fbpx

Mudança no Empréstimo Consignado: Um Sinal de Alerta para as Pessoas

Novidades no empréstimo consignado acendem sinal de alerta. Confira aqui as mudanças e quais serão os impactos na vida de quem precisa dessa linha de crédito.

Mudança no Empréstimo Consignado – Sinal de Alerta para as Pessoas

Mudança no Empréstimo Consignado: Um Sinal de Alerta para as Pessoas

As notícias preocupam em relação ao crédito consignado, com a aprovação por parte do Senado Federal da medida provisória que possibilita o empréstimo consignado a beneficiários de programas de transferência de renda, por exemplo o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e o Auxílio Brasil. O limite de valores é de até 40% do valor a receber.

Além disso, outra mudança no empréstimo consignado é que a medida também aumentou a margem desse crédito para aposentados e pensionistas do Regime Geral de Previdência Social, para até 45%, sendo:

  • 35% para empréstimos, financiamentos a arrendamentos mercantis;
  • 5% para operações (de saques ou despesas) contraídas por meio de cartão de crédito consignado e;
  • 5% para gastos com o cartão de benefícios.

Para outras categorias como celetistas e servidores públicos o limite também subiu de 35% para 40%. Com a reserva de 5% para pagamento de empréstimos por meio de cartão de crédito consignado.

Como visto o empréstimo consignado é uma realidade muito grande para os brasileiros e isso se potencializou como resultado da crise financeira, em decorrência da pandemia do COVID-19. Mas esconde uma grande preocupação.

Fato é que muitas famílias estão com problemas financeiros, contudo, a situação se agrava para os que solicitaram empréstimo consignado sem planejamento e sem a percepção do real impacto que isso terá nas finanças. Uma linha que pode ser interessante pode se tornar uma grande ameaça.

O empréstimo consignado é uma modalidade de empréstimo na qual o trabalhador vincula o pagamento ao seu salário, ou seja, as parcelas têm o seu desconto antes mesmo do dinheiro cair na conta.

O lado positivo é que isso faz com que os juros sejam menores, já o lado negativo é que dificilmente se consegue negociar valores e que os ganhos mensais diminuirão.

Os problemas relacionados ao empréstimo consignado já são bastante antigos, falta entendimento por parte da população dos reais impactos de tomar essa medida no futuro. Os resultados são recordes de inadimplência, portanto tome muito cuidado na hora de utilizar essa linha de crédito.

As pessoas que buscam esse tipo de empréstimo agem por vezes por impulso, sem entender que isso terá reflexo na redução dos ganhos nos meses sequentes. Assim, se as pessoas não tinham condições de manter as finanças em ordem com o valor completo, com essa redução a situação se tornará ainda mais complexa.

Em relação às pessoas que recebem benefícios e aos aposentados e pensionistas a situação é ainda mais preocupante. Uma pessoa que já está em situação de vulnerabilidade e que deverá receber R$600,00 nos próximos meses, poderá fazer esse empréstimo e comprometer grande parcela desse ganho, passando a receber apenas R$330,00. E a pergunta que faço é: será que pessoas sem educação financeira (grande maioria da população) utilizarão esse empréstimo para o que realmente é relevante?

Mesmo para os demais trabalhadores é preciso de atenção antes de tomar essa linha de crédito. Por isso preparei 8 orientações para você levar em conta antes de tomar o empréstimo consignado:

  1. É importante conhecer a sua real situação financeira antes de tomar qualquer crédito. Fazer um diagnóstico financeiro. Descobrir para onde vai cada centavo do dinheiro durante o mês. Registrar as dívidas, caso existam;
  2. Não permita que esse empréstimo e que os problemas financeiros reflitam no seu desempenho profissional. Isso porque será muito mais complicado pagar as contas sem nenhum salário;
  3. Antes de buscar pelo empréstimo consignado é preciso ter consciência de que o custo de vida deverá ser reduzido em até 45% do ganho mensal. Isso porque a prestação reduzirá o seu ganho mensal diretamente no seu salário ou benefício de aposentadoria;
  4. A opção do empréstimo consignado é muito usada para quitação de cheque especial, cartão de crédito e financeiras. Contudo, a troca simplesmente de um credor por outro, sem descobrir a causa do verdadeiro problema, apenas alimentará o ciclo do endividamento;
  5. A linha de empréstimo consignado pode ser bem utilizada, mas não deve fazer parte da rotina de um assalariado, beneficiário ou aposentado. A sua utilização deve ser pontual e ter um objetivo relevante;
  6. Tem sido comum o empréstimo do nome à terceiros por parte de aposentados e até mesmo funcionários, mas esse procedimento é prejudicial a todos, por isso, deve ser proibido;
  7. Caso encontre taxas de juros mais baixas, a portabilidade também desse crédito é necessária. Para os funcionários o caminho será falar com a área de Recursos Humanos, para os aposentados as possibilidades são inúmeras, é preciso pesquisar;
  8. Os juros também são um grande perigo. Mesmo com taxas baixas, a cada ano esses valores representam uma grande parcela do valor total emprestado, é preciso negociar.

Ainda recomendo para quem quer tomar o empréstimo consignado…

Antes mesmo de assinar o contrato com a instituição financeira, é importante fazer uma boa reflexão. Analisar se esse valor, que será descontado diretamente no salário ou benéfico, não fará falta para os compromissos essenciais mensais.

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre a mudança no empréstimo consignado? Então, entre em contato comigo. Terei o maior prazer em ajudar.

Um grande abraço,

Reinaldo Domingos
Contador e PhD em Educação Financeira
https://info.dsop.com.br/empreendedores-de-sucesso-franquia

Confira também: A Regulamentação da Educação Financeira no Brasil – Saiba Tudo

 

Reinaldo Domingos é PhD em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira. Está a frente do canal Dinheiro à Vista, é colunista do de diversos meios de comunicação. Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira e o livro Empreender Vitorioso.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa