fbpx

Liderança Positiva: Esta é sua praia?

O Líder procura desenvolver nas equipes o compromisso como: afiliação, cooperação, foco na tarefa, comunicação efetiva e desenvolvimento constante através da aprendizagem, mantendo a equipe coesa, produtiva e motivada.

Você é um Gestor ou um Líder?

O Gestor é aquele que administra a equipe para atingir seus objetivos para o crescimento da empresa, nem sempre há interlocução entre a equipe, por falta de aptidão pessoal ou de treinamento específico para tal. Pode ter uma estratégia de trabalho eficaz e eficiente, mas o capital humano nem sempre é sua preocupação. As metas são atingidas, mas com um custo elevado de estresse, turnover, absenteísmo, presenteísmo, afastamentos e outros que interferem no Clima Organizacional, causam prejuízos e impactam a empresa nos custos de seus Recursos Humanos.

O Líder pode nascer do grupo ou ser contratado para traçar uma metodologia de trabalho que busque o desenvolvimento da equipe inspirada e motivada para atingir os objetivos de trabalho e crescimento da empresa. Por suas habilidades pessoais, ou por sua busca na sua trajetória, desenvolveu atributos profissionais que lhe permitiram tornar-se hábil no manejo das equipes para atingir os objetivos com manutenção de um clima organizacional saudável. O Líder procura desenvolver nas equipes o compromisso como afiliação, cooperação, foco na tarefa, comunicação efetiva e desenvolvimento constante através da aprendizagem.

Quando você se apercebeu ou se tornou Líder?

Vale a pena lembrar como uma equipe de trabalho é formada:

  • 20% são de profissionais que apoiam e incorporam as ideias da liderança e procuram disseminar para os demais colegas – os futuros líderes podem estar neste grupo;
  • 5% são os divergentes, mas a oposição pode abrir caminhos mais criativos para a solução de problemas – se não forem discriminados podem atingir a liderança das equipes, principalmente se suas ideias causarem efeitos surpreendentes;
  • 75% são aqueles que realizam e executam as atividades necessárias para que a equipe atinja seus objetivos – entre eles encontramos excelentes profissionais, que nem sempre almejam cargos e preferem manter-se em suas funções desde que devidamente motivados e satisfatoriamente remunerados; em face de determinadas circunstâncias podem se tornar Gestores ou Lideres.

Pela cultura, estória e missão da empresa são definidos os atributos pessoais e profissionais das lideranças que irão atuar nas equipes, algumas com foco no trabalho, outras no desenvolvimento pessoal e profissional ou no famoso quem indica.

Como se tornar um Líder Resiliente?

Para uma Liderança Positiva, é preciso desenvolver e ressignificar suas crenças positivas para sua vida pessoal e para atuar junto a equipe de trabalho:

  • Ser autoconfiante, acreditar na sua capacidade de entregar o que se propõe;
  • Fazer uma análise do contexto, identificar problemas e planejar soluções, com riscos calculados;
  • Ser empático, perceber o potencial dos seus liderados e estabelecer uma comunicação para obter adesão aos projetos;
  • Conquistar e manter pessoas, ter capacidade para se articular nos diferentes meios e níveis hierárquicos, visando construir uma rede de apoio;
  • Ter autocontrole, manter as emoções sob controle, ter discernimento para lidar com as adversidades e modular a melhor resposta para o momento;
  • Ser otimista como âncora positiva, ter uma visão estratégica do futuro onde diante das adversidades possa obter o melhor resultado possível;
  • Ter sentido de vida, algo maior que transcende o ambiente de trabalho, ter sonhos e buscar a constante auto realização pessoal e profissional;
  • Conhecer seu organismo e, através da leitura corporal, entender suas reações diante dos estressores do dia a dia e saber como administrá-lo.

É claro que ainda existem as competências inerentes ao cargo que exerce, mas este conjunto aqui apontado de crenças são balizadores importantes na atuação e na gestão das equipes, independentemente de todos atributos profissionais necessários.

O que diferencia o Líder do Gestor é principalmente a sua flexibilidade para administrar as adversidades, alcançar objetivos e metas e crescimento para a empresa e, ainda assim, manter a equipe coesa, produtiva e motivada.

“Falta de direção, não falta de tempo, é o problema. Todo mundo tem dias de 24 horas” – Zig Ziglar

Natalia Marques Antunes
Psicóloga, Coach e Palestrante

Natalia Marques é Psicóloga Clínica, Coach e Palestrante. Formada em Psicologia pela FMU (1981) e em Coaching/ Mentoring Life & Self-Instituto Holos, possui pós-graduação em Recursos Humanos pela FECAP. Tem curso de Meditação Chan do Templo Zu Lai em Cotia. Como Psicóloga Clínica realiza atendimento Psicoterápico de base Psicanalítica, trabalha os sintomas de Estresse, Ansiedade, Depressão, Fobias, Síndrome do Pânico, Síndrome de Burnout, Conflitos Pessoais e Profissionais. É Coach de Desenvolvimento Pessoal, ajuda pessoas a atingirem seus objetivos e metas pessoais e profissionais, para se tornarem mais felizes. Especialista em Saúde Organizacional e Ocupacional, atua ainda como palestrante em temas de saúde, resiliência, trabalho, carreira e pós carreira. Associada da ABRH, ISMA Brasil e SOBRARE. É coautora no livro “Planejamento Estratégico para a Vida”, onde trata o tema da “Resiliência”.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa