fbpx

Mulher Maravilha: Ser ou Não Ser?

Provavelmente você cresceu em ambientes onde pressionaram para ser a melhor filha, irmã, prima, esposa, mãe, amiga, profissional, comandar toda uma casa e ainda assim ter uma carreira de sucesso. Resumindo: nos pediram para ser Mulher Maravilha!

“Não faço ideia de onde estarei amanhã, mas aceito o fato de que o amanhã vai chegar. E quando ele chegar eu vou me erguer para o enfrentar! ” Mulher Maravilha” (pensador)

Provavelmente você cresceu em ambientes onde pressionaram para ser a melhor filha, irmã, prima, esposa, mãe, amiga, profissional, comandar toda uma casa e ainda assim ter uma carreira de sucesso. Resumindo: nos pediram para ser Mulher Maravilha!

Com o tempo e experiências vividas, podemos entender o termo “Mulher Maravilha” como sendo aquela que abraça o mundo e tem o controle de tudo para garantir que algo/alguém será “salvo” e para isso, temos que fazer por conta própria, somos fortes e não podemos demonstrar fraqueza. Encontrou alguma semelhança?

Estimulada pelo autodesenvolvimento lutei contra ser esse tipo de Mulher Maravilha, no entanto, assistindo ao filme lançado em junho de 2017 “Wonder Woman” (Mulher-Maravilha) pela Warner/DC, tive novos insights sobre a personagem, se fizer sentido inspire-se e/ou remodele comportamentos.

Desejo é o impulso da vida, nos movimenta para conquistas. Diana (personagem principal) cresceu com o desejo de lutar por um mundo melhor, com consciência e iniciativa de ser responsável por fazer a sua parte.

Quais são os desejos que você quer realizar?

Habilidades: Ouvindo histórias sobre seu nascimento e povo, não bastava ter o conhecimento, era necessário colocá-lo em prática e mesmo contra a vontade de sua mãe e também rainha, treinava escondida com a general. É evidente no filme que as habilidades desenvolvidas não foram só físicas, a mental foi estimulada para que acreditasse e usufruísse dos recursos internos.

Que habilidades você tem ou pode desenvolver para conquistar os seus sonhos?

Propósito de vida: Diana sentiu desde sua infância a necessidade de cumprir com o propósito de defender os homens e de resgatá-los da própria influência negativa.

O que te movimenta para acordar todos os dias e fazer aquilo que faz?

Senso de identidade é ter a clareza de quem você realmente é. Compreender suas fraquezas e potencialidades, ocupar o seu espaço e realizar o que precisa ser feito. No filme, Diana faz uma pergunta à sua mãe quando está seguindo o seu destino: “Quem serei eu, se eu ficar? ”.

Quem você é hoje está preparada para receber aquilo que deseja?

Fluxo de reações: As pessoas estão tão ligadas no botão automático e encadeadas num fluxo de reações comportamentais, que às vezes não conseguem perceber as decisões que tomam. No filme, Diana enfrenta a todos agindo independentemente do que os outros falavam, pensavam ou agiam, ela seguiu com o seu propósito e crenças.

O quanto hoje você sente que age de acordo com aquilo que acredita?

Âncoras: Espada, corda e escudo são as âncoras para lembrá-la da missão e força que tem. Essa técnica, conhecida por ancoragem tem um poder de disparar pensamentos e emoções para agir de acordo as necessidades do momento.

Quais são as suas âncoras para te motivar diariamente?

Conduta: fé e esperança guiaram-na para acreditar que tudo seria possível. Lutar e ter vontade de vencer foi conduzida por um sonho de infância e pelo senso de pertencimento que sentiu ao conviver com as amazonas e humanos.

Quais são os seus princípios para viver uma vida plena e feliz?

Florescimento: na história da Mulher Maravilha podemos observar o autodesenvolvimento, a capacidade de ver e compreender o amor, ser humilde apesar de ser uma deusa e enfrentar de forma intensa e sábia a própria guerra interna que pode nos fortalecer ou enfraquecer.

Qual é a história que irá contar sobre você daqui uns anos?

Pensando sobre esses insights, vejo que é uma oportunidade fascinante despertar a Mulher Maravilha que existe dentro de você, se fizer sentido!

Grande Abraço,

Mayra Soares

Mayra Soares Author
Mayra Soares tem 11 anos de experiência profissional em Gestão e Desenvolvimento de Pessoas. É Mentora pela Erlich Consultoria, Trainer Comportamental pelo Instituto de Formação de Treinadores (IFT), Master Coach com especialização em Business and Executive Coaching e Professional and Self Coaching, Consultora Analista Comportamental e Avaliação 360º certificada pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), Behavioral Coaching Institute (BCI), International Coaching Council (ICC), European Coaching Association (ECA), Global Coaching Community (GCC), International Association of Coaching (IAC), Metaforum International e International Association of Coaching Institutes, Practitioner em PNL pela SCORE e Leader Coach pela Ellite Consultoria. Graduada em Gestão de Recursos Humanos, Pós-graduada Docência no Ensino Superior e Pós-Graduanda em Essencial Master Coaching. Coautora dos livros COACHING NAS EMPRESAS – Estratégias de Coaching para o ambiente corporativo e RH Trabalho e Aprendizado.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa