade e solitude do outro. O amor que eu sinto pela minha esposa, amigos e familiares me ensinou a respeitar e entender a solitude deles e a minha própria.

Solitude é a escolha de estar sozinho em determinados momentos e situações. Exatamente por ser uma escolha consciente, a solitude não é triste, pelo contrário, traz paz e relaxa aquele que a sente. A minha geração tem como uma das marcas o stress e a falta de planejamento e incerteza do futuro. Isso faz com que fiquemos muito inquietos, e essa inquietação pode aumentar e muito quando pessoas que amamos nos cobram comportamentos e sentimentos que sim, nós temos, mas que, como qualquer outra pessoa, às vezes ficam em segundo plano quando passamos por situações de stress e ansiedade.

Por isso esses cinco anos de relacionamento com a minha esposa e meus amigos da faculdade me ensinam a não ter o amor egoísta. Cobrar e querer sempre a atenção e companhia do outro porque o amo. O amor livre é aquele em que todos se sintam confortáveis de se comportar exatamente como se sentem. É aquele que se divide quase tudo, pois respeita os assuntos e momentos totalmente individuais do outro.

Aprendi que quanto mais o amor amadurece, mais temos vontade de ficarmos perto e dividirmos nossa vida com aqueles que amamos. Mas ao mesmo tempo, mais nos sentimos à vontade de sermos quem nós somos e isso contempla sermos respeitados nos nossos momentos de solitude, nos nossos segredos.

Com isso pode ter certeza que o seu relacionamento será muito melhor quando aprender a respeitar o momento e a solitude do outro. O outro se sentirá cada vez mais à vontade e confiante com você e o relacionamento atingirá um outro patamar, o patamar da paz.

Beatriz Alves Ensinas
https://www.linkedin.com/in/beatriz-a-3aab77a2/

Confira também: A antiga receita do bolo para o Sucesso

 

Beatriz Alves Ensinas é Estudante de Direito na PUC-SP, estagiando na área e em São Caetano do Sul, São Paulo. Depois de três anos contribuindo na coluna “De adolescente para adolescente”, iniciada por ela e depois tendo a parceria de Bruno Sales, a partir de agora ela é responsável pela coluna “De Universitário para Universitário”.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa



Loading cart ...