Anúncios

Qual é o problema em desejar o bem para o outro?

Há pessoas boas que são incapazes de fazer o mal a alguém. Muitas vezes evitam brigas e discussões que julgam desnecessárias por algo maior, que é o bem-estar de todos e acabam sendo confundidas com bobas.

Conheço pessoas que são boas, que são incapazes de fazer o mal a alguém, que por muitas vezes evitam brigas e discussões que julgam desnecessárias por algo maior, que é o bem-estar de todos. E estas pessoas são confundidas com pessoas bobas, que também não fazem mal a ninguém, que também evitam brigas e discussões, mas não por algo maior, e sim porque não têm capacidade de argumentação. E vejo comumente as pessoas confundindo ser bom com ser bobo, o que me leva à seguinte questão: qual é o problema em perdoar, em não brigar, em desejar o bem para o outro?

Esta questão tem sido recorrente para mim nesta última semana. Existem pessoas que não querem brigar, mas algumas vezes encaram uma briga somente para os outros não a julgarem como bobinhas, que perdoam todo mundo… mas quem são os outros?

Existem pessoas que só querem enganar, tirar vantagem em tudo (a famosa lei do Gérson), que só querem se aproveitar de tudo e de todos. Estas pessoas até pensam que podem se aproveitar dos bons, mas não podem…

E não podem por uma razão muito simples: quando você engana alguém bom, quando você quer tirar vantagem de alguém que tem princípios e boa conduta, o bobo passa a ser você. Porque ao enganá-lo, você está enganando a si mesmo. Ao não respeitá-lo, você está desrespeitando a si mesmo.

Tem pessoas que acham que ninguém as passa para trás, que procuram segundas intenções em tudo, porque vivem de segundas e terceiras intenções. Estas pessoas mal sabem que com suas atitudes, estão se privando do convívio com pessoas boas, porque as confundem com pessoas bobas. E ninguém quer se relacionar com um bobo para não ser julgado como tal.

Eu admiro pessoas boas, pessoas que muitas vezes se fazem de bobas quando na verdade são muito inteligentes, porque já entenderam que o bem ao próximo é um bem para si mesmo. Que o sucesso de um é o sucesso de todos. E você: é bom ou bobo? Quer tirar vantagem sempre? Ou já percebeu a diferença entre um e outro? De que lado você está?

Patrícia Camargo trabalha com Coaching de Vida e é especialista em Coaching Afetivo. É autora do site www.coachafetiva.com.br e busca com seu trabalho proporcionar uma vida afetiva plena à todas as pessoas que a procuram. Realiza atendimentos presenciais em Campinas e Sorocaba e também via Skype para todo Brasil e para brasileiros residentes no exterior. É fundadora e curadora do Grupo de Estudos de Coaching & Desenvolvimento Pessoal de Sorocaba e co-autora do livro “Coaching : grandes mestres ensinam como estabelecer e alcançar resultados extraordinários na sua vida pessoal e profissional”. Formada em Administração de Empresas, atua também como Psicanalista Clínica e Conciliadora da Justiça Federal desenvolvendo um trabalho de pacificação da sociedade.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa