fbpx

Por que não somos (mais) felizes na nossa carreira?

Se você reclama de forma recorrente do seu trabalho, trabalha muito e não se dedica à vida pessoal, não sente satisfação com as perspectivas da sua carreira daqui 5 anos... ESTE ARTIGO É PRA VOCÊ!

462
462

“Estude bastante, arrume um bom emprego, trabalhe duro e você será feliz”.

Foi esta a cultura que recebi da minha família. Minha mãe, professora, tirava dinheiro de onde não tinha pra nos pagar boas escolas. E assim, eu cresci, fiz ótimas universidades, pós-graduação e tive oportunidades profissionais incríveis. Logo no estágio, já trabalhava em multinacional e crescia de forma exponencial. A cada emprego dobrava o salário, conquistava prestígio e um excelente networking.

E estava dando tudo certo!

Eu trabalhava muitas horas por dia, negligenciava minha saúde com péssima alimentação e sedentarismo, e tinha ataques estéricos a cada entrega que não saía como eu almejava (no meu mais alto nível de exigência) com o time e comigo mesma.

E estava dando tudo certo! Até que deu pau…

Fui diagnosticada com uma doença (sem cura) e em 30 dias de internação no Hospital das Clínicas, sob cuidados intensos eu, enfim, tive tempo pra pensar na minha vida. E foi aí que eu percebi que na verdade as coisas estavam muito erradas.

Que minha correria doida escondia uma baita insatisfação e que os sonhos que eu corria pra realizar sequer eram meus.

E aí deu ruim, foi bem ruim e no auge daquilo que eu e minha família batalhamos tanto para conquistar, que era uma linda carreira que me desse SEGURANÇA, quando deveria estar na plenitude da realização profissional, ao contrário das expectativas… eu estava desmotivada, cansada, frustrada e doente.

Qual foi a parte da receita que eu fiz errado? Estudei, arrumei um emprego ótimo, trabalhei duro e pah! Deu tudo errado? Foi então que eu parei pra pensar na minha vida, passei por um excelente processo de Coaching e repensei toda a minha vida.

Rasguei o sonho de ser Miranda Priestly do Diabo Veste Prada e decidi ser a Andy – com a sorte de ter um amor tranquilo, sou mãe e feliz com uma vida com menos status de executiva de terninho importado, mas com mais LIBERDADE!

O sonho continua sendo grande e, sim, é possível conciliar a maternidade e a carreira de alta performance! Mas agora meus valores estão completamente alinhados. Tenho um sonho claro, um plano de carreira claro e os resultados me dão total satisfação pessoal. E a saúde? Totalmente curada!

É como diz o ditado: “mente sã, corpo são.”

Por fim, quero te dar 3 indicativos importantes pra que você possa fazer uma autoavaliação e descobrir se está no caminho errado:

  • Se você reclama e tem chiliques recorrentes no seu trabalho;
  • Se você trabalha muito e muitas horas e não se dedica para sua vida pessoal;
  • Se você não sente satisfação com as perspectivas da sua carreira daqui 5 anos.

Pare alguns minutos e reflita. É isto mesmo que você deseja pra sua vida?

Contrate agora um coach competente e redesenhe sua história.

Eu estou aqui feliz da vida, torcendo pra que você se realize também.

Hasta la vista, baby!

Betânia Machado tem mais de 15 anos no mercado executivo com atuação em empresas nacionais e multinacionais, em especial na área de comunicação e marketing. Sua atuação profissional atual, envolve iniciativas em múltiplos negócios que convergem para o desenvolvimento humano, como cursos, palestras e programas que utilizam ferramentas de Coaching como plataforma de trabalho. Formada em comunicação social com extensão em Gestão Estratégica de Negócios pela Fundação Getúlio Vargas, também é master coach membro da Sociedade Latino Americana de Coaching, Coach de Excelência pela Academia Emocional, e analista comportamental com dupla certificação (nacional e internacional).
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa



Loading cart ...