fbpx

Não podemos ter certezas baseadas em hipóteses ou achismos

Certezas ou incertezas sobre o futuro? A clareza sobre o que estamos vivenciando no momento e como lidamos com isso pode nos ajudar muito a nos fortalecer.

certezas

Não podemos ter certezas baseadas em hipóteses ou achismos

E se eu tivesse feito de tal jeito? E se aquele amigo tivesse falado? Se meus pais tivessem dito de outra maneira? E se o governo tivesse assinado tal lei? Se o meu vizinho… se… se…, tudo isso no passado.

E se eu conseguir viajar para o Nepal um dia? E se eu entrar na faculdade? Se eu contrair tal doença? E se a empresa me demitir? E se eu conseguir aquele emprego… e se…e se… no futuro.

Não podemos fazer algo com o que já passou ou com o que virá. Não podemos ter certezas baseadas em hipóteses ou achismos.

Precisamos trazer à consciência o que realmente podemos contar.

A clareza sobre o que estamos vivenciando no momento e como lidamos com isso pode nos ajudar muito a nos fortalecer. Isso sim é algo pelo qual podemos atuar.

Que bom, porque muitas vezes nós não damos conta nem mesmo do presente.

Ficar imaginando como seria se o passado caso fosse diferente, muitas vezes, é uma forma de ficar buscando culpados ou então até mesmo uma forma de ficar reforçando uma culpa própria.

Imaginar o futuro como se pudesse controlá-lo, como uma forma iludida de que pode garantir como ele será é uma forma de tentar ter nas mãos pleno poder sobre a vida.

A tentativa de trazer o passado constantemente como forma de vida pode provocar sintomas importantes e depreciativos. No caso das tentativas de viver o futuro insistentemente pode trazer para a pessoa desvios e distorções que trazem falta de clareza sobre a vida.

Estamos vivendo um presente que tem nos aquietado e nos deixado sem dados para certezas básicas sobre o futuro. Esse é o nosso presente. Um presente com mais incertezas do que nunca.

Precisamos cuidar para que nem o passado nem o futuro nos tome. Precisamos vivenciar todo esse momento de restrições, incertezas, medos, e tantos outras sensações e sentimentos complexos e até mesmo confusos, buscando sempre trazer clareza sobre o que e como estamos vivendo no momento presente.

Tudo isso não quer dizer que não devemos usar os conhecimentos e experiências que adquirimos no passado e nem tão pouco que não devemos sonhar com nosso futuro.

Devemos sim, pensar no nosso passado como forma de nos aprimorar e colocar em prática o que de fato aprendemos. Pensar no futuro e ter nossos sonhos é uma forma de nos direcionar para alcançar nossos objetivos e assim agir de forma coerente em direção àquilo que queremos e buscamos.

Podemos nos beneficiar do nosso passado e do nosso futuro, porém de forma clara, saudável, a nosso favor, sem principalmente deixarmos de viver nosso presente como um PRESENTE.

Rosângela Claudino
http://provoca.com.br/

Confira também: Mascarados e o olhar

 

Rosangela Claudino tem 29 anos de experiência profissional. Tendo vivenciado culturas organizacionais de portes e segmentos diferentes, como: Laborterápica Bristol e American Express. Com experiência em áreas de recursos humanos passou a atuar em consultoria própria de seleção, desenvolvimento de pessoas e implantação de gestão estratégica de RH, agregando conhecimentos e compartilhamento em outros segmentos como: alimentação, tecnologia e financeiro. Pós-graduada em Administração com foco em RH e Marketing, com Formação em Coach reconhecida pelo ICF (International Coaching Federation) e Psicanalista formada pelo Centro de Estudos Psicanalíticos, atua também em conselho de administração e atende em consultório particular. Mentora e Coach do programa, PROVOCA – Programa Vocação e Carreira, desenvolve e atua em seus atendimentos valendo-se de técnicas de Coaching, ferramentas de RH e gestão estratégica de negócio, associadas a escuta diferenciada da psicanálise.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa