Não há céu sem tempestade!

Você, como Coach, até que ponto consegue ter sua própria vida equilibrada na relação com os filhos e os amigos? Há de sua parte a capacidade de tratar das emoções e da razão com metodologia e liderança? Consegue fazer com que seus clientes aprendam a pensar e a “ser”, ao...

Essa é uma frase bem marcante que o palestrante e médico Augusto Cury utiliza em suas palestras, tendo por objetivo enfatizar a importância de nunca esconder derrotas como base da educação dos filhos. Muitos pais dão presentes, atendem todos os pedidos consumistas, propagam uma vida cheia de vitórias e ganhos (nem sempre verdadeira), pensando assim estar construindo um caminho de felicidade. Infelizmente, a realidade é bem outra.

Chegamos então ao trabalho do profissional que tem, por principal desafio, ajudar um jovem cheio de ansiedades e à beira da depressão. Ou com o pai (e/ou mãe) desse mesmo jovem, amargurados com a incapacidade de se harmonizarem em um ambiente sadio e construtivo. Pior ainda é se o contexto agregar outros tipos de riscos, como drogas lícitas ou ilícitas. Em grande parte das vezes, esse desafio será levado a um terapeuta, mas o Coach experiente poderá até fazer mais, se o problema estiver prejudicando a esfera profissional. Conheço uma pessoa cuja filha já tentou o suicídio por se sentir “incompatível com este mundo”, alterando toda a capacidade de a mãe lidar com seu cotidiano de trabalho.

No livro “Treinar as emoções para ser feliz”, Cury afirma que não podemos ter passividade diante de nossas dores, e que não devemos pedir licença para sermos felizes; ao contrário, precisamos assumir a felicidade. Para ele, é preciso treinar a emoção para sermos seguros e lúcidos, deixando a emoção solta para amar, ser tolerante e tranquilo, mas sem deixá-la solta a ponto de comandar a razão. Assuma não submeter a própria emoção ao conteúdo dos pensamentos perturbadores. E então, temos que os filhos não precisam de pais gigantes, mas de seres humanos que falem a sua linguagem e sejam capazes de penetrar-lhes o coração.

Você, como Coach, até que ponto consegue ter sua própria vida equilibrada na relação com os filhos e os amigos? Há de sua parte a capacidade de tratar das emoções e da razão com metodologia e liderança? Já assumiu para o próprio “EU” a sua realidade de vencedor, muitas vezes, e perdedor, algumas tantas outras? Com tudo isso, consegue ser um agente transformador em um mundo cuja dependência da tecnologia evolui de maneira descontrolada?  Enfim, consegue fazer com que seus clientes aprendam a pensar e a “ser”, ao invés de só “ter”?

Assista ao vídeo a seguir para acompanhar esta rápida apresentação do próprio Augusto Cury, tratando da educação dos filhos e jovens, no século 21. Seja você um pai, mãe ou educador, este conteúdo deve ser bem analisado e adaptado ao cotidiano de cada um. Muita atenção e cuidado, pois o assunto exige!


Link original: https://www.youtube.com/watch?v=VpCxzWP-9C0

Mario Divo Author
Mario Divo tem incrível experiência profissional, tendo chegado a meio século de atividade ininterrupta, em 2019. É PhD e MSc pela Fundação Getulio Vargas, com foco em Gestão de Negócios, Marcas e Design, Marketing e Comunicação Corporativa. Tem formação como Master Coach, Mentor e Adviser pela Sociedade Brasileira de Coaching e pelo Instituto Holos. Consultor credenciado para aplicação do diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool), Professor e Palestrante. CEO e Coordenador Executivo da plataforma Dimensões de Sucesso, acumulando com o comando da MDM Assessoria em Negócios. Foi Diretor Executivo do Automóvel Clube Brasileiro e Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras. Liderou a Comunicação Institucional e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Foi Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e, também, Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior em 126 países e territórios, voltada ao desenvolvimento das potencialidades das jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa