Anúncios

Quando fala o coração – A comunicação silenciosa

Um tributo, um desejo de cura ao amigo Tom Coelho, uma daquelas pessoas queridas, de alma grande, de generosidade infinita, que fazem a diferença no mundo, transformando pessoas, iluminando caminhos.

Hoje de manhã fui visitar o meu amigo Tom. Seu nome completo é Washington Luis Coelho, popularmente conhecido como Tom Coelho. A visita foi no Hospital Oswaldo Cruz, ele estava deitado na cama do hospital, quieto, pensativo, acompanhado de sua irmã Sandra. Tom foi acometido de uma doença muito grave – (ELA) – Esclerose Lateral Amiotrófica Degenerativa. Em dezembro do ano passado estava fazendo palestras e hoje, véspera do feriado do aniversário da cidade de São Paulo, não consegue se alimentar, muitas dificuldades para falar, fala baixinho, dificuldades para mexer o braço direito, faz movimentos lentos, senti uma grande compaixão ao vê-lo nesse estado.

Assim que entrei no quarto, fui logo cumprimentando, segurei suas mãos, olhava em seus olhos e vi que ficaram com um brilho diferente, lacrimejou e abriu um largo sorriso. Pura expressão de alegria e de felicidade com minha presença.

Naquele exato momento, fiquei também emocionado, não só por todas as circunstâncias da doença, de acompanhar suas dificuldades e tudo em torno, tais como ter que parar de trabalhar, foi andar em sua casa e caiu, a tristeza em sua voz toda vez que conversávamos, mas em especial pela simples e profunda conexão de almas e de coração que ocorreu naquele momento.

Nenhum discurso poderia ser tão cúmplice e terno como aquele. Um olhar entre amigos que se gostam. Da minha parte, o desejo de cura, misturado à tristeza pelo seu estado debilitado, emagrecido, alimentando-se por sonda, querendo fugir daquela cama de hospital.

Mesclado a essas emoções, o sentimento de admiração e a alegria de rever meu querido amigo. Tom Coelho é daquelas pessoas queridas, de alma grande, de generosidade infinita, que fazem a diferença no mundo, transformando pessoas, iluminando caminhos, gerando às empresas que o ouviram e leram suas obras, novas possibilidades para integrar seus times, encontrarem fórmulas para o sucesso e lucratividade.

É palestrante renomado e conhecido por centenas de milhares de pessoas que, ao longo do tempo, beneficiaram-se com suas reflexões e provocações instigantes e criativas para a tomada de decisões, liderar melhor e ter uma vida mais feliz. Uma joia rara de ser humano, uma sensibilidade ímpar, alto nível cultural e intelectual, sempre soube “cutucar” as pessoas para a tomada de decisões e mudanças pessoais para uma vida melhor.

Tive o prazer de assistir a várias de suas palestras e nesses encontros de congressos e seminários, treinamentos e compartilhamentos, tive o prazer de ter a sua amizade. Sempre observei e ouvi os comentários de pessoas que o elogiavam, gratificadas pela oportunidade de ouvir palavras tão sábias.

Tom escreveu vários livros e o último foi sobre “lições para construir seu equilíbrio pessoal e profissional. O nome do livro é “Sete Vidas”, que merece ser lido e relido como aquele livro de cabeceira que sempre tem algo a nos dizer. Só para aguçar sua curiosidade, as sete vidas que o Tom se refere são: 1- Saúde e Esporte; 2- Família e Afetividade; 3- Carreira e Vocação; 4- Cultura e Lazer; 5- Sociedade e Comunidade; 5- Bens e Finanças e, por último, 7- Mente e Espírito.

Alguns trechos de depoimentos sobre o livro:

“Tom Coelho nos transfere toda a sua sabedoria e conhecimento com a mesma generosidade, educação, elegância, e sensibilidade que o caracterizam nos gestos, na fala, no comportamento, no caminhar.” – Francisco Alberto Madia de Souza, presidente da Madia Mundo Marketing.

“Ele nos demonstra o que e como podemos construir o nosso equilíbrio, adicionando depoimentos pessoais, o que confere maior autenticidade e riqueza ao trabalho. Se você acredita que pode mudar o mundo, inicie o trabalho por você mesmo. Este livro é um bom guia para quem se dispõe a isso.” – Fabio Cruz, Ex-presidente da AAPSA.

“O que fascina nesta obra é a forma prática com que podemos fazer um planejamento diário para mudar, viver bem e gerir nossa própria vida com consistência.” – Cecília Shibuya, Vice-Presidente da ABQV.

“Li Sete Vidas com muito prazer. Percebi que havia sido tocado por ele quando me vi relendo cada uma de suas páginas. Já disseram que um livro merece ser lido se ele merecer ser relido. É o caso da obra de Tom Coelho.” – Reinaldo Polito, Professor de Oratória.

O próprio Tom escreveu no início de seu livro: “Este livro é o resultado de diversos fatores. Uma visão, um objetivo, uma obstinação, muita persistência e muitas, muitas mãos.”

Escrevi sobre o livro do Tom Coelho para quem não teve o privilégio de conhecê-lo pessoalmente possa, a partir de sua obra, e se Deus assim o permitir, das suas futuras palestras, saborear sua palavras, degustar seus saberes e processar as informações e sugestões para suas transformações pessoais e profissionais.

Desejo, meu amigo Tom, que se recupere e aproveito para pedir a cada um que o conheceu e também aos que forem tocados por essa mensagem, conforme suas crenças, faça uma oração, irradie um pensamento positivo, vibre para que, em uníssono possamos apoiá-lo nesse momento difícil e consiga se curar e em breve esteja conosco, jogando o jogo da vida, vivendo as suas sete vidas e inspirando tantas outras pessoas a seguirem esses sábios conselhos.

Reinaldo Passadori é fundador, palestrante e CEO da Passadori Educação e Comunicação, especialista em comunicação e mestre em neuromarketing pela FCU – Florida Christian University. É idealizador e apresentador do programa Comunicação Executiva, no qual promove entrevistas e debates do mundo corporativo. Com 33 anos de história formou mais de 100.000 pessoas na habilidade da comunicação verbal, não verbal e liderança. É Autor dos livros Comunicação Essencial, As 7 Dimensões da Comunicação Verbal, Media Training e Quem Não Comunica, Não Lidera.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa