Anúncios

No caminho da organização sem chefe

Muito se fala sobre o futuro das organizações e o fim do modelo hierárquico. Mas será que é possível uma mudança radical independentemente do cenário?

1043
1043

Muito se fala sobre o futuro das organizações e o fim do modelo hierárquico. Mas será que é possível uma mudança radical independentemente do cenário? Eu diria que depende. A estrutura organizacional ideal deve levar em conta seu propósito, contexto, cultura. Além disso, deve ser definida considerando um equilíbrio entre um modelo hierárquico e horizontal.

Jurgen Appelo em seu livro Management 3.0 sugere analisar a necessidade de autorização e representá-la através do modelo hierárquico, mas por outro lado, priorizar a comunicação em rede.

O conceito holocracia proposto por Brian Robertson sugere foco na definição de papéis e processos em um ambiente em que a hierarquia não é necessária. Quando perguntado sobre que sugestões ele daria para uma organização que ainda não planeja implantar o modelo completo, ele sugere 4 conjuntos de ações:

  1. Mude sua linguagem, mude sua cultura: Tenha atenção sobre o sentido ou propósito transmitido por sua linguagem. Busque incentivar a colaboração e trabalho em equipe. Se coloque como parceiro e use menos o seu crachá!

    Crie o hábito de fazer propostas invés de lamentar e da próxima vez que estiver buscando a adesão do time sobre uma decisão, não pergunte se todos concordam, mas prefira perguntar se alguém tem alguma objeção.

  2. Reescreva a descrição de papéis: Deixe claro quem tem o domínio sobre o que e quem é responsável pelo que. Um papel não é uma pessoa e uma pessoa pode executar diversos papéis. Ter isso claro ajuda a administrar expectativas. Lembre-se, a definição de papéis só é útil se for real!
  3. Trabalhe pela organização e não apenas dentro dela: Alexis Gonzales-Black, que atuou na Zappos durante sua reestruturação, sugere a seguinte abordagem – “O que eu faria se esta empresa fosse minha”. Tente investir seu tempo em questões relacionadas à governança, ao invés de focar somente em executar seu trabalho operacional.
  4. Simplifique suas reuniões: Reuniões intermináveis são uma queixa comum em muitas organizações. Mantenha o foco nos itens propostos para a pauta e concentre-se no que é relevante.

Ao compartilhar suas experiências vivenciando a Holocracia, Brian destaca uma série de aprendizados, mas o que mais me chama a atenção é que o foco está na organização e em seu propósito e não nas pessoas e em seus desejos e necessidades. Isto não quer dizer que cada colaborador não seja importante, mas que há um propósito maior, que vai além dos interesses pessoais e isto protege a organização de políticas e egos. Você se sente preparado?

Fabiana Mello é coach com formação pelo Escola de Coaches do Instituto EcoSocial, uma das melhores escolas de Coaches no Brasil. Membro da ICF (International Coaching Federation). Licenciada por Happy Melly para facilitação de treinamentos em Management 3.0. Graduada em Processamento de Dados pela FATEC, MBA em eBusiness pela FGV e Ohio University, Pós-MBA em Empreendedorismo e Inovação com extensão em Stanford e é mestre em Engenharia de Software pelo IPT – USP.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa