fbpx

Melhores ideias de negócios para começar ainda em 2019!

Para algumas dessas ideias você só precisa de um computador e Internet. Então a boa notícia é que você pode montar seu negócio sem nem mesmo sair de casa! 

Quer uma dica? Para algumas delas você só precisa de um computador e internet. Então a boa notícia é que você pode montar o seu negócio sem nem mesmo sair de casa!

E a melhor notícia ainda é que você pode começar a empreender com pouco ou nenhum investimento. Basta ter uma boa ideia para começar.

Mas é claro que, como tudo, empreender também exige planejamento. E para não perder tempo nem dinheiro e, principalmente, para não se desmotivar no meio do caminho, busque fazer o que gosta. Empreender com algo que se tem paixão é otimizar o investimento. Porém nem só de paixão vive o empreendedor. Faça um bom plano de negócios e tenha um planejamento estratégico bem estruturado.

Agora, quer uma dica de ouro para ter sucesso? Busque problemas! Os negócios que mais dão certo são aqueles que oferecem soluções inovadoras para problemas existentes.

Procure solucionar problemas dentro de um nicho específico. Segmentar bem o seu nicho reduz a margem de erro, facilita a análise de mercado e também possíveis ajustes do seu negócio.

Além disso, priorize ideias de negócios digitais. Para empreender com pouco investimento, nada melhor do que começar na própria casa.

Busque um diferencial. Mas não se engane: qualidade e bom atendimento não são diferenciais, são a sua obrigação.

E, para você fazer acontecer ainda este ano, eu separei aqui algumas boas ideias para quem quer empreender ainda este ano:

  1. Criação de blog;
  2. Infoprodutos ou Afiliados;
  3. Loja Virtual e Importação de Produtos;
  4. Marketing Digital;
  5. Marketing de Conteúdo.

1. Criação de blog

Por que os blogs são um negócio lucrativo de verdade (mesmo com um mar vermelho de concorrentes)?

Porque um blog é uma espécie de site de artigos, uma revista virtual. E, normalmente, é supernichado.

O que isso quer dizer? Que os assuntos abordados nos blogs são super específicos, atingindo públicos bem específicos também. Por isso, marcas de todos os tamanhos procuram blogs para anunciar seus produtos e fazer propagandas.

Portanto, você pode faturar com seu blog com a venda de publicidade, mas também pode oferecer serviços de consultoria (caso seu blog atinja o nível de autoridade), e ainda pode vender infoprodutos (como ebooks e cursos).

2. Infoprodutos

Ter um negócio de infoprodutos significa ser um criador de produtos digitais. Mas o que são infoprodutos? Há opções como cursos on-line, e-books, infográficos, audiobooks, entre outros materiais digitais. E o que eles têm em comum? Em sua maioria são sempre focados na difusão do conhecimento, ou seja, em ensinar alguma coisa. E as pessoas pagam por isso? Sim! E muito! Claro, desde que enxerguem valor no que está sendo oferecido.

Se tornando um infoprodutor você tem algumas vantagens. Primeiro que você começa a trabalhar com o conceito de escalabilidade. E o que é isso? Quer dizer que você tem um custo único de produção, e um potencial ilimitado de vendas. Segundo que você vai trabalhar com investimento inicial muito baixo ou praticamente zero, pois pode começar o seu negócio trabalhando de casa.

Hoje em dia, na internet, vemos uma explosão de infoprodutos. Então será que o mercado não está saturado? Mais uma vez eu digo que não. Basta você trabalhar com um público-alvo bem específico e fazer campanhas com anúncios muito bem direcionados.

Marketing de Afiliados 

Outra forma de se ganhar dinheiro com infoprodutos é através do marketing de afiliados. Ou seja, ao invés de ser um produtor, você é apenas um vendedor comissionado. O trabalho consiste em divulgar infoprodutos em variadas plataformas online, recebendo uma comissão a cada venda feita.

É excelente para iniciar um negócio lucrativo, sem nem mesmo produzir nenhum conteúdo ou produto. Você só precisa de um computador, internet e um pouco de expertise em anúncios online e redes sociais. Dessa forma, você pode abrir uma empresa e trabalhar apenas na divulgação de cursos, livros e outros materiais digitais.

3. Loja Virtual

Só no Brasil, o faturamento do comércio eletrônico deve ser de quase R$ 80 bilhões em 2019 – um crescimento de 16%. Já em todo o mundo, as receitas devem somar 3,4 trilhões de dólares neste ano.

Ou seja, é um mercado que não para de crescer, portanto é sim lucrativo, mesmo com a grande quantidade de concorrência.

Mas, novamente: num mercado de grande concorrência, a melhor forma de você fazer sucesso é através do mercado de nicho, ou especialização.

Portanto, você não precisa se preocupar com o grande número de concorrentes, basta atacar um nicho específico para se dar bem. Aliás, esse é o primeiro passo: decidir o que vender. E para você ter uma ideia do que significa especialização, tem loja virtual até para a venda de minhocas!

Importação de Produtos

A importação de produtos pode ser um primeiro passo para abrir sua loja virtual. Mas você não precisa ser um vendedor, você pode ser um intermediário (vendas em marketplace ou dropshipping), o distribuidor que faz apenas a ligação entre os fornecedores e os comerciantes. De um jeito ou de outro, este também é um ótimo mercado para entrar e faturar um bom dinheiro. E um dos aspectos mais interessantes é justamente a diversidade de itens que você encontra à disposição em outros mercados.

Mas atenção: a importação de produtos precisa atender a uma série de regras. Portanto, recomendo que você faça uma pesquisa extensa sobre o que você pode e o que não pode fazer no mercado de importação.

4. Marketing digital

Este é um ramo que exige um pouco mais de conhecimento específico. Mas, se você domina os serviços relacionados a esta área, não perca tempo e se lance logo neste mercado! As empresas estão sedentas pelo seu trabalho! Estou falando de consultoria em marketing digital, ou seja, o profissional que orienta marcas e empresas em estratégias para crescimento de marca ou vendas na internet, identificando os melhores caminhos para gerar melhores resultados.

As empresas precisam desse serviço, em primeiro lugar, porque é comprovado que o marketing digital dá muito mais resultado do que propaganda off-line. E em segundo, porque falta tempo, pessoas e expertise para conduzir a demanda internamente.

Ou seja, a demanda é real. Falta apenas você ofertar os seus serviços.

5. Marketing de Conteúdo

O marketing de conteúdo é uma estratégia poderosa para toda e qualquer marca. Ainda mais atualmente, na era da informação! A empresa que não investir em marketing de conteúdo está perdendo dinheiro.

Neste sentido, as empresas buscam pessoas que as ajudem a redigir ou apenas corrigir os textos para conteúdos institucionais, sites, blogs, redes sociais, scripts de vídeos, ebooks, e até podcasts. Você é bom no português? De verdade? Com tanto conteúdo sendo produzido nas mais variadas frentes, o que não falta é trabalho para você!

Esse é um negócio que você pode abrir sem investimento algum, usando o próprio computador para atender às demandas. Você apenas precisa dominar a arte do copywritting para escrever textos que vendem.  

Negócios lucrativos não precisam começar com grandes investimentos.

Como te mostrei neste artigo, uma boa ideia só precisa de um bom planejamento e emprenho na execução para virar receita de sucesso.

As informações para isso você já tem. Agora, é só colocar em prática e mãos à obra!

Faça destas dicas o primeiro passo para uma jornada empreendedora de sucesso!

Um forte abraço e BOAS REALIZAÇÕES!

Paula Quaiser

 

Paula Quaiser é graduada e pós-graduada em Marketing. Master Coach e Canvas, certificada nacional e internacionalmente. Idealizadora do método Canvas Coaching. Eterna viajante e nômade digital. Palestrante internacional, em mais de 10 cidades pelo mundo. Indicada ao prêmio Bid-Star Awards 2018 (Genebra, Suíça) em qualidade de inovação. Coautora dos livros: “Business Model Teams” e “O Fator-E: O empreendedorismo como forma de transformar pessoas e empresas”.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa