O que aprendo com as crianças

Você já percebeu que para uma criança não há limites para a imaginação? A crença das crianças em seu potencial é fundamental para o resultado, por isso a melhor pergunta não é se somos criativos, mas como somos criativos?

Olá, seja bem-vindo!

Quem me conhece sabe da minha paixão pelas crianças e cada vez mais eu entendo os porquês. Um deles está relacionado a criatividade de nossos pequenos amigos. Você já percebeu que para uma criança não há limites para a imaginação? Para quem tem filhos, sobrinhos, afilhados sabe que se você pedir para eles mudarem um sofá de lugar para vocês brincarem (por mais que o sofá seja 20 vezes mais pesado que a criança), eles farão de tudo e mais um pouco para conseguirem. É como diz um dos meus personagens favoritos, o Buzz Lightyear: “Ao infinito… e além”, tudo é possível.

No exemplo acima, percebam que a crença do Buzz e das crianças em seu potencial são fundamentais para o resultado. Trazendo isso para o tema de hoje “criatividade e inovação”, creio que a melhor pergunta para nossas equipes não é se somos criativos, mas como somos criativos? Ou seja, quais são a estratégias que utilizamos para despertar a criatividade.

No Coaching de Equipes utilizamos diferentes maneiras para incentivar a criatividade. Uma das ferramentas é a Estratégia de Criatividade Disney, desenvolvida por Robert Dilts, na qual ele estudou a maneira que Walt Disney fazia para ser criativo e inovador em seus projetos. De maneira resumida, Walt assumia três formas de pensar: 1) sonhadora; 2) realista e 3) crítica ao desenvolver as ideias e a efetividade do processo estava no foco dos papéis aplicados em diferentes momentos.

Pense por um instante: você já participou de reuniões onde alguém dá uma ideia e automaticamente ela é derrubada por outra pessoa? Pois então, no processo Disney isso não ocorre porque os papéis são claros. Há o momento de sonhar sem limites, o de planejar, estabelecer prazos e metas e também o de identificar possíveis falhas. Vale a pena conhecer um pouco mais o tema. Os resultados são reveladores!

Por enquanto, sugiro alguns comportamentos que certamente aumentarão o potencial inovador e criativo da sua equipe:

  • Acreditar no potencial criativo de todos!
  • Descansar corpo e mente.
  • Ser curioso: quanto mais referências, bagagem cultural, experiências os membros da equipe tiverem, melhores serão as ideias.
  • Saber ouvir e não julgar: qual é a lente que está sendo usada para enxergar? Mude as lentes e mudará a visão…
  • Divertir-se!

Para mim, um dos lemas da criatividade é, sem dúvida: “Só leva a vida a sério quem tem senso de humor.”

Um abraço e até a próxima!

Luciano Viana é Coach Individual e de Equipes com Certificação Internacional pela ICC – International Coaching Community, Professor Universitário nas áreas de Negócios e Recursos Humanos e Treinador em Coaching, Desenvolvimento de Líderes e Equipes. Um dos 40 trainers da ICC – International Coaching Community especialmente selecionados e treinados em todo o mundo para formar Coaches no Brasil. Conquistou a Certificação Internacional 6Ds e possui conhecimentos sobre a metodologia das Seis Disciplinas para desenhar experiências completas de aprendizado e desenvolvimento com resultados mensuráveis e foco na estratégia do negócio. Relações Públicas pela Faculdade Cásper Líbero com especialização em Gestão de Marketing pelo Insper. Foi empreendedor em agências de comunicação por 10 anos, atendendo clientes nacionais e internacionais nas áreas de Marketing, Evento e Comunicação Corporativa.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa