O Sucesso em Nossas “Garras”

Não é dinheiro, QI, sorte ou talento que garantem sucesso, há um fator adicional: A GARRA. É o que as mais recentes pesquisas no campo da Psicologia mostram. A garra é a capacidade de perseverar e produzir resultados independentemente de fatores externos e habilidades pessoais.

Não é dinheiro, QI, sorte ou talento que garantem sucesso – existe um fator adicional a ser considerado: a nossa garra. É isso que as mais recentes pesquisas realizadas no campo de psicologia têm indicado. Definido como uma mistura entre paixão e determinação, garra é a capacidade de perseverar e produzir resultado independentemente de fatores externos ou habilidades pessoais. É uma característica de personalidade que contempla a busca pela realização de metas de longo prazo, altos níveis de motivação e superação de obstáculos. É uma força que ultrapassa barreiras físicas e emocionais. E a melhor parte disso – é que pode ser desenvolvida.

De acordo com a psicóloga e pesquisadora americana Angela Lee Duckworth, garra não é necessariamente inata e sim uma força pessoal que pode ser aprendida ao longo da vida. Os estudos demonstram, porém, que o aprendizado não ocorre em sala de aula – é necessário à combinação de estímulos de diferentes ambientes, assim como de vínculos e relacionamentos. Entre 2005 e 2011, o economista C. Kirabo Jackson da Northwestern University nos EUA analisou a influência dos professores no desempenho de 464.502 alunos escolares no primeiro colegial. Os dados coletados demonstraram que existiam dois tipos de “professores de sucessos”: o primeiro grupo que apresentava resultados positivos de notas altas e o segundo que além de conseguir elevar as notas dos alunos, influenciava de forma construtiva o comportamento de alunos como maior engajamento na escola, menos ausências e capacidade de passar de ano. Jackson concluiu que o segundo grupo de professores, além de apresentarem os resultados tradicionais desejados de performance escolar, tinham uma maior influência sobre o psicológico das crianças. As crianças próximas destes professores faltavam menos na escola, tinham maior suporte social, menos suspensões e advertências por mau comportamento e capacidade de lidar com dificuldades. O vínculo estabelecido e o ambiente criado por estes professores apresentavam um equilíbrio entre acolhimento e desafio, preparando estas crianças para lidarem com problemas com maior facilidade e ainda conseguirem obter sucesso de forma holística, tanto cognitivo, quanto comportamental.

E com adultos, vemos os mesmos resultados. Em pesquisas realizadas em diferentes grupos: grupo de adultos trabalhadores, alunos das faculdades mais renomadas nos EUA e cadetes em treinamento militar, garra foi uma das principais características para o sucesso destes indivíduos (Duckworth, A.L.; Peterson, C.; Matthews, M.D.; Kelly, D.R. (2007). “Grit: Perseverance and passion for long-term goals” (PDF). Journal of Personality and Social Psychology. 92 (6): 1087–1101. doi: 10.1037/0022-3514.92.6.1087).

A questão central é: por que certos indivíduos conquistam mais que outros? O que pessoas bem-sucedidas têm que outros não têm? Muitos fatores foram atribuídos como responsáveis: inteligência, criatividade, vigor, condição social, disposição, inteligência emocional, carisma, autoconfiança, beleza e dinheiro são os mais comuns. A maioria destes fatores, porém são geneticamente passados ou herdados por situações favoráveis. O sucesso, desta forma, acaba não sendo sobre o controle do comportamento e sim pré-determinado pelo ambiente em que nascemos.

O conceito de garra abre a oportunidade de que a realização profissional e/ou pessoal pode ser criada por nós mesmos, precisamos “somente” conseguir desenvolver internamente esta força de perseverança com entusiasmo, o tal “sangue nos olhos.”

Para isso, é essencial ter as metas bem claras. O que você deseja atingir? Qual é o seu sonho? Seu objetivo de vida? Os objetivos são os faróis do carro, guiando as tomadas de decisões para nos aproximar do destino final desejado.

Quando surgirem dificuldades, e pode ter certeza que irão ter muitas, não desistir. Criar estratégias para lidar com cada uma delas. Confiar em si mesmo que você sim é capaz de ultrapassar as barreiras, sejam elas maiores ou menores.

Rodear-se de pessoas que nos fazem bem, torcem pelo nosso crescimento e nos desafiam a ser melhores a cada dia. O suporte social é a rede que nos acolhe quando caímos, é a propulsão para saltos mais altos, é a mão parceira ao longo de todo trajeto.

Como Coaches, alvejamos o desenvolvimento de garra em nossos clientes para aumentar as chances do sucesso tão esperado. O cliente terá dentro de si as ferramentas necessárias para suportar frustrações, resolver possíveis dificuldades, elaborar estratégias diante imprevistos e cruzar a linha de chegada.

Como seres humanos, este conceito nos alerta de que o sucesso está em nossas mãos. A jornada não é fácil, nunca será, mas se o fator determinante reside dentro de cada um e pode ser aprendido, nos sentimos empoderados para realizar as mudanças que tanto desejamos com uma maior probabilidade de que pode dar certo. Não é talento ou sorte que trará resultados, mas sim o amor e a determinação que sentimos pelos nossos objetivos que pode fazer toda a diferença.

“Garra é viver a vida como se fosse uma maratona, e não uma corrida de velocidade”
(Angela Lee Duckworth)

Sharon Feder Author
⚙️ Carevolution
Sharon Feder é formada em Psicologia pela Brown University nos EUA, com especialidade em Estudos Brasileiros e Portugueses pela Brown University e Coach de Saúde e Bem-Estar com Certificação Internacional pela Wellcoaches (EUA). Treinada no Modelo Transteórico de Mudança de Comportamento (ProChange Behavior Systems). Atualmente, é Sócia Diretora na Carevolution Consultoria em Saúde e Bem-Estar, desenvolvendo programas de qualidade de vida e capacitações de profissionais com foco em mudança de comportamento, engajamento e autocuidado.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa