Anúncios

O que você precisa?

Você quer muito algo e se esforça para fazer dar certo e acontecer. Daí você consegue. Isso é resultado do seu esforço ou foi algo forçado?

Você sabe o que você precisa? Muitas vezes as coisas se confundem. Nem sempre queremos o que precisamos.

Parece muito simples falando assim, mas na prática pode não ser tão fácil assim.

Vamos fazer uma reflexão…

Pense em algo que você quer muito.

Pode ser um tipo de trabalho ou um emprego, um relacionamento amoroso, uma viagem, ou qualquer outra coisa que lhe ocorra agora.

Responda com sinceridade para você mesmo, você precisa disso?

Se sua resposta for sim, continue a responder.

Precisa para quê?

Por que isso é importante para você?

Em que isso irá mudar sua vida?

Sua vida ficará melhor se isso acontecer?

O que acontecerá se você não conseguir isso que você pensa que precisa?

Agora vamos além, se a resposta da primeira pergunta da reflexão foi não e você continua com a sensação de que você precisa.

Por que você quer?

E continue a se fazer as mesmas perguntas trocando precisar por querer.

É muito comum querermos o que não precisamos, esse tipo de confusão nos tira o sono, a paz e até nos rouba o tempo (nosso tão preciso TEMPO). Nos rouba o tempo, porque nos paralisa, ficamos em uma roda sem fim de dúvidas, sentimentos e pensamentos repetitivos.

Cada um sabe (ou pelo menos poderia saber) aquilo que precisa para sentir-se bem.

Não espere que alguém te fale o que você precisa para ter uma vida em paz, com harmonia, saudável e com crescimento.

Busque essa resposta a partir de conhecer-se. Se você não se vê fazendo um processo de Coaching, ou algum tipo de terapia (seja pelo motivo que for), você pode aprender a escutar-se, perceber-se, e sobretudo aprender a entrar em contato com seu mais profundo ser.

Quando queremos aquilo que não precisamos e insistimos em continuar nesse caminho estamos fechando as portas para outros caminhos.

Pensando na vida profissional, por exemplo: mantendo um emprego que não nos dá a chance de desenvolver uma competência ou até mesmo de demonstrar uma competência que já temos, estamos insistindo.

Respeite-se, saiba quando você está pronto para o próximo passo. Cuidado para não paralisar naquilo que você quer somente por uma insistência.

E, não confunda insistência com persistência e força de vontade para alcançar seus objetivos. São duas coisas muito diferentes.

A persistência para alcançar aquilo que nós precisamos é muito diferente da insistência em querer aquilo que nós não precisamos.

Quando queremos o que precisamos e buscamos com persistência alcançar nosso objetivo de forma centrada e em paz estamos nos respeitando e isso é libertador.

Rosangela Claudino tem 29 anos de experiência profissional. Tendo vivenciado culturas organizacionais de portes e segmentos diferentes, como: Laborterápica Bristol e American Express. Com experiência em áreas de recursos humanos passou a atuar em consultoria própria de seleção, desenvolvimento de pessoas e implantação de gestão estratégica de RH, agregando conhecimentos e compartilhamento em outros segmentos como: alimentação, tecnologia e financeiro. Pós-graduada em Administração com foco em RH e Marketing, com Formação em Coach reconhecida pelo ICF (International Coaching Federation) e Psicanalista formada pelo Centro de Estudos Psicanalíticos, atua também em conselho de administração e atende em consultório particular. Mentora e Coach do programa, PROVOCA – Programa Vocação e Carreira, desenvolve e atua em seus atendimentos valendo-se de técnicas de Coaching, ferramentas de RH e gestão estratégica de negócio, associadas a escuta diferenciada da psicanálise.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa