fbpx

O princípio da sua realidade

A sua realidade começa num pensamento, os pensamentos viram uma ação, o conjunto de ações consolida seu comportamento, que se tornam seus hábitos e criam a sua realidade. É esta realidade que você deseja?

“Pode ser que nenhum pensamento, por mais fugaz e inconfessável que seja, passe pelo mundo sem deixar traços”
(Cesare Pavese)

A sua realidade começa num pensamento, seus pensamentos viram uma ação, o conjunto de ações consolida seu comportamento, que se tornam seus hábitos e consequentemente criam a sua realidade. Seus pensamentos criam a realidade que você deseja?

Quero escrever hoje para vocês sobre um estudo que foi realizado por um psicólogo: Pediram para alguns sujeitos refletirem sobre temas relacionados à velhice e para outros pensarem sobre temas ligados à juventude. Depois, sem lhes dizerem nada eles mediram o tempo que cada um levava para percorrer o corredor que conduzia ao exterior do prédio. Resultado: os que haviam trabalhado sobre o tema da velhice levavam muito mais tempo para sair do prédio. Eles estavam de certa forma, mais devagar…

Pensar positivo exige um investimento grande de energia e com a prática ele se torna um hábito. Mas na nossa rotina nem sempre lembramos esse fato e acabamos que automaticamente deixando que os pensamentos negativos tomem conta e dominem nossas ações.

O pensamento tem o poder de criar o seu estado emocional, seu humor e seu comportamento. Alguma vez você estava com uma dorzinha de cabeça que não era tão forte assim, mas ao pensar e falar pros outros “Nossa, estou com uma enxaqueca” acabou que passou a sentir uma dor mais intensa do que anteriormente?

Isso já aconteceu comigo, eu vivia falando que estava com dores, que não conseguia fazer tal atividade, que eu não conseguia me comunicar bem com as pessoas e adivinhem… Eu estava criando a minha realidade indesejada inconscientemente e considerava o mundo “injusto” com as minhas vontades.

No entanto, se tudo inicia com um pensamento por que ao invés de investir energia reclamando ou criando o que não queremos, não podemos focar em investir a energia e tempo em pensamentos e ações positivas?

Abaixo coloco um quadro com exemplos de como você pode iniciar:

SituaçãoEmoçãoPensamento AutomáticoPensamento Alternativo
1Minha amiga não conversou o dia todo comigo.Tristeza, apreensão, insegurança.Ela deve estar com raiva ou chateada comigo.Ela estava preocupada. Ela estava ocupada.
2Eu não expresso bem minhas ideias em público.Frustração, medo, insegurança.Eu nunca vou conseguir fazer isso direitoEu preciso acalmar e treinar antes de expressar uma ideia.
3Eu tenho ciúmes do meu marido.Raiva, medo, ansiedade.Por que as mulheres têm que ir conversar com ele?Eu posso confiar e ficar segura diante dessa situação.

Agora que eu já mostrei o quadro de como tornar pensamentos negativos em pensamos alternativos e com a prática serão positivos, está na sua vez de fazer com as suas situações.

Não deixe para amanhã essa atividade, pois a sua realidade pode ser criada a partir de agora!

Grande abraço!

Mayra Soares Author
Mayra Soares tem 11 anos de experiência profissional em Gestão e Desenvolvimento de Pessoas. É Mentora pela Erlich Consultoria, Trainer Comportamental pelo Instituto de Formação de Treinadores (IFT), Master Coach com especialização em Business and Executive Coaching e Professional and Self Coaching, Consultora Analista Comportamental e Avaliação 360º certificada pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), Behavioral Coaching Institute (BCI), International Coaching Council (ICC), European Coaching Association (ECA), Global Coaching Community (GCC), International Association of Coaching (IAC), Metaforum International e International Association of Coaching Institutes, Practitioner em PNL pela SCORE e Leader Coach pela Ellite Consultoria. Graduada em Gestão de Recursos Humanos, Pós-graduada Docência no Ensino Superior e Pós-Graduanda em Essencial Master Coaching. Coautora dos livros COACHING NAS EMPRESAS – Estratégias de Coaching para o ambiente corporativo e RH Trabalho e Aprendizado.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa