fbpx

Qual é o melhor tipo de meditação para você?

Nos momentos de nervoso e ansiedade a resposta automática que ouvimos é “Você precisa meditar”. Mas afinal, como a meditação pode ser boa na sua vida?

Nos momentos de nervoso e ansiedade a resposta automática que ouvimos é “Você precisa meditar”. Mas afinal, como a meditação pode ser boa na sua vida?

Entenda que meditação não vai resolver os seus problemas e acalmar do dia para a noite, no entanto, se considerá-la com um hábito diário, pode impactar definitivamente em seu estado de consciência e ânimo para lidar com as dificuldades.

Meditação é uma prática de atenção ao processo de pensamento e consciência. Durante o dia a mente tem muitas distrações e perturbações impedindo de focar nos padrões de pensamento e comportamento. Escolher meditar é direcionar sua atenção, você sairá do papel de executor e passará a ser observador de si por alguns minutos.

Os benefícios são:

  • Relaxamento;
  • Diminui a intensidade da ansiedade e nervosismo;
  • Diminui tensão muscular e dores de cabeça;
  • Eleva a autoconfiança;
  • Aumenta a produção de serotonina (humor);
  • Autoconhecimento.

De acordo com o pesquisador Richard Davidson, existem várias classificações meditativas, mas ele separa junto com sua equipe as práticas em três grupos:

* Meditação Atencional:

A prática está focada no desenvolvimento de observar o processo mental e emocional gerado por um evento, tornando você mais consciente das atitudes geradas e o que desencadeou o comportamento. Nesse caso, mindfulness é a prática recomendada por proporcionar atenção e ancoragem.

* Meditação Construtiva:

Diferente da abordagem acima, essa está focada em se concentrar em alterar os conteúdos emocionais e de pensamento do evento. Na prática busca-se a visualização do desenvolvimento em tornar o comportamento e habilidades mais saudáveis para os relacionamentos e alcance de objetivos.

* Meditação Desconstrutiva:

O foco dessa prática é a reflexão do pensamento e comportamento em si. Questionamentos sobre o padrão e diálogos internos facilita o processo de lucidez, permitindo melhorar muito as experiências cotidianas.

Depois de ler cada tipo, penso que você pode ter considerado, como eu, que as três são importantes e se completam, mas lembre-se que meditação é atenção, foco, sendo assim, alterne e siga praticando os tipos de meditação de acordo com as suas necessidades.

Dicas para começar:

  • Encontre um lugar tranquilo e sem distrações;
  • Permita-se ficar em silêncio ou com uma música relaxante;
  • Marque um tempo: dez minutos de início pode ser um tempo razoável para estar focado na sua consciência;
  • Talvez com os olhos fechados fique mais concentrado, mas se quiser mantê-los abertos, tudo bem;
  • Escolha algum elemento para direcionar sua atenção, o mais usual é a respiração;
  • Você vai melhorar com a prática, então: Repita, repita, repita…

Grande abraço,

Mayra Soares

Mayra Soares Author
Mayra Soares tem 11 anos de experiência profissional em Gestão e Desenvolvimento de Pessoas. É Mentora pela Erlich Consultoria, Trainer Comportamental pelo Instituto de Formação de Treinadores (IFT), Master Coach com especialização em Business and Executive Coaching e Professional and Self Coaching, Consultora Analista Comportamental e Avaliação 360º certificada pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), Behavioral Coaching Institute (BCI), International Coaching Council (ICC), European Coaching Association (ECA), Global Coaching Community (GCC), International Association of Coaching (IAC), Metaforum International e International Association of Coaching Institutes, Practitioner em PNL pela SCORE e Leader Coach pela Ellite Consultoria. Graduada em Gestão de Recursos Humanos, Pós-graduada Docência no Ensino Superior e Pós-Graduanda em Essencial Master Coaching. Coautora dos livros COACHING NAS EMPRESAS – Estratégias de Coaching para o ambiente corporativo e RH Trabalho e Aprendizado.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa