Mentoria ao Coach

Quais são as competências e os códigos de ética do Coach? Como colocar-se à melhoria contínua da conduta profissional? Você contrataria a si mesmo? Você adquiriria os serviços que oferece e os produtos que desenvolve?

Quais são as competências e os códigos de ética do Coach? Como colocar-se à melhoria contínua da respectiva conduta profissional? Quais áreas do conhecimento fundamentam o Coaching? Você contrataria a si mesmo? Você adquiriria os serviços que oferece e os produtos que desenvolve?

Essas e outras perguntas ocorrem durante as sessões de mentoria ao Coach. Percebo que a procura por este serviço está correlacionada ao crescimento das responsabilidades dessa profissão; como também, à necessidade de articulações/relacionamentos com os outros ofícios que igualmente visam o desenvolvimento humano e organizacional.

A mentoria ao Coach pode ser apresentada junto à ideia de mapa. Ao manuseá-lo a linguagem cartográfica mostra o que é relevante para atingir o destino pretendido; isto, sem perder de vista: as métricas das distâncias envolvidas, os recursos necessários a cada caminho escolhido e o conhecimento para superar os obstáculos.

O mentor identifica/orienta o quão profundo pode-se ir e contribuir à união de todas as partes que constituem as atribuições do Coach. Chamo aqui a atenção para duas delas: o permanente eliminar do julgamento e a excelência ao prover o espelhamento daquilo que lhe é perguntado.

Capacitações pessoais, acadêmicas e profissionais compõem as sessões de mentoria. Elas visam amplificar: o repertório de vida e os meios de comportamento e de linguagem. Acabam por nortear o aprendizado de conhecimentos/comportamentos que auxiliam o aperfeiçoamento de habilidades/competências.

As sessões são interativas/construtivas, diretivas ou não diretivas e possuem longo prazo. O mentor atua como agente metacognitivo ao propiciar reflexões sobre as funções cognitivas junto às vivências realizadas. Não raro, alguns grupos são formados para debater centros de interesses compartilhados.

Esses grupos também possibilitam que Coaches coloquem-se disponíveis para que os colegas assistam demonstrações de suas sessões. Desta forma, condutas e estilos de atendimento são exemplificados e podem ser rapidamente aprendidos.

Seguem algumas questões que são debatidas por grupos que tenho a oportunidade de orientar:

Quais são os certificados disponíveis e como eles são acreditados?

Há formações disponíveis mundialmente?

Quais avaliações podem ser feitas para verificar que o Coachee vivencia o autocoaching?

Deixo o convite para que também alcancemos essas respostas. Fico na torcida para que consigamos ampliar esses e outros estudos.

Mario Divo Author
Mario Divo tem incrível experiência profissional, tendo chegado a meio século de atividade ininterrupta, em 2019. É PhD e MSc pela Fundação Getulio Vargas, com foco em Gestão de Negócios, Marcas e Design, Marketing e Comunicação Corporativa. Tem formação como Master Coach, Mentor e Adviser pela Sociedade Brasileira de Coaching e pelo Instituto Holos. Consultor credenciado para aplicação do diagnóstico meet® (Modular Entreprise Evaluation Tool), Professor e Palestrante. CEO e Coordenador Executivo da plataforma Dimensões de Sucesso, acumulando com o comando da MDM Assessoria em Negócios. Foi Diretor Executivo do Automóvel Clube Brasileiro e Clube Correspondente da FIA – Federação Internacional do Automóvel, no Brasil. Foi titular do Planejamento de Comunicação Social da Presidência da República (1997-1998) e, anteriormente, comandou a Comunicação Institucional da Petrobras. Liderou a Comunicação Institucional e a Área de Novos Negócios da Petrobras Internacional. Foi Presidente da Associação Brasileira de Marketing & Negócios, Diretor da Associação Brasileira de Anunciantes e, também, Conselheiro da Câmara Brasileira do Livro. Primeiro brasileiro no Global Hall of Fame da Aiesec International, entidade presente em 2400 instituições de ensino superior em 126 países e territórios, voltada ao desenvolvimento das potencialidades das jovens lideranças em todo o mundo.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa