fbpx

Reconstruir sim, despreparado nunca!

Ser bom não é o mais importante, mas estar preparado fará a diferença. As dificuldades são criadas para quem tem o talento da preparação, enquanto as facilidades só limitam as atitudes.

⏲ Tempo estimado de leitura: 5 minutos
como estar preparado

Ser bom não é o mais importante, mas estar preparado fará a diferença. As dificuldades são criadas para quem tem o talento da preparação, enquanto as facilidades só limitam as atitudes.

Toda experiência, conhecimento e autoconfiança são excelentes adjetivos. Contudo, se seguirem sozinhos levam o indivíduo diretamente para um alçapão revestido de derrota, impotência e desânimo.

Temos um mundo de pessoas experientes e conhecedoras, criando mercados alternativos e soluções diferenciadas. Desta forma, sentem-se confiantes para vencer qualquer guerra, principalmente contra o temido momento que passamos.

Países estão com a sua economia arrasada, empresas produzindo menos, encerrando suas atividades ou contraindo dívidas, consumidores estagnados, sem trabalho ou renda e um vírus sem controle. Todos ameaçados, amedrontados e sem qualquer preparo emocional.

É hora de agir como um exército, caminhando para a batalha, armado (com experiência e técnica), estratégico (planejam suas ações) e preparado para qualquer acontecimento.

O antigo exército, contava com três tipos de guerreiros:

  • Primeiro era a cavalaria: homens montados em seus cavalos e armados;
  • Segundo era a infantaria: soldados com suas armaduras, espadas e escudos;
  • Terceiro: os guerreiros de projéteis, conhecidos como fundibulário (carregavam a funda).

A funda foi bem conhecida na história da batalha travada entre Davi e Golias. O seu uso requer habilidade e uma prática extraordinária. Em mãos experientes é uma arma devastadora. Já em mãos inaptas, terá apenas uma utilidade específica, nada mortal.

Esta “arma” foi de extrema importância nas guerras antigas, pois os guerreiros se equilibravam mutuamente, isto é, as suas ações estavam mutuamente ligadas e preparadas. Os guerreiros projéteis eram mortais, principalmente contra a infantaria, pois os soldados eram munidos de muita carga (escudos, armas e armadura) e se tornavam um alvo fácil, assim como Golias foi para Davi.

Na história que conhecemos, Davi consegue uma vitória extraordinária, usando apenas uma fração do talento de Golias. Tudo isto em virtude de sua preparação, de sua fé e do seu real desejo de vencer o inimigo, que todos achavam impossível.

Para jogar as regras de Davi, você precisa estar despreparado e a situação precisa ser tão ruim, que você não tenha outra saída além de se preparar para a batalha e vencer.

Mas o que tem a ver esta história com o nosso momento atual?

O medo, o desespero, a sensação de que nada tem para fazer ou mudar o rumo da história, mesmos sentimentos que pairavam no coração do exercito israelita, que temia a luta de Davi contra o gigante Golias.

O mesmo sentimento que todos nós temos ao indagar sobre o quê virá para os próximos meses?

Travamos uma luta diária contra um vírus que a cada dia altera a rotina da população, de um ciclone que devastou uma região, de uma nuvem de gafanhotos que pode alterar o curso e vir para o nosso país, de famílias inteiras que vê o seu sustento se findando sem perspectiva alguma de melhora, das empresas que tentam produzir, mas não tem para quem vender, entre muitos outros horrores.

Veja o império do Circo de Soleil se desmanchando, antes mesmo da quarentena, que já vinha dissolvido por falta de preparo dos novos gestores. O preparo emocional, ele precisa estar muito além de qualquer outro, o seu criador vendeu o sonho idealizado, era a sua criação, e continha amor, além das suas competências gerenciais, ele preparava a equipe, trazia os melhores com suas técnicas e conhecimentos e alocava em seus corações o amor e o desejo, preparando-os para executar o que foi planejado e entregá-lo ao público. Continha sentimento de executar o melhor possível.

Vale lembrar também, do ciclone que devastou boa parte da região Sul do País, deixando famílias inteiras sem abrigo, ou seja, sem qualquer perspectiva.

Você está preparado para reconstruir?

Estar preparado é ver o caos, é entender que está em situação de angústia e que deverá analisar as ameaças, oportunidades para poder agir.

Não é técnica, não é força, não é experiência ou recurso financeiro, ou seja, não é ter melhores condições para resolver algo errado, é fazer algo para chegar às melhores condições. É a sua estruturação emocional, é chegar no seu limite, e mesmo assim vislumbrar o arco íris,  e reconstruir do zero.  

Para muitos faltam este “preparo”, pois o medo, o desespero, o despreparo de uns e a autoconfiança de outros, permeia o caos.

É preciso disposição, luta, equilíbrio mútuo, não existe posição mais privilegiada ou de maior importância, a conexão com o talento, com a experiência, o respeito e a capacidade de cada um é imprescindível para o êxito final.

Quando a sua vida estiver fora de controle, aceite o mais rápido possível, sorria diante do caos e prepare-se para mudá-la, de fato, por completa.

A vida é isto, é mudança, é tempestade, é imprevisto, é um treino constante para os momentos repentinos. Saiba extrair dele o melhor, este é o segredo.

Quando a vida lhe trouxer o impossível, esqueça tudo o que aprendeu até agora. Lembre-se: cada batalha é única, é personalizada e você deverá estar preparado para enfrentá-la.

Faça como Davi que rompeu regras em sua batalha, substituindo a força pela velocidade e surpresa, contra Golias.

A situação existe, o medo está instalado e o futuro é incerto, aceite o cenário e estará pronto para desenhar o futuro que você deseja.  O destino espera que desista, que enfraqueça e que não encontre uma solução equilibrada que te faça sobreviver. A grande armadilha é achar que tudo está sob controle.

Vivemos para encontrar o dia, em que seremos melhores, no amor, na união, na paz, na dor, nos negócios, na profissão, no caos e enfim, melhores em tudo.

Encare os problemas de frente, aceite que ele existe e use todo o seu conhecimento para mudar o caminho e transformá-lo no que há de melhor no Mundo.

Inove o seu presente e surpreenda o seu futuro!  

Adriane Yared
http://adrianeyaredcoaching.com.br/

Confira também: No limite, mas não será o fim!

 

Adriane Yared Author
⚙️ AYCOACHING
Adriane Yared tem mais de 23 anos de experiência na área comercial, Mastercoach Vendas e Liderança, Palestrante, Design Thinker e Mentora Comercial. Graduada em Propaganda e Marketing, MBA Trends & Innovation, Pós MBA em Design Thinking e Master em Design Thinking. Coach certificada pela Sociedade Brasileira de Coaching, membro da Companhia do Coaching, Talk Coaching e Busca Coach. Com artigos publicados na Revista Coaching e Administradores.com. Co-autora no Manual do Relacionamento com o Cliente, capítulo: “Arrumando a Casa” – Rumo ao sucesso no relacionamento com seu cliente. Co-autora do livro “Fator.E o empreendedorismo como forma de transformar pessoas e empresas.” (projeto DUNA WRITERS). Seu principal propósito esta em Desenvolver o potencial dos profissionais de vendas, atendimento e liderança, todos centrados no 5º P “pessoas”, tudo integrado as diversas áreas estudadas somadas a expertise e experiências.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa