fbpx

Psicoterapia na Abordagem Resiliente

Como adquirir ferramentas para desenvolver estratégias para administrar o estresse e a resiliência às adversidades e manter-se saudável?

Estresse e Resiliência

Como adquirir ferramentas para desenvolver estratégias para administrar o estresse e a resiliência às adversidades e manter-se saudável?

Estresse x Resiliência: estes são os termos utilizados para explicar uma condição contemporânea de saúde do ser humano, e foram emprestados da física.

O estresse é derivado da palavra inglesa “stress”, uma expressão da física para definir a tensão e o desgaste a que estão expostos os materiais.

O médico Hans Selye utilizou a expressão pela primeira vez em 1936 para definir o desgaste do ser humano diante das adversidades da vida.

O estresse é inerente e natural ao nosso organismo, como reação aos estressores cotidianos ao qual o ser humano é submetido diariamente.

Podem ser positivos (um novo emprego, casamento…) aquilo que nos dá prazer, ou negativos que nos causam surpresas desgastantes (perdas, excesso de atribuições…).

Por sua vez a resiliência, na física, se refere à propriedade de que são dotados certos materiais. Eles acumulam energia quando exigidos ou submetidos ao estresse, sem que ocorra ruptura. E voltam ao seu estado natural assim que cessar a tensão. Característica, por exemplo, dos aços mais duros.

Podemos citar, por exemplo, os materiais utilizados na construção de pontes ou prédios que podem sofrer impactos de terremotos. Ou até mesmo a vara de salto do ginasta, entre outros.

Vem daí então a aplicação do termo a uma situação análoga ao estado de estresse do ser humano. E seu posterior retorno ao equilíbrio assim que cessem os indutores de estresse.

A Psicologia passou a utilizar o termo resiliência como a capacidade e habilidade do indivíduo de voltar ao equilíbrio. Entretanto, com os ganhos e perdas decorrentes dos eventos estressantes, traumas ou crises profundas vivenciadas.

Todo o ser humano tem o seu grau de resiliência. Ele se manifesta diante das adversidades a que é submetido cotidianamente, para que administre a situação, se recupere e não adoeça.

Estudos apontam que podemos aprender e aprimorar a resiliência. Isso porque estamos sempre no nosso limite e nas situações de adversidade descobrimos que nosso potencial é ilimitado.

Para ter uma vida com comportamentos mais resilientes são necessárias mudanças efetivas e duradouras nos Modelos de Crenças Determinantes. Por exemplo: análise de contexto, otimismo, sentido de vida, autocontrole, autoconfiança, empatia, articulação social e autoconhecimento das reações do organismo.

Estar resiliente é conquistar a capacidade de ressignificar o seu projeto de vida sempre que necessário, transformando a adversidade em crescimento, amadurecimento e fortalecimento pessoal.

Por meio da Psicoterapia na Abordagem Resiliente, a pessoa pode adquirir ferramentas para desenvolver estratégias para administrar o estresse e as adversidades e manter-se saudável.

A Sociedade Brasileira de Resiliência – Sobrare, sempre ativa nesses estudos, tem previsto um Curso de Especialização na Psicoterapia Resiliente (PAR), para Psicólogos e Médicos previsto para 2021.

Mais uma fronteira que se abre para ajudar as pessoas a terem maior Resiliência e consequentemente maior Bem-Estar e porque não dizer Qualidade de Vida.

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre como administrar o estresse e desenvolver a resiliência? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder.

Natalia Marques
Psicóloga, Coach e Palestrante
http://www.nataliamantunes.com.br/

Confira também: Feedback como ferramenta de evolução no trabalho

 

Natalia Marques é Psicóloga Clínica, Coach e Palestrante. Formada em Psicologia pela FMU (1981) e em Coaching/ Mentoring Life & Self-Instituto Holos, possui pós-graduação em Recursos Humanos pela FECAP. Tem curso de Meditação Chan do Templo Zu Lai em Cotia. Como Psicóloga Clínica realiza atendimento Psicoterápico de base Psicanalítica, trabalha os sintomas de Estresse, Ansiedade, Depressão, Fobias, Síndrome do Pânico, Síndrome de Burnout, Conflitos Pessoais e Profissionais. É Coach de Desenvolvimento Pessoal, ajuda pessoas a atingirem seus objetivos e metas pessoais e profissionais, para se tornarem mais felizes. Especialista em Saúde Organizacional e Ocupacional, atua ainda como palestrante em temas de saúde, resiliência, trabalho, carreira e pós carreira. Associada da ABRH, ISMA Brasil e SOBRARE. É coautora no livro “Planejamento Estratégico para a Vida”, onde trata o tema da “Resiliência”.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa