fbpx

Por que VOCÊ TEM (tanto) MEDO DA MUDANÇA?

Por que muitas vezes nos contentamos com resultados medianos se sabemos que a vida passa tão depressa e que podemos muito mais? Por que o medo da mudança?

Por que VOCÊ TEM (tanto) MEDO DA MUDANÇA?

Por que VOCÊ TEM (tanto) MEDO DA MUDANÇA?

Por que muitas vezes nos contentamos com resultados medianos se sabemos que a vida passa tão depressa e que podemos muito mais?

Quando eu digo “mais”, não estou me referindo a coisas materiais, porque VIVER é mais do que basear nossa realização em ter; VIVER É BUSCAR AQUILO QUE PREENCHE NOSSA ALMA e por mais que TER seja algo importante, o SER é o que verdadeiramente nos preenche.

O trabalho é uma das coisas mais essenciais das nossas vidas, é onde passamos a maior parte do tempo, por isso que é tão importante mudarmos essa estatística a partir da nossa tomada de consciência, da decisão pra mudar, de um plano de ação e principalmente da constância, essa, por sinal, é a mais importante.

Imagine se uma planta nasceria e cresceria se recebesse água apenas de vez em quando ou se recebesse muita água de uma só vez? Para que uma planta cresça e tome forma ela precisa receber vários cuidados constantemente e assim também acontece conosco.

Uma boa notícia, mas que também é assustadora, é que até 2030 a maioria das profissões de hoje não existirá

mais. Quem apresentou esses dados foi a Dell através de pesquisas, isso quer dizer que o mundo está se reinventando de forma exponencial e quem estiver infeliz em seu trabalho e não fizer nada para mudar, vai assistir de camarote as novas ideias que surgirão para transformar o mundo enquanto lida com a insatisfação interna.

Se você sente que chegou o seu momento de redefinir a rota no sentido profissional, comece com esses pequenos passos, eles te ajudarão a sair do lugar e depois, invista no que for preciso para ganhar ritmo nesse seu objetivo:

ENCARAR DE FRENTE SUA ZONA DE CONFORTO 

Muitas pessoas preferem continuar mantendo suas escolhas ruins ou medianas a terem que lidar com o medo e o desconforto da mudança; mudar significa encarar o novo e isso não é fácil, por essa razão eu te convido a olhar para todas as suas realizações até hoje, todas as suas conquistas que você conseguir lembrar e responda para si mesmo: Qual dessas realizações teria sido possível se eu não tivesse encarado o novo – novas atitudes, novas escolhas, novas perspectivas?

O que é pior, viver com a angústia de não sair do lugar e manter seus pensamentos e sentimentos te massacrando, dizendo que você não é capaz, ou se posicionar com coragem perante o desconhecido? Mesmo não sendo fácil lidar com nenhuma das opções, talvez seja menos pior encarar com o desconhecido, afinal ele pode te trazer novas descobertas prazerosas. Enquanto se contentar com “mais do mesmo” você só reforçará a crença de que sua vida não tem jeito mesmo. Não se acostume com o que é ruim!

PROCURAR POR NOSSAS POSSIBILIDADES 

Encontre forças ao menos para pesquisar coisas novas, talvez sua mudança seja lenta, mas ainda assim essa opção é melhor do que não fazer nada. Faça algo todos os dias até chegar na rota que o seu coração está pedindo, mesmo que agora você não saiba o que quer, ao se movimentar as oportunidades começarão a surgir.

Aliás, se você não sabe o que quer, dedique meia hora de cada dia pesquisando, nós vivemos numa era onde as informações estão ao nosso dispor com muita facilidade. Se você já sabe o que quer, dedique uma hora por dia estudando, se preparando até chegar o seu momento de fazer a transição que tanto deseja. O tempo proposto aqui é só uma sugestão, se puder dedicar mais, melhor ainda!

PRIORIZAR 

Agora que decidiu mudar e que já sabe o que quer, você precisará priorizar sua escolha. Nesse momento o “não” para as coisas que te afastam desse seu objetivo torna-se imprescindível. Faça uma lista das coisas que você realiza que não precisam ser feitas, tenho certeza que se você olhar com honestidade para a sua vida, encontrará meios para alcançar o que  deseja, todos os recursos necessários estão dentro de você e ao acessá-los os recursos internos que forem importantes também se manifestarão.

Se esse texto fez sentido para você, compartilhe e dê a outras pessoas a oportunidade de  acessar esse conteúdo.

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre o medo da mudança? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder.

Grande abraço e até o próximo mês.

Shirley Brandão
https://shirleybrandao.com.br/

Confira também: Autorresponsabilidade Cura: 7 Atitudes para Você Começar Agora Mesmo!

 

Shirley Brandão acumulou mais de cem mil horas exercendo cargos de alta liderança ao longo de seus 31 anos de experiência. É administradora; Especialista em Liderança e Gestão Organizacional pela Franklin Covey, Pós-graduada em Coaching, Liderança e Consultoria pela Organização Condor Blanco/Chile; Master Coach. Desenvolve programas personalizados para líderes utilizando técnicas de Coaching e Mentoring. É sócia-fundadora do Grupo Vivencial Eu Pleno – Terapia e Coaching Vibracional (Brasil/Atacama/Capadócia); Criadora do workshop online Viva Sua Melhor Versão; Facilitadora Internacional do Método Heal Your Life de Louise Hay; É sócia-fundadora do Workshop Outdoor Vivencial A Jornada do Propósito; Conferencista Internacional já tendo ministrado palestras em Londres e Nova York. Certificada MBTI Step I e II. Escritora, autora do livro O Caminho de Shanti – O Perdão Muda Tudo, Editora Hércules. Membro Honorífico da AILB – Academia Internacional de Literatura Brasileira ocupando a cadeira de número 183. Shirley atribui sua ascendência profissional à sua forte paixão pelo desenvolvimento humano. Seu propósito de vida é fazer as pessoas acreditarem que podem voar e assim fazê-lo à altura de seus sonhos.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa