No mundo nada se cria, tudo se transforma!

Que os sonhos de um país grande comecem a se tornar mais realistas, gerando justiça, ética, produtividade, segurança, educação, riqueza e menos desigualdades.

Amigos leitores, uso como título expressão atribuída a Antoine Laurent de Lavoisier (26/08/1743 — 08/05/1794), químico francês que é tido como o pai da Química moderna. Na realidade, ele criou essa expressão para servir como metáfora a um princípio de conservação das massas (Lei de Lavoisier), e que ficou mais conhecida como “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. Com esta postagem, após pouco mais de cinco anos, venho encerrar o ciclo deste espaço, da forma como ele mensalmente está sendo tratado, para abrir uma nova linha de conteúdo, já a partir do dia 25/09, terça-feira.

Quase que certamente (esta foi uma formulação de linguagem prolixa e complexa, que não quer dizer muita coisa), então teremos um panorama mais claro do que o Brasil pode esperar em seu futuro, com base nos resultados das eleições, tanto na esfera estadual como na federal. E ficamos na torcida para que o Brasil caminhe e cresça em verdadeira transformação, em todos os sentidos. Que os sonhos de um país grande comecem a se tornar mais realistas, gerando justiça, ética, produtividade, segurança, educação, riqueza e menos desigualdades.

Hoje, para quem acredita em coincidências, escrevo tudo isso à luz do Dia da Independência (rimou). É dia de reflexão e de avaliação sobre o quanto os brasileiros estão comprometidos com o país e o quanto precisamos crescer em postura cívica. Hoje, e todos os dias, é fundamental o engajamento de cada cidadão com a ética e os melhores princípios para construir o bem comum dos brasileiros. Que o feriado seja mais do que um dia de lazer, ao promover a união das pessoas com a nossa História e as lutas que viabilizaram a Independência!

Meu desejo sincero é que os mais velhos, aqueles que conseguiram aliar os anos de vida com o conhecimento e a postura cívica, possam ser mais do que conselheiros dos mais jovens. Mais do que mentores contadores de Histórias. Espero que sejam estimuladores dessa reflexão e do engajamento com um compromisso maior, como é a prática comum em Coaching. Que nosso filhos e netos sejam os coachees mais queridos, com ação e olhar positivo de um Brasil que trabalha para que o brado da Independência não se perca no passado, mas que possa sempre orientar o nosso futuro. Até outro dia!

Mario Divo Author
Mario Divo tem incrível experiência profissional, tendo chegado a meio século de atividade ininterrupta, em 2019. É PhD e MSc pela Fundação Getulio Vargas, com foco em Gestão de Negócios, Marcas e Design, Marketing e Comunicação Corporativa. Tem formação como Master Coach, Mentor e Adviser pela Sociedade Brasileira de Coaching e pelo Instituto Holos. Consultor credenciado para aplicação do diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool), Professor e Palestrante. CEO e Coordenador Executivo da plataforma Dimensões de Sucesso, acumulando com o comando da MDM Assessoria em Negócios. Foi Diretor Executivo do Automóvel Clube Brasileiro e Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras. Liderou a Comunicação Institucional e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Foi Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e, também, Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior em 126 países e territórios, voltada ao desenvolvimento das potencialidades das jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa