fbpx

O que o momento requer…

Vivemos tempos difíceis e ainda há poucas certezas sobre como será o pós-pandemia. Precisamos aprender a identificar o que o momento requer. Mas como?

O que o momento requer

O que o momento requer…

Precisamos aprender a identificar o que o momento requer. Vamos pensar no momento em que estamos vivendo. Pandemia, medos, incertezas, todos nós sabemos que estamos vivendo tempos difíceis.

Não é possível ignorarmos o que está acontecendo e que ainda há poucas certezas sobre como será pós-pandemia. Não só não é possível ignorar como também isso não ajuda.

O momento tem nos exigido muito!

Por um lado, muitas ações de solidariedade estão se mostrando. Um olhar sobre a diferença abismal entre as classes sociais brasileiras estão se apresentando e convocando a ser enfrentada. Muitas pessoas estão se mobilizando diante do afastamento social contribuindo, outras até se reinventando e procurando maneiras de sobreviver e viver melhor (diante de tamanho desafio).

Muito, muito a aprender.

Além disso, um ponto extremamente necessário e que está nos colocando à prova é: a serenidade.

Esse momento está nos convocando à Serenidade.

Que difícil!

Precisamos vivenciar esse momento de crise e procurar analisar os fatos de forma cautelosa, com cuidado sobre as informações.

Devemos nos proteger de divergências desnecessárias, precisamos compreender o que está acontecendo e com serenidade e compaixão pelas pessoas, tomarmos as nossas decisões.

Conversar com nossos familiares e amigos próximos, buscando esclarecer o que não entendemos. Conversar incansavelmente, procurando dar voz a todos, as opiniões devem ser respeitadas, analisadas e nos ajudar a direcionar como agir e mais do que isso, ajudando outras pessoas.

Não será instigando discórdia, raiva ou até mesmo ações intempestivas que nos ajudará.

A serenidade é algo muito difícil porque uma das coisas mais importantes para que possamos contar com ela é procurar olhar a situação de fora.

Então como fazer isso se estamos absolutamente dentro do próprio problema?

Primeiro procure se perceber logo no começo de um confronto, que pode ser você com você mesmo, através de um incômodo sem explicação clara. Perceba também se está se exaltando.

Quanto mais nos conhecemos mais esse processo acaba sendo mais natural.

Há pessoas que começam a se “irritar” e continuam e as sensações e sentimentos vão se agravando e a pessoa nem percebe, e tudo acaba fugindo do controle.

Portanto, se perceba e, volte-se para dentro.

Vá a um lugar onde possa respirar.

É isso mesmo, simples assim, respire.

Há exercícios de respiração excelentes para ajudar a centrar-se.

Lembre-se, o momento requer serenidade, mais do que nunca de SERENIDADE.

Os limites de cada um estão sendo testados.

Limites de ação, de sentimentos, emoções!

Não espere que caia uma solução mágica e tudo voltará ao mundo conhecido.

Nosso desafio é enorme. Estamos sendo testados em muitos aspectos.

Vida, empregabilidade, saúde física, saúde mental, relacionamentos, e de capacidades que alguns de nós nunca imaginávamos precisar desenvolver.

Tudo isso ao mesmo tempo, e muitos outros aspectos que nem será possível mencionar em um só texto.

Procure se exercitar a vivenciar a serenidade, a sua respiração e voltar-se às informações de forma mais objetiva que você conseguir.

Muitas outras coisas podem ser feitas e trabalhadas em si mesmo(a) a ponto de conseguir passar tudo o que está acontecendo de uma forma, de fato, não tão pesada..

Vamos em frente sabendo que o que acontece com cada um reflete no que acontece com o coletivo e o que acontece no coletivo reflete em cada um.

E vamos usar toda nossa capacidade de manter serenidade.

Se em alguns momentos não foi possível, vamos seguir em frente e voltar a exercitar uma, duas, dez vezes, ou seja, quantas vezes forem necessárias.

Vamos nos ajudar com compaixão e serenidade. E, vamos continuar caminhando, nos cuidando e buscando paz. Para nossa saúde física e mental:

O momento requer…

Rosângela Claudino
http://provoca.com.br/

Confira também: Lidando com o inesperado

 

Rosangela Claudino tem 29 anos de experiência profissional. Tendo vivenciado culturas organizacionais de portes e segmentos diferentes, como: Laborterápica Bristol e American Express. Com experiência em áreas de recursos humanos passou a atuar em consultoria própria de seleção, desenvolvimento de pessoas e implantação de gestão estratégica de RH, agregando conhecimentos e compartilhamento em outros segmentos como: alimentação, tecnologia e financeiro. Pós-graduada em Administração com foco em RH e Marketing, com Formação em Coach reconhecida pelo ICF (International Coaching Federation) e Psicanalista formada pelo Centro de Estudos Psicanalíticos, atua também em conselho de administração e atende em consultório particular. Mentora e Coach do programa, PROVOCA – Programa Vocação e Carreira, desenvolve e atua em seus atendimentos valendo-se de técnicas de Coaching, ferramentas de RH e gestão estratégica de negócio, associadas a escuta diferenciada da psicanálise.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa