fbpx

Que fontes você usa na Internet?

A raiz maior dos males de toda essa profusão de conteúdo que circula na Internet e atola os nossos aparelhos, é que muitas pessoas estão pegando o hábito de jogar na rede algo que leu (ou viu) e nem entendeu direito.

Amigos, eu não sei quanto a vocês, mas em minha opinião, o enorme volume de assuntos, vídeos, desenhos, fotos, opiniões, depoimentos, gracinhas com animais e crianças, além de outras coisas similares que circulam no whatsapp e nas redes sociais, tudo isso chega a ser sórdido. E afeta, principalmente, aqueles que sofrem de uma ansiedade ainda maior para responder, disparar conteúdo aos amigos e, por conta disso, sentir-se participante real e personagem ativo.

Passados alguns instantes desse ato impensado de repassar o que recebeu, a pessoa percebe que outro amigo já havia postado a mesma coisa no grupo… É hora de se desculpar, antes que alguém perceba e faça uma trolagem com essa desatenção. Ou seja, a pessoa disparou algo para um monte de gente, e nem se preocupou em ver se outro do grupo havia sido mais ligeiro. E, depois da ligeireza de um e do outro, vem o terceiro para dizer que é boato, como está explicado no site xyz.

O pior de tudo, sendo a raiz maior dos males de toda essa profusão de conteúdo que circula na Internet e atola os nossos aparelhos, é que muitas pessoas estão pegando o hábito de jogar na rede algo que leu (ou viu) e nem entendeu direito. Às vezes me chegam “coisas” endereçadas por alguém que eu conheço, respeito, mas não me dou ao trabalho de abrir o arquivo… Eu deleto logo. Ou seja, há pessoas que já ficam rotuladas como as que são meras reprodutoras de lixo.

O quadro atual é tão crítico que, há uma semana, o site da UOL divulgou uma carta aberta de tamanha importância que vou me permitir reproduzir (em resumo) os dois primeiros parágrafos: Em pouco mais de duas décadas, a mídia digital tornou-se o “santo graal” da publicidade. A promessa de atingir o público-alvo com mais precisão, a sofisticação e diversidade de formatos, o enorme alcance e a capacidade única de medir resultados fez desse tipo de publicidade parte essencial de qualquer estratégia de comunicação das empresas. … Os pageviews se multiplicaram e o investimento não parou mais de crescer.

A crença na publicidade online foi abalada nos últimos dias. Alguns dos maiores anunciantes do mundo reduziram ou encerraram o investimento em algumas das principais plataformas de mídia digital. O motivo? Propaganda associada a conteúdos falsos ou ilegais. Soma-se a isso a falta de transparência nas métricas para mensuração das entregas e resultados. Crônica de uma tragédia anunciada. E finalmente algumas empresas perceberam que colocam suas marcas em risco ao anunciar em páginas sem se preocupar com o conteúdo ou contexto que está associada a ela.

Se isso acontece com grandes empresas, anunciantes e em espaços que envolvem muitos milhões investidos, imagine se você não tomar cuidado com o que lê, acredita e repassa aos outros. Seja criterioso(a) até porque, em um certo dia, seu cliente poderá questionar sobre sua qualidade profissional ao perceber que recebeu de você um conteúdo que, conclusivamente, é “lixo virtual”.

Mario Divo Author
Mario Divo tem extensa experiência profissional, tendo chegado a quase meio século de atividade ininterrupta, em 2020. É PhD e MSc pela Fundação Getulio Vargas, com foco em Gestão de Negócios, Marcas e Design, Marketing e Comunicação Corporativa. Tem formação como Master Coach, Mentor e Adviser pela Sociedade Brasileira de Coaching e pelo Instituto Holos. Consultor credenciado para aplicação do diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool), Professor e Palestrante. CEO e Coordenador Executivo das plataformas de negócios MENTALFUT® e Dimensões de Sucesso®, acumulando com o comando da sua empresa MDM Assessoria em Negócios. Foi Diretor Executivo do Automóvel Clube Brasileiro e Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras. Liderou a Comunicação Institucional e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Foi Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e, também, Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior em 126 países e territórios, voltada ao desenvolvimento das potencialidades das jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa