fbpx

Para empreender em 2017, é preciso planejamento!

Com o desemprego em alta, muitos profissionais pedem orientações sobre como abrir o seu próprio negócio. Ter perfil, vontade e talento é muito importante, mas não é o suficiente. É preciso planejamento e cautela, visando a sustentabilidade financeira do negócio.

Com o desemprego em alta, muitos profissionais me pedem orientações sobre como se organizar para abrir o seu próprio negócio este ano. Em minhas respostas, sempre lembro que ter perfil, vontade e talento para executar é muito importante, mas não é o suficiente. É preciso planejamento e cautela, visando a sustentabilidade financeira do negócio.

Para tanto, é necessário estar atento aos desdobramentos da economia nacional, especialmente no que diz respeito à área em que se deseja atuar, reconhecendo as oportunidades e os riscos da empreitada. Assim como fazemos com as finanças, é importante diagnosticar a situação atual para poder tomar decisões assertivas.

Em seguida, é preciso ajustar o sonho que se tem ao cenário e às possibilidades. Ter clara na mente a missão do negócio é crucial para unir satisfação pessoal e retorno financeiro – o combo que muitos procuram para sua vida. Inclusive, essa será a inspiração para que os envolvidos no negócio desejem prosperar junto a ele.

Assim, é chegada a hora de olhar para os números, orçar todos os custos para a abertura e sustentabilidade do negócio. Trace o plano de negócio respondendo as seguintes questões: “o que”, “como”, “quando” e a “que custo”, assim poderá ter consciência do investimento necessário para iniciar a empreitada.

A quarta etapa é poupar dinheiro para conquistar esse sonho, acumulando o capital suficiente previsto no plano de negócios. Além dos recursos financeiros, é preciso reunir também recursos humanos, materiais e organizacionais para consolidar o empreendimento. Caso não seja possível abrir o negócio em 2017, é válido fazer deste um ano de preparo e planejamento para conquistar no seguinte.

Após a abertura da empresa, é imprescindível continuar seguindo os pilares DSOP (diagnosticar, sonhar, orçar e poupar) para conquistar novos sonhos e concluir etapas, tendo sempre em mente a consolidação do negócio e a crescente lucratividade.

Paralelamente, é importante buscar cursos, tanto de especialização na área desejada quanto de empreendedorismo e gestão de negócios. Há diversos cursos no mercado que promovem o desenvolvimento de habilidades e competências para aprimorar o perfil empreendedor, baseados em modernos conceitos de técnicas empresariais.

Enfim, para estabelecer e garantir o desenvolvimento do negócio é preciso ter perseverança, conhecimento e confiança para tomar decisões. A educação financeira é uma habilidade importante para o sucesso do negócio – algo que deve ser levado, inclusive para a vida pessoal do empreendedor.

Reinaldo Domingos é PhD em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira. Está a frente do canal Dinheiro à Vista, é colunista do de diversos meios de comunicação. Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira e o livro Empreender Vitorioso.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa