fbpx

Os 4 Pilares Fundamentais do Relacionamento Interpessoal

Já que somos seres sociáveis, é fundamental que criemos nas empresas um ambiente que favoreça o relacionamento interpessoal. Conheça os 4 pilares fundamentais para isto!

Os 4 Pilares Fundamentais do Relacionamento Interpessoal

Os 4 Pilares Fundamentais do Relacionamento Interpessoal

É fato que as empresas e organizações são agrupamentos de pessoas que agem na direção de objetivos alinhados.

Agora, fazer parte de uma empresa não garante que se tenham relacionamentos.

E já que somos seres sociáveis, é fundamental que possamos criar, nas empresas, um ambiente que favoreça o relacionamento interpessoal. Ao mesmo tempo é responsabilidade das pessoas se relacionarem e criarem elas próprias este ambiente favorável.

Portanto, o relacionamento interpessoal parte de 4 pilares, dos quais vamos explicar neste material.

1. AUTOCONHECIMENTO

O primeiro deles, fundamental e cada vez mais exigido, é o autoconhecimento.

Quanto mais você se conhece, mais você se torna capaz de distinguir que tipo de situação te agrada e quais situações te irritam. Você entende seus limites e valores. Sabe das suas motivações.

Além disso, partindo do pressuposto que você se respeita quando busca o autoconhecimento, você também consegue aprender a respeitar melhor as outras pessoas. Compreende que elas, assim como você, também têm suas próprias motivações, e que podem ser diferentes das suas.

2. EMPATIA

O segundo pilar que vale a pena destacarmos é a empatia.

Empatia é uma esfera de desenvolvimento fundamental, ao mesmo tempo que desafiadora. Isso porque é a situação de sairmos do papel de análise e satisfação do nosso ego, para entender a outra pessoa, sob a sua ótica.

Um exemplo disso é perceber que outras pessoas podem se irritar com algo que, para você, é irrelevante. Mas, ao mesmo tempo, que motivos internos ela pode ter para ter este tipo de reação com uma situação aparentemente simples?

Quando aprendemos a compreender que as outras pessoas têm suas próprias histórias e motivações, nós nos tornamos empáticos. Passamos a nos importar com o estado emocional delas, adotando um olhar de quem reconhece a dor do próximo, mesmo sem compreender.

É um estado em que, na verdade, não precisamos compreender. Apenas entender e respeitar o momento da outra pessoa, ao mesmo tempo que nos dispomos a ouvir e entender. Não se trata de concordar, mas apenas de respeitar.

3. ASSERTIVIDADE

Chegamos então ao terceiro pilar: a assertividade. O ponto sobre a comunicação com as pessoas, se fazer entender e se comunicar de forma clara e direta.

A comunicação não é um movimento unilateral, mas sim um movimento de ida e volta. Por isso, também temos dentro da assertividade a capacidade de ouvir e compreender as outras pessoas.

Portanto, é o jogo da comunicação, de aprender a falar bem, se comunicar e se fazer entender. Ao mesmo tempo que dou espaço para ouvir outras pessoas, compreender e esclarecer o que não for entendido.

É uma equação simples, se observarmos atentamente. Mas que acabamos relevando, diante das cobranças por resultados e necessidade de fazer o tempo render e valer mais.

4. ÉTICA

E finalmente chegamos ao quarto pilar dos relacionamentos interpessoais, que é a ética.

Ética é a prática daquilo que é certo e moralmente correto, sem prejudicar outras pessoas.

É natural do ser humano buscar o seu favorecimento, porque em épocas remotas da nossa existência, isso já significou a nossa sobrevivência perante outros seres. Mas agora essa programação que ainda se mantém na parte mais instintiva nossa mente não tem mais aplicabilidade. Nós precisamos respeitar aquilo que é moralmente correto.

Portanto, colocar em prática o conceito de que não há melhor favorecimento para si do que viver e praticar a verdade em todas as relações. E por mais que a verdade possa parecer prejudicial em alguns momentos, se trata simplesmente da autorresponsabilidade de suas próprias ações.

No envolvimento destes pilares, a autorresponsabilidade se torna o fio condutor que amarra todos estes princípios.

Através de uma postura autorresponsável, você exercita o autoconhecimento, de perceber onde você erra e tomar medidas para mudar este comportamento. Você se torna empático perante outras pessoas, e recebe a mesma empatia em retorno. Exercita a assertividade na comunicação e nas relações, e se mantém ético e íntegro com suas atitudes. Não sendo melhor que outros, mas apenas uma pessoa que está em desenvolvimento e melhoria constante, assim como todas as outras pessoas.

Perceber e exercitar estes princípios nas suas relações pode gerar mais que uma transformação pessoal, mas consequentemente a inspiração das pessoas ao seu redor.

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre os 4 pilares do relacionamento interpessoal? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder.

Rui Mesquita
http://www.ruimesquita.com.br

Confira também: 5 Passos Fáceis para começar 2021 de forma positiva

Rui Mesquita Author
Rui Mesquita é Diretor executivo do IMC, Master Coach e Coach Profissional com 4 Certificações Internacionais; Palestrante; Escritor; Programador  Neurolinguístico; Vendedor e Professor. É especialista em Comportamento Humano, Formação de líderes, Gestão de Vendas, Desenvolvimento de Processos e Gestão Empresarial, apresentador do Programa de TV e RÁDIO Liderando.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa