fbpx

Qual é a sua profecia do autodesempenho?

Olhe-se no espelho! O que vê? Como está sua reputação aos seus olhos? O que você pensa sobre você? O que sua voz interna diz para você, sobre você?

Voz Interna - Qual é a sua profecia do autodesempenho?

Como está sua reputação aos seus olhos? O que você pensa sobre você? O que sua voz interna diz para você, sobre você?

OLHE-SE NO ESPELHO! O QUE VÊ?

Muito se fala nessa crise de pandemia, da importância de sermos generosos e empáticos, ágeis e adaptáveis, antifrágeis e colaborativos, inovadores e principalmente, a necessidade de nos reinventarmos, pessoal e profissionalmente.

Autopercepção

Como faço para ser tudo isso? A base de todas essas habilidades está na sua autoconfiança, na sua autoestima, pois a decisão de enfrentar e mudar ou fugir da mudança depende, em primeiro lugar, da percepção que você tem de si mesmo. É exatamente a autopercepção que vai determinar o grau da sua autoestima.

Se você se enxerga como um fracasso, provavelmente, vai agir como um fracassado. Porém, se você se enxerga como alguém capaz de ser e fazer, é provável que seu mindset está em pleno desenvolvimento. Isso se chama autoconceito que forma sua autoimagem que tem como resultado final sua autoestima.

Você conhece o ditado: “É impossível dar ao outro o que você não tem”. Pois é, só damos o que temos, nem mais nem menos.

A autoestima baixa é um freio da espontaneidade e da naturalidade, direcionando seu detentor ao medo desenfreado, às relações de dependência e ao uso de defesas para mascarar o seu eu real e obter aceitação das pessoas. É difícil afirmar um eu que a própria pessoa não considera respeitável.

Se você quer agir e cuidar com amor de sua autoestima, então comece já.

Olhe-se no espelho!

O que vê? Coisa boa? Coisa mais ou menos boa? Ou coisa ruim?

Como está sua reputação aos seus olhos? O que você pensa sobre você? O que sua voz interna diz para você, sobre você?

Qual é a imagem que vem à sua mente sobre você?

O que você vê de positivo no seu EU REAL? Então o que você tem de melhor?

O quanto você se sente frágil? Como você lida com suas fragilidades para torná-las suas fortalezas?

A autoestima é resultado do conceito que faço de mim, ou seja, o que penso e sinto sobre mim mesmo, da confiança que deposito em mim, manifestada pela expressão “Eu confio no meu taco” e do respeito que tenho pelo meu eu real, admirando minhas fortalezas e tendo compaixão das minhas fraquezas. Somado a esses três aspectos, a autoestima também é influenciada pelas opiniões de outras pessoas importantes para o meu eu real. Por isso, o feedback verdadeiro e com amor é sempre bem-vindo para aumentar seu autoconhecimento.

Profecia do autodesempenho

Para pensar, sentir e agir nas mais diversas situações da vida, buscamos as informações que estão registradas no programa psicológico. O conteúdo que estiver gravado vai influenciar na determinação dos nossos pensamentos, sentimentos e ações. Nossa autoestima será boa se nos vermos com bons olhos. Mas, se nos percebermos como uma pessoa inadequada, insegura, limitada em suas competências, nossa autoestima poderá ficar comprometida e, consequentemente, nosso comportamento será o reflexo da autoimagem. É a chamada “Profecia do autodesempenho”.

A Profecia do autodesempenho cria dois tipos de ciclos:

Ciclo vicioso com resultado negativo

Voz Interna - Qual é a sua profecia do autodesempenho? - Ciclo virtuoso com resultado negativo

Como isso acontece? Seguindo os passos abaixo, a pessoa prepara o caminho do autodiscurso negativo. Esta é a sua voz interna.

1o passo: Diante de uma situação, você compara as circunstâncias com as experiências passadas.

2o passo: Você escolhe não defender seus direitos na presente situação porque suas experiências passadas foram negativas e você não quer vivê-las novamente.

3o passo: Finda a situação, você sente que poderia ter respondido assertivamente, mas aí a oportunidade já passou. Você não quis experimentar o sentimento do fracasso outra vez. Isso também vale para o comportamento agressivo.

4o passo: Você fica ansioso e começa a se sentir inadequado com você mesmo, por não ter sido assertivo. Você fala para si mesmo: “Eu sou incapaz”. 

Ciclo virtuoso com resultado positivo

Voz Interna - Qual é a sua profecia do autodesempenho? - Ciclo virtuoso com resultado positivo 

O ciclo positivo: (1) comportamento assertivo, (2) feedback positivo, (3) autoavaliação positiva e novamente (4) asserções adequadas.

1o passo: Diante de uma situação, você compara ou não as circunstâncias com as experiências passadas. De qualquer forma, toma consciência e avalia o contexto da situação.

2o passo: Você escolhe enfrentar a situação, defendendo seus direitos e respeitando os do outro na presente situação.

3o passo: Finda a situação, você se sente bem porque respondeu assertivamente, cuidou de sua autoafirmação. Ouviu o ponto de vista do outro a seu respeito e apresentou sua versão do problema. É evidente que ouvir coisas inadequadas sobre nós é desagradável, mas se for necessário, é a alternativa correta.

4o passo: Você fica contente e orgulhoso de si mesmo por ter sido assertivo. Você fala para si mesmo: “Eu sou capaz”.

Você não poderá remover sua programação psicológica original, mas poderá inserir novas programações para neutralizar as que estão interferindo negativamente em sua vida.

A solução está em alterar sua profecia, tornando sua voz interna mais amável e ponderada consigo mesmo.

Seja determinado e faça sua ressignificação. Reinvente-se!

Vera Martins
https://vera-martins.com/

Confira também: Reações emocionais na crise e escolhas frente ao medo do desconhecido

 

Vera Martins Author
Vera Martins é autora dos livros: “Seja Assertivo!” e “O Emocional Inteligente”. Trabalhou por 21 anos como Executiva em Recursos Humanos e há 18 anos atua em consultoria de desenvolvimento humano. É educadora com especialização em desenvolvimento de pessoas. Possui mestrado em Comunicação e especialização em Medicina Comportamental.Atua como coach, palestrante, facilitadora de seminários e professora de universidades, tais como: Fundação Vanzolini e Escola de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo em cursos de pós-graduação.Através de intensos estudos e publicação dos seus livros tornou-se precursora da competência Assertividade e especialista em comunicação e inteligência emocional. Por isso, vem atuando fortemente nos diversos níveis profissionais nas empresas, em competências que envolvam a comunicação relacional, tais como: Estratégias de Negociação, Gestão de Conflitos, Comunicação e Influência, Liderança Assertiva, Inteligência Emocional, Coaching, Gestão de Pessoas, Formação de times e competências correlatas. É fundadora da Assertiva Educação e Cultura.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa