fbpx

Sobre foco, iniciativa e respeito!

A melhor forma de abordar foco, iniciativa e respeito está em levar cada pessoa a refletir sobre seu momento atual, expectativas de futuro e valores, identificando o seu progresso permanente para o futuro.

Pergunto: Quantos dos leitores não encontram essa mesma necessidade a todo o instante em suas empresas? Será que, muitas vezes, o ambiente de trabalho acaba gerando desequilíbrio entre a iniciativa, o foco e o respeito? Será que há um padrão de colaboração válido para qualquer tipo de negócio?

Como sempre faço, a par de minha experiência e da contribuição pessoal, eu quis resgatar pesquisas e estudos recentes para melhor atender o pedido que recebi. Encontrei trabalhos interessantes, ainda que nenhum tão específico e “bem casado” para “funcionários focados, com iniciativa própria e em ambiente de respeito mútuo”. Escolhi me inspirar no de Yossi Ives, publicado no International Journal of Evidence Based Coaching and Mentoring (Ago/2012), sobre Relationship Coaching, uma linha do Coaching que tem até instituto internacional dedicado ao tema (www.relationshipcoachinginstitute.com).

O Coaching de Relacionamento busca identificar onde há dificuldades de relacionamento ou de habilidades para uma pessoa. Embora cada Coachee seja único e os problemas distintos, há alguns padrões que merecem atenção. O esforço do Coach estará em estimular ideias e ações consistentes com os principais valores e interesses do Coachee. Nessa concepção, o Coaching terá, como principal objetivo, aumentar o desempenho do cliente e apoiar sua ação eficaz, ao invés de enfrentar sentimentos e pensamentos negativos, pois estes serão mudados pelos resultados conquistados.

O Coaching focado no objetivo não se confunde com a ação holística, pois se concentra em estimular processos de mudança no cotidiano a partir de ações práticas que geram um ambiente de menos ansiedade, mais flexibilidade e planejamento, foco claro e, ainda, sem tendência a reclamações e culpas. A criação do contexto acima citado contribui para que as pessoas não se envolvam com atividades marginais que criem distração. A ação fundamental do líder (ou Coachee), mesmo que limitada, é a de criar o caminho de progresso construído sobre a experiência anterior bem sucedida.

A abordagem requer dedicação e paciência, pois envolve a expansão de conhecimento de cada pessoa agregada ao progresso sistemático do grupo. Ou seja, a ação visa tanto modificar as ações exteriores das pessoas (RESPEITO ao próximo é um exemplo) como mudá-las internamente (FOCO E INICIATIVA, entre outras). Três virtudes do líder que podem favorecer alcançar o objetivo original são: (a) gestão de conflitos eficiente por conta da comunicação adequada ao perfil das pessoas e do trabalho; (b) compreensão e flexibilidade no trato dos valores individuais dos membros da equipe, e; (c) competência para lidar com as imperfeições e erros, transformando-os em aprendizagem para o futuro.

Para o líder (ou o Coach) a melhor forma de abordar foco, iniciativa e respeito está em levar cada pessoa a refletir sobre seu momento atual, expectativas de futuro e valores, identificando conjuntamente o seu progresso permanente para o futuro. Aí está uma interação humana e social que, por vezes, pode ter passado despecebida pelo Coachee. Não se trata só de alcançar novo patamar de desenvolvimento, mas sim de adequar cada pessoa ao que ela é no presente. Para isso, lembre-se da expressão DRAFT: Definir o objetivo claramente e de acordo com o liderado; Realinhar os resultados esperados levando em conta os resultados anteriores; Avaliar e entender as experiências, perspectivas e atitudes típicas do liderado; Formatar o plano de ação que conjugue foco e dê liberdade criativa ao liderado, abrindo espaço à sua iniciativa, e; Ter permanente relação de feedback proativo e construtivo.

Que tal cada líder construir um ambiente de harmonia no qual o desafio do trabalho (ou tarefa) se torna a oportunidade de criar caminhos para o liderado adotar iniciativa e foco voltados ao sucesso?

Mario Divo Author
Mario Divo possui meio século de atividade profissional ininterrupta, hoje estando dedicado à gestão de negócios e de pessoas. É PhD pela Fundação Getulio Vargas (FGV) com foco em Gestão de Marcas Globais e MSc, também pela FGV, com foco em Dimensões do Sucesso em Coaching (contexto brasileiro). Formação como Master Coach, Mentor e Adviser pelo Instituto Holos. Formação em Coach Executivo e de Negócios pela SBCoaching. Consultor credenciado no diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool). Credenciado pela Spectrum Assessments para avaliações de perfil em inteligência emocional e axiologia de competências. CEO da plataforma MENTALFUT® e da MDM Assessoria em Negócios, desde 2001. Mentor e colaborador da plataforma Cloud Coaching. Ex-Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Ex-Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, ex-Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e ex-Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior, voltada ao desenvolvimento de jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa