fbpx

A Humanidade está (de fato) em busca de Sentido?! (parte I)

Será que a saúde emocional e a cura psicológica podem ser encontradas com a descoberta e a busca de sentido?

A Humanidade está (de fato) em busca de Sentido?!

A Humanidade está (de fato) em busca de Sentido?!

Começo este artigo com um diálogo: Certa vez uma paciente perguntou a Viktor sobre qual era a diferença entre o seu método e a Psicanálise. Ele então pediu ao paciente que lhe explicasse o que entendia por Psicanálise. Prontamente o paciente disse:

Durante a Psicanálise, o paciente precisa deitar-se num sofá e contar coisas que, às vezes, são muito desagradáveis de se contar”.

De maneira bem humorada como era de costume, Viktor então lhe respondeu:

Bem, na Logoterapia o paciente pode ficar sentado normalmente, mas precisa ouvir certas coisas que, às vezes, são muito desagradáveis de se ouvir”.

Com essa brincadeira, a resposta de Viktor não se propunha a oferecer uma “fórmula concentrada da Logoterapia”, mas realçar a sua ênfase no futuro, ou seja, nos sentidos a serem realizados pelo paciente em seu futuro.

Afinal, quem é Viktor?

Viktor E. Frankl nasceu no dia 26/03/1905 em Viena. Foi o segundo de três irmãos (Walter e Stella). Sua mãe, Elsa, era descendente do famoso rabino Loew, de Praga. Seu pai Gabriel, originário do sul da Morávia, era um funcionário público e uma pessoa muito religiosa. Frankl dizia que havia herdado a extrema racionalidade do pai, e a profunda emotividade da mãe. Era profundamente apegado aos seus pais.

Ficaremos muito tempo não só conhecendo a vida de Viktor, mas tudo que seu método, a Logoterapia, trás para os dias de hoje. A vida dele é tão impressionante quanto sua teoria. Dificilmente encontramos gênios capazes de alinhar coerentemente suas ideias com seu modo de viver. Tenho certeza que além de ajudar você a compreender melhor a Logoterapia, vai também servir como uma grande inspiração.

Mas afinal, o que é Logoterapia?

Criada por Viktor E. Frankl, a Logoterapia é uma das correntes da psicologia mais adequadas na compreensão do indivíduo contemporâneo. Baseia-se na ideia de que a existência possui um sentido e de que o ser humano está em busca do mesmo. A saúde emocional e a cura psicológica podem ser encontradas com a descoberta e busca dos sentidos existenciais.

Também conhecida como “a terceira escola de Viena” ou a “terapia do sentido”, sua ênfase está na construção de autonomia do paciente, capacitando-o a encarar a vida de maneira significativa, enfrentar as dificuldades e construir a resiliência psicológica, assumindo assim as rédeas da própria existência. Na visão da Logoterapia o indivíduo é visto como um ser livre para tomar suas decisões e fazer suas escolhas, mesmo diante das maiores dificuldades. Através dela, milhares de pessoas ao redor do mundo têm aprendido a superar o vazio que a existência nos dias de hoje nos impõe e dessa maneira configurar sua vida de maneira que tenha sentido. Gostou? Então…

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre Logoterapia e a busca de sentido? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder.

Até o próximo encontro!

Elizabeth Kassis
Coluna Tudo Azul

Referências: Wikipédia, Página Oficial: https://www.univie.ac.at/logotherapy/ , Viktor E, Frankl (1984), Alberto Nery.

Confira também: Pare de reclamar! Que tal Agradecer e Celebrar a Vida?

 

⚙️ FiToy
Elizabeth Kassis é Engenheira de Produção com pós-graduação em Varejo, Administração Financeira e Orçamentária e Desenvolvimento Empresarial. Possui Especialização em Formação de Líderes, Consultores e Facilitadores. Certificada no Instrumento MBTI Step I e II. É Empresária e consultora que atua com desenvolvimento de pessoas e organizações. Atuou como Executiva no mercado financeiro (ABN REAL, Santander, Bank Boston, Nacional e Banco Francês e Brasileiro). Líder e agregadora, focada em resultados. Conviveu em ambientes multiculturais, competitivos, inovadores e globais. Atuou durante 6 anos como Conselheira Consultiva do Banco de Investimentos LLA ANDBANK. Trabalha com Mentoring, é Professora e Palestrante.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa