fbpx

Por que quase todas as nossas metas fracassam?

Você costuma alcançar as metas que você traça ou quase sempre fracassam? Por que isso acontece e como mudar isso em 2020?

por que as metas fracassam

Por que quase todas as nossas metas fracassam?

Você que leu esse título pode estar pensando: “Claro que não! Eu alcanço os planos que traço quase sempre…” Será mesmo?

Somos mestres em criar metas para o ano, né?! Todo final de ano a maioria pensa: “Ano novo, agora vai…vou emagrecer, viajar, empreender, vou criar uma rotina de leitura” e assim por diante…

Chegamos no final do ano e de repente vemos que nem um terço das metas que planejamos não foi cumprido, ou seja, as metas fracassam! E por que isso acontece? O que nos faz não executarmos aquilo que planejamos como algo importante para nós?

Talvez seja a clareza desse objetivo., talvez o nosso tempo em potencial para nos dedicarmos a ele, talvez a dificuldade. Eu não sei o que acontece com você, mas posso falar por mim e quem sabe, te sirva de exemplo.

2020 será um ano beeeeeeem atribulado por aqui. Se você é leitor assíduo dessa coluna, sabe que tenho uma filha que completará em breve 3 aninhos e que estou grávida de 6 meses de mais uma princesa. Se eu não me organizar e me planejar direitinho, terei, penso eu, problemas com todos os papeis que assumo. Preciso organizar as coisas pra Laura (filha mais velha), organizar tudo pra chegada da Luísa, organizar coisas do meu trabalho, de casa, marido, família (pai, mãe, irmãos…), amigos…gente….é muita coisa! E tudo pede planejamento..

Então, vou usar esse texto para te mostrar, como planejei meu ano de 2020, assim minhas metas também não fracassam. Vamos lá.

Primeiramente, eu busquei planejar meus meses e tudo o que me veio à mente. Peguei papel e caneta e escrevi nele: Possíveis viagens (tudo com data e local já pensado), tempo gasto com a família, encontros na minha casa, cursos que já iniciei e preciso finalizar ou que preciso realizar (ainda que existam duas crianças na minha rotina, sempre conseguimos organizar tempo para estudar se isso for uma prioridade). Nesta parte é fundamental sermos bastante claros e realistas para que se concretizem de fato todos os planos.

Depois, pensando no meu negócio (tenho um escritório que oferta serviços de treinamento e desenvolvimento), estipulei uma meta de crescimento para o ano, considerando claro, o tempo que precisarei ficar parada no pós-parto. Fui muito honesta também, porém me desafiei de certa forma. Lembre-se que suas metas precisam ser possíveis e ao mesmo tempo desafiadoras.

Listei 10 coisas que odeio fazer e que não irei admitir para este ano. Isso aqui foi libertador. Deleguei o que dava e o que não dava, pensei em alternativas que me permitissem abrir mão dessas execuções. Deu certo! Me senti leve depois disso!

Coloquei nesse papel também, 10 pessoas reais que eu irei me conectar nesse ano. Considerando que 90% do que chamamos de sucesso depende muito das pessoas às quais nos conectamos, fiz minha lista de pessoas que quero estar mais próxima nesse ano sendo, de fato, intencional e olhando para objetivos que pretendo alcançar tanto profissional quanto pessoalmente.

Listei também 7 novos bons hábitos para 2020. Sempre temos coisas em nós que dá pra mudar, melhorar e lapidar né?! Então, a partir disso, estipulei 7 novos hábitos para o ano. Já comecei a praticar.

Escrevi uma lista com 5 projetos novos, 5 tarefas radicais e 5 rotinas diferentes das quais estou acostumada.

Depois de tudo isso, pronto, todos esses dados levantados, construí aqui o que chamo de “mural dos sonhos”. Essa é uma ferramenta que aplico em todos os processos de desenvolvimento humano que executo.

O mural dos sonhos é a composição de todos os meus sonhos a realizar… sejam grandes ou pequenos. Ele é feito a partir de imagens e figuras que representem aquilo que pretendo alcançar em todas as áreas da minha vida (espiritual, saúde, financeira, familiar, amorosa, patrimonial…) seja de curto ou longo prazo. Precisam ser fotos ou imagens coloridas que realmente traduzam aquelas metas. Não escrevo nada no meu mural, lembrando que já foram previamente planejados e estipulados os prazos para cada uma. Só monto o quadro com as imagens para visualizar todos os dias, por duas vezes: antes de dormir e pela manhã antes das atividades.

Ah, não compartilho com ninguém meu mural! Ele é secreto até que se realize o que eu almejo. Aliás, fica a dica: cuidado com quem você divide seus planos e projetos, hein?! Só o faça com aqueles que realmente irão te motivar e patrocinar positivamente.

E assim, consigo criar metas específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e com prazo para o meu ano. A sensação de realizar aquilo que planejamos é indescritível. Você que cumpre o que traça pra si, sabe do que estou falando. É um misto de realização, felicidade e determinação impagável.

Assim sugiro que você crie o seu modus operandi por aí e execute seus planos, assim suas metas não fracassam!

Não seja mais um expectador da vida que apenas sobrevive assistindo outros se destacando e evoluindo. Mas seja um protagonista da sua própria história. O ano está apenas começando. Faça deste o seu melhor ano! Se ao final dele perceber que não alcançou ainda aquilo que sonhou, fique ao menos com a sensação de que você deu tudo de si, deu o seu melhor por aquilo e que não desistiu! Reajuste sua meta, desenhe uma nova estratégia e siga em frente. Você pode alcançar tudo o que quiser.

Juliana Rassi
https://www.institutojulianarassi.com.br/

Confira também: Bases para todo processo de mudança

 

Juliana Rassi tem 20 anos de experiência profissional. Formada em Administração de Empresas e especialista em Desenvolvimento Humano de Gestores pela Fundação Getúlio Vargas. É coach, Consultora, Trainner e Palestrante em assuntos como carreira, qualidade de vida, autoestima e felicidade. Trabalhou mais de 15 anos no mercado corporativo com treinamentos comportamentais e desenvolvimento humano, tendo já passado por empresas nacionais e multinacionais como Vivo, O Boticário e Samsung. Já atuou em programas de desenvolvimento de empreendedores pelo Estado de Goiás.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa