fbpx

O mundo não é um lugar confortável. Como diminuir o sofrimento?

A vida é sofrimento. Sim, é. Mas a diminuição do sofrimento passa por compreender e aceitar que o mundo não é um lugar confortável. Aprender a lidar com isso fará toda a diferença

⏲ Tempo estimado de leitura: 2 minutos
O mundo não é um lugar confortável. Como diminuir o sofrimento?

O mundo não é um lugar confortável. Como diminuir o sofrimento?

Pare por um momento e analise em 24 horas, quanto tempo você tem de uma vida confortável. É provável que pouco.

O que quero dizer com isso, bem as claras é: a vida é sofrimento. Sim, é.

E a aceitação disso é que faz a diferença no quanto esse sofrimento se expande.

Vivemos um período de ditadura da felicidade. As redes sociais retratam bem isso.

Parece que a vida é um conto de fadas. Mas a real é que a vida está mais pra filme de suspense e drama.

Do momento que nascemos, até o momento que morremos, passamos a vida lutando.

Temos alguns refrescos, alguns momentos de conforto nessa vida.

E é justamente pelo fato de que esses momentos representam alguns poucos episódios da vida, é que há a necessidade de aceitar que a vida é em grande parte, cercada de dor.

E sabe por que nos sentimos infelizes? Porque lutamos contra isso. Porque não valorizamos os pequenos sabores que a vida nos apresenta no dia a dia, no espaço real, ordinário.

A vida é sofrimento, mas não é só sofrimento. O problema é que ficamos apegados e ocupados demais na busca pela felicidade constante. Ficar triste, angustiado, pra baixo, é quase sinônimo de fracasso.

Então nos mantemos na corrida diária por parecermos dotados de alegria plena e constante. E isso simplesmente não existe.

Lidar com o sofrimento passa pelo desenvolvimento da habilidade de reconhecer que apesar de toda dor e luta que a vida representa, todos os dias ela também nos traz pequenos prazeres, mas é preciso estar atento pra notar.

Não são aquelas férias maravilhosas no destino desejado, ou aquele carro novo, ou aquele celular de última geração, etc. Isso é passageiro e só acontece de vez em quando.

Na real o que faz com que a dor da experiência humana seja menos dolorida, é a capacidade de aceitar que sim, a vida é sofrimento, e apesar disso, se tornar hábil e atento o bastante para observar e saborear os pequenos prazeres que a vida nos dá, todos os dias.

Gostou do artigo? Quer saber mais como aprender a lidar com o sofrimento e tornar a vida menos dolorida? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder.

Silvia Cavalaro
https://www.silviacavalaro.com.br/

Confira também: Quem pratica meditação não vira santo

 

Sílvia Cavalaro tem 7 anos de experiência como profissional de Comunicação e Marketing, e 9 anos de experiência na área de Desenvolvimento Humano. Coach especializada em Direcionamento e Desenvolvimento de Carreira, Consultora em parceria com Sher Consultoria e Treinamento, Analista Comportamental pela Universidade Quantum Assessment, Instrutora de Mindfulness pela UNIFESP atuando em parceria com Centro Paulista de Mindfulness. Formação acadêmica em Comunicação Social pela Universidade Paulista e especialização em Marketing de Serviços pela Fundação Armando Álvares Penteado. Criadora do Programa Carreira e Vida com foco em direcionamento de carreira. O programa é fundamentado em três pilares principais: Qualidade de Vida, Carreira com sentido/propósito e Clareza para escolhas conscientes e sustentáveis.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa