Anúncios

Pesquisa revela que cultura da empresa pesa mais do que o salário para os brasileiros

O que levar em conta no momento de se candidatar a uma vaga? A cultura da empresa pode pesa mais do que o salário? Pesquisa da Glassdoor mostra que sim.

O que levar em conta no momento de se candidatar a uma vaga?

O que levar em conta no momento de se candidatar a uma vaga?

  • 81% dos profissionais brasileiros dizem levar em conta a missão e o propósito de uma empresa antes de se candidatar a uma vaga;
  • 61% consideram a cultura do local de trabalho mais importante do que salário para a satisfação profissional;
  • 65% disseram que não se candidatariam a vagas em uma empresa cujos valores não estivessem alinhados aos seus valores pessoais .

Glassdoor, um dos maiores sites de recrutamento e carreira do mundo, lançou em agosto/2019 uma nova pesquisa que mede o sentimento dos profissionais brasileiros em relação à cultura, missão e valores das empresas em que trabalham. Para isso, foram consultados quase 1.500 profissionais empregados atualmente.

Entre as descobertas da pesquisa está o fato de que 81% dos profissionais brasileiros dizem levar em conta a missão e o propósito de uma empresa antes de se candidatar a uma vaga, e 61% consideram a cultura do local de trabalho mais importante do que o salário quando se trata de estar satisfeito na vida profissional.

“Ter uma missão, cultura e valores atraentes é fundamental quando se trata de atrair e reter os melhores talentos em um mercado de trabalho competitivo – isso é o que diferencia as empresas”, afirma Christian Sutherland-Wong, presidente e COO do Glassdoor. “Está claro que os profissionais estão buscando experiências de trabalho mais significativas. Eles querem ser pagos de forma justa, mas também querem trabalhar para uma empresa cujos valores se alinham com os seus e cuja missão eles podem apoiar plenamente”, completa.

O que atrai e mantém os profissionais brasileiros nas empresas

Tanto a missão quanto a cultura da empresa foram apontadas como fatores cruciais para que os profissionais brasileiros permaneçam em um emprego, tendo a missão um peso levemente maior (69% contra 63%, respectivamente). Por outro lado, 61% dos profissionais disseram que buscariam outro trabalho caso a cultura da sua empresa atual se deteriorasse.

Esses fatores também são importantes no momento de se candidatar a uma vaga: além dos já citados 81% que disseram levar em conta a missão e o propósito de uma empresa antes de se candidatar, 77% disseram levar em conta a cultura. Além disso, 65% afirmaram que não se candidatariam em uma empresa cujos valores não estivessem alinhados aos seus valores pessoais.

Por fim, esmagadores 94% dos profissionais brasileiros acreditam que é importante para uma empresa ter uma missão e propósito claros.

“Esta pesquisa revela que uma percepção negativa sobre a cultura e o propósito da empresa pode impactar significativamente a sua capacidade de preencher vagas. Para as companhias que lutam por talentos hoje, fica clara a importância de definirem e comunicarem bem os seus valores, bem como demonstrarem no dia a dia que estão vivendo de acordo com eles”, afirma Luciana Caletti, vice-presidente do Glassdoor para a América Latina.

Então, quer saber mais sobre o que levar em conta no momento de se candidatar a uma vaga?

Veja abaixo mais detalhes sobre a pesquisa:

O que levar em conta no momento de se candidatar a uma vaga?
O que levar em conta no momento de se candidatar a uma vaga?

METODOLOGIA

Pesquisa conduzida online com 1.456 usuários do Brasil da plataforma Love Mondays, hoje Glassdoor, entre os dias 19 e 24 de junho de 2019. Os respondentes tinham entre 18 e 60 anos e estavam empregados no momento da pesquisa.

Sobre o Glassdoor

Glassdoor combina as vagas de emprego mais recentes com milhões de avaliações e insights para ajudar os profissionais na busca do trabalho ideal. Como resultado, ajuda empresas a contratar candidatos informados em escala através de soluções efetivas de recrutamento, como publicidade de vagas e employer branding. Fundado em 2008, o Glassdoor tem comentários e insights para mais de 1 milhão de empresas localizadas em mais de 190 países.

Confira também: Pesquisa revela o que homens e mulheres mais valorizam na vida profissional

 

Adriana Gomes é Mestre em Psicologia – UNIMARCO, pós-graduada em Psicologia Clínica, Psicóloga, (CRP 30.133), Coach certificada pela Lambent do Brasil e reconhecida pela ICC – International Coaching Community. Carreira de 25 anos nas áreas organizacional e clínica (Psicoterapia, Orientação de Carreira). Ex-vice-presidente do Grupo Catho, empresa onde atuou como Headhunter, Executive Search e Outplacement atendendo empresas nacionais e multinacionais de grande porte. Coordenadora Acadêmica da área de Pessoas dos Cursos de Pós Graduação da ESPM, Coordenadora do Centro de Carreiras da ESPM – Centro de Orientação de carreira para alunos dos cursos Master e MBA, Coordenadora do Núcleo de Estudos e Negócios em Desenvolvimento de Pessoas da ESPM, Professora no curso de pós-graduação da ESPM na Cadeira de Pessoas. Atuou como Professora do Instituto Pieron de Psicologia Aplicada no curso de Especialização em Orientação Profissional. Membro da ABOP – Associação Brasileira de Orientadores Profissionais. Autora dos Livros: Tô Perdido! Mudança e Gestão da Carreira editora Qualitymark – 2014 e Mudança de Carreira e Transformação da Identidade LCTE 2008. Atualmente colunista do Jornal folha de S.Paulo na seção Negócios e Carreiras, Colunista de Carreira da Rádio Bandeirantes – Coluna Carreira em Foco, foi colunista e colaboradora no portal EXAME.com, Blogueira dos sites HSM e Click Carreira, palestrante e Diretora do site www.vidaecarreira.com.br.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa