fbpx

Ser Empreendedor – menos Estresse mais Resiliência

Seja o “caminho” ou o “descaminho” que o levou ao empreendedorismo, as exigências são muitas e o estresse é elevado, principalmente enquanto o negócio não está consolidado.

“Ser empreendedor é um estilo de vida, um comportamento único, uma visão única”
(Pedro Quintanilha)

Na visão dos especialistas, ser empreendedor vai além do fato de ter um negócio próprio – mais que isso é ser aquela pessoa que se doa a aquilo que se propõe a criar e desenvolver. Sendo assim, temos profissionais no mundo corporativo que se dão ao trabalho e à sua carreira de forma empreendedora, sempre ampliando sua visão e inovando.

O empreendedor é aquele que inova e não mede esforços para realizar seus sonhos ou aquilo que traz sentido para a sua vida.

É aquela pessoa que estuda e trabalha muito, adquire conhecimentos e os põe em prática, utiliza sua criatividade para obter os melhores resultados.

Tem iniciativa, não desiste, utiliza seus erros para aprender e transformar sempre.

O empreendedor nato não vê outra forma de ser, as amarras e convenções ditadas na vida corporativa não o atraem, muito pelo contrário, o impulsionam para seu próprio negócio.

Existe o empreendedor ocasional, aquele profissional que, saturado pela vida corporativa, deseja se arriscar num empreendimento pessoal e pode ou não descobrir a sua verdadeira vocação.

Outro empreendedor ocasional é aquele profissional que ao ser desligado da empresa e por falta de opção recorre ao empreendedorismo para dar continuidade à sua vida laborativa. Muitas vezes falta a necessária “paixão” e “razão”, o que pode ocasionar um arrependimento futuro, mas também pode encontrar algo realmente gratificante.

Seja o “caminho” ou o “descaminho” que o levou ao empreendedorismo, as exigências são muitas e o estresse é elevado, principalmente enquanto o negócio não está consolidado, então é fundamental desenvolver atributos como a resiliência, para poder lidar com as adversidades que venham a se apresentar.

Aqui vão algumas dicas que podem ser úteis:

1. Qual o seu sentido de vida?

Descobrir a sua verdadeira paixão, aquilo que te faz brilhar os olhos, o que dá significado a sua vida, conhecer seus valores e ter um propósito definido.

Ter um projeto de vida estruturado, mas flexível (sempre é bom ter um plano B), que vai além do trabalho, que incorpora a sua vida pessoal; onde você deseja chegar e como.

2. Análise de contexto

Aliada à paixão é necessária a razão, entender o mercado, o que está em uso e desuso, ter uma visão ampliada, inclusive de renovação quando se fizer necessário.

Realizar um planejamento criterioso, embasado na realidade, nas evidências, prever os recursos financeiros, materiais e humanos necessários.

3. Ser otimista

O otimismo na dose certa é fundamental, acreditar e persistir, mas não ser um suicida, ter como base a realidade do que se apresenta.

4. Empatia

Desenvolver a capacidade de entender a necessidade do seu cliente, colocando-se no seu lugar, para assim tornar o seu negócio aprazível a quem irá consumir.

A empatia no seu sentido mais amplo pode ser a chave do sucesso, afinal quando você entende a necessidade do outro fica mais fácil atender às suas expectativas e até fazer com que compre a sua ideia.

5. Autocontrole

Poder realizar uma análise fria e ponderada das situações adversas para que possa modular a melhor resposta para o momento. Manter a cabeça fria e deixar a sensatez predominar diante da pressão e dos imprevistos.

6. Autoconfiança

É a capacidade de se sentir eficaz no que se propõe a fazer e entregar o que se compromete. Acreditar nos seus recursos internos e nas suas habilidades.

7. Rede de networking

Construir e manter relacionamentos em todas as instâncias, profissional, pessoal e de mercado.

Isso se configura numa rede de apoio que lhe assegura para se manter estável e no mercado.

8. Autoconhecimento físico e emocional

Perceber as mudanças que acontecem no seu corpo e no seu emocional diante das situações adversas e controlar os “sintomas do estresse”.

Além disso, ter uma válvula de escape, um fio terra que dá qualidade à sua vida para evitar a sobrecarga e manter-se saudável.

Estar no lugar certo na hora certa, também ajuda, mas para o empreendedor nada acontece sem que haja muito esforço no início, e a manutenção do negócio sem descuido é fundamental. Por isso, manter o estresse em níveis adequados (é impossível viver sem ele) e desenvolver a resiliência são as palavras de ordem.

Se quiser saber mais, participe, gratuitamente, da minha palestra “Saúde do Empreendedor: Menor Estresse, Maior Resiliência” no Google Campus em 09/05, às 19h, quando falarei sobre este importante tema. As inscrições estarão abertas a partir da próxima semana. Fique atento!

“O sentido da vida é encontrar o seu dom. O propósito da vida é compartilhá-lo”
(Pablo Picasso)

Natalia Marques é Psicóloga Clínica, Coach e Palestrante. Formada em Psicologia pela FMU (1981) e em Coaching/ Mentoring Life & Self-Instituto Holos, possui pós-graduação em Recursos Humanos pela FECAP. Tem curso de Meditação Chan do Templo Zu Lai em Cotia. Como Psicóloga Clínica realiza atendimento Psicoterápico de base Psicanalítica, trabalha os sintomas de Estresse, Ansiedade, Depressão, Fobias, Síndrome do Pânico, Síndrome de Burnout, Conflitos Pessoais e Profissionais. É Coach de Desenvolvimento Pessoal, ajuda pessoas a atingirem seus objetivos e metas pessoais e profissionais, para se tornarem mais felizes. Especialista em Saúde Organizacional e Ocupacional, atua ainda como palestrante em temas de saúde, resiliência, trabalho, carreira e pós carreira. Associada da ABRH, ISMA Brasil e SOBRARE. É coautora no livro “Planejamento Estratégico para a Vida”, onde trata o tema da “Resiliência”.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa