Anúncios

Mudança comportamental aos praticantes de mindfulness

Você sabia que é possível mudar comportamentos e hábitos? A vida de quem pratica mindfulness tende a mudar ao longo do tempo com a prática.

mudar comportamentos e hábitos

Você sabia que é possível mudar comportamentos e hábitos? A vida de quem pratica mindfulness tende a mudar ao longo do tempo com a prática.

Podemos dizer que é um reflexo da expansão de consciência e autoconhecimento que acontece aos praticantes de meditação.

Com o tempo, é natural que ao tomar consciência de hábitos e comportamentos prejudiciais e de padrões de comportamentos danosos, o praticante incline-se a querer mudar alguns aspectos da vida e, normalmente, alguns hábitos e comportamentos entram nessa lista.

Até aí tudo bem. O problema começa quando ao identificar esses padrões o indivíduo entra numa busca por uma transformação radical de seus comportamentos e hábitos, ou seja, de uma hora para outra querer mudar o que pode ter sido a forma de atuar no mundo há muito tempo, talvez a vida inteira.

Ao notar que existem mudanças importantes a fazer na vida, é primordial que isso seja feito de forma gradual e contínua.

Mudar de forma radical, tende a não se sustentar ao longo do tempo, o que pode levar à frustração e desistência.

Costumo falar sobre os comportamentos da seguinte maneira: imagine que seus comportamentos são árvores e arbustos. Alguns, grandes árvores, e outros pequenas árvores. Ambos com raízes, algumas mais profundas e outras mais rasas.

Ao decidir inserir ou substituir um comportamento ou um hábito, podemos pensar que os novos comportamentos e hábitos são nossas sementes. Nós vamos plantar, cultivar e regar por um período. Alguns criam brotos e frutificam rapidamente, outros demandam mais tempo.

Quando estamos nos dedicando ao plantio dos novos, as árvores ou os arbustos antigos, ainda estão presentes. Então, aos poucos, quando deixamos de regá-los e cultivá-los, suas partes começam a fenecer.

Esse processo pode levar mais ou menos tempo, dependendo do tamanho e força das raízes.

Ao adotarmos práticas meditativas, esse labor também é necessário, uma vez que a meditação necessita de cultivo, de rega para dar frutos, e seus frutos se transformarão em outros frutos, que terão reflexos na vida como um todo.

Sendo assim, é natural que nos percebamos repetindo comportamentos e hábitos que já não queremos mais repetir, porém, é necessário ter paciência, persistência e gentileza consigo mesmo para passar por esse processo de morte de um padrão, e nascimento de outro.

O que eu, como praticante e facilitadora de mindfulness recomendaria é: continue praticando. A prática nos habilita a sermos mais pacientes e generosos com nossos processos.

Silvia Cavalaro
https://www.silviacavalaro.com.br/

Confira também: Aprender mindfulness é muito mais do que aprender a meditar

 

Sílvia Cavalaro tem 7 anos de experiência como profissional de Comunicação e Marketing, e 9 anos de experiência na área de Desenvolvimento Humano. Coach especializada em Direcionamento e Desenvolvimento de Carreira, Consultora em parceria com Sher Consultoria e Treinamento, Analista Comportamental pela Universidade Quantum Assessment, Instrutora de Mindfulness pela UNIFESP atuando em parceria com Centro Paulista de Mindfulness. Formação acadêmica em Comunicação Social pela Universidade Paulista e especialização em Marketing de Serviços pela Fundação Armando Álvares Penteado. Criadora do Programa Carreira e Vida com foco em direcionamento de carreira. O programa é fundamentado em três pilares principais: Qualidade de Vida, Carreira com sentido/propósito e Clareza para escolhas conscientes e sustentáveis.
follow me
Anúncios
Neste artigo


Participe da Conversa