fbpx

Qual o seu valor?

Uma pergunta muito feita por profissionais em transição de carreira e que estão desenhando uma nova entrega para o mundo, principalmente aqueles que buscam realizar trabalhos de desenvolvimento...

522 0
522 0

Tenho encontrado muito essa pergunta feita por profissionais que estão fazendo uma transição de carreira e que estão desenhando uma nova entrega para o mundo.

Principalmente profissionais que estão buscando realizar trabalhos de desenvolvimento humano. Facilitadores, treinadores, coaches.

Sempre trabalhei com Desenvolvimento Humano e contratava consultores e consultorias para fazer treinamentos lindos para líderes e equipes. E sempre valorizei muito a entrega desses profissionais.

Mas quando passei para o outro lado e fui fazer consultoria e ainda facilitar Jogos de Autoconhecimento, veio uma enorme insegurança. Eu não sabia colocar o valor no meu trabalho, na minha entrega.

Como um dos jogos que facilito, fala de Amor, parecia pior. Era como se a missão fosse falar de amor e isso não tivesse valor financeiro. Tinha que ser quase uma entrega “voluntária”.

Isso teve uma grande simbologia na reflexão que estava fazendo. E então me lembrei da minha formação. A Psicologia. Os Psicólogos levam tão a sério sua missão em atender um outro ser humano que ele paga por uma supervisão, tipo uma mentoria, onde temos um profissional mais experiente que nos apoia em nossos atendimentos. Levamos os casos para serem discutidos. Pedimos ajuda e pagamos por ela. Damos valor.

Foi um longo caminho até eu começar a ver o valor da minha entrega para mundo. Saber que meu repertório era a soma de todas as minhas experiências. Que ser mentora era honrar meu conhecimento e amorosamente passar esse conhecimento para outros. Que facilitar um jogo que fala sobre amor é ver valor nessa entrega.

Que trabalhar como psicóloga, coach ou mentora é olhar para minha hora e me sentir digna de receber por ela.

Que lutar comercialmente pelo meu CNPJ é tão precioso quando eu lutava pelo CNPJ das empresas para as quais trabalhei.

Que a energia do dinheiro é uma troca. E que essa troca tem valor para os dois lados.

Quando precisamos de ajuda em qualquer área da nossa vida, damos valor ao profissional que nos entrega o que precisamos.

Tive um mentor que me disse: “Negocie!!! Prazo, facilite o pagamento para seu cliente, viabilize um projeto, mas não negocie o seu VALOR”.

(Esse texto foi uma inspiração ao meu mentor de Branding Fabio Seo e minhas parceiras e mentoras do Jogo Miracle Choice: Catia Vasconcelos, Juliana Kurokawa e Rafaela Pimpão)

Claudia Vaciloto é Iniciadora e Sócia da Organização em Rede NaSala, Psicóloga, Mentora Organizacional para Áreas e Executivos de RH, Facilitadora Certificada e Treinadora Oficial no Brasil do Jogo Miracle Choice, baseado no livro Um Curso em Milagres, Facilitadora de Pintura Espontânea baseada na Teoria Point Zero (Esalen Institute Big Sur California) e Imagens Fotográficas para atendimentos terapêuticos (Sedes Sapientes). Fez carreira em RH passando por empresas como Accenture, EDS, VR, Ability Trade Marketing, onde atuou como Diretora de RH pelos últimos 10 anos. Faz treinamentos e vivências comportamentais para empresas e grupos e atendimentos individuais. Formada em Executive and Life Coaching pelo ICI – Integrated Coaching Institute, assina a Coluna Reflexões e Provocações para Revista Cloud Coaching. Co-idealizadora da Plataforma GameYou, que oferece experiências de desenvolvimento através de jogos.
follow me
Neste artigo

Participe da Conversa


Loading cart ...