fbpx

Lidando com o inesperado

A pandemia nos traz a difícil realidade de que não temos controle sobre nada, nem mesmo da nossa própria vida. É preciso aprender a lidar com o inesperado!

como lidar com o inesperado

Como lidar com o inesperado?

Com o novo cenário da epidemia muitas reflexões puderam ser trazidas à tona. Algumas delas já estavam presentes, mas nesse momento foram escancaradas. Um exemplo disso é a escandalosa diferença social que assola nossa sociedade.

Para alguns essa diferença já era vista, percebida e vivenciada, para outros essa realidade era algo muito distante e até parecia surreal e, finalmente, há aqueles que até nesse momento não entra em contato com tamanho descaso.

Somos todos influenciados por tudo.

É hora, mais do que nunca, de olhar nossa população como parte de nós.

O medo e a angústia podem provocar em nós um sentimento de impotência diante de tudo que está acontecendo e passarmos a ter comportamentos que podem produzir efeitos contrários do que precisamos nesse momento.

Nesse momento precisamos, em primeiro lugar, entender que a pandemia nos traz a difícil realidade de que não temos controle sobre nada, nem mesmo da nossa própria vida, por isso precisamos aprender a lidar com o inesperado. Precisamos ver, na medida do possível, que isso pode nos trazer a consciência de que a vida é frágil e que até por isso deve ser usada de forma saudável. Saudável não só agora por causa da epidemia, mas a todo momento.

Negar o que está acontecendo não ajuda nem a cada um nem a coletividade.

Podemos, e devemos, nos ajudar cuidando de nossa saúde e isso inclui baixar nossa angústia substituindo o que acreditávamos que nos fazia bem por outras atividades e abrir a cabeça para novas ideias pode nos ajudar muito.

Não vamos ter a ilusão de que estão todos lendo vários livros, se exercitando feliz da vida e fazendo cursos. Ótimo para aqueles que conseguem, mas é natural e até normal que os incômodos e tristeza apareçam. É melhor que tenhamos nossa régua do que é possível fazer positivamente nesse momento pautada cada um em si mesmo e dar o seu melhor.

Vamos cuidar de cada um e de todos com ações responsáveis e de alteridade, sem desespero, mas com consciência sobre nossos atos. É momento de serenidade e solidariedade.

Vamos juntos. Tudo isso passará e teremos nos fortalecido!

Rosângela Claudino
http://provoca.com.br/

Confira também: Mesma nave!

 

Rosangela Claudino tem 29 anos de experiência profissional. Tendo vivenciado culturas organizacionais de portes e segmentos diferentes, como: Laborterápica Bristol e American Express. Com experiência em áreas de recursos humanos passou a atuar em consultoria própria de seleção, desenvolvimento de pessoas e implantação de gestão estratégica de RH, agregando conhecimentos e compartilhamento em outros segmentos como: alimentação, tecnologia e financeiro. Pós-graduada em Administração com foco em RH e Marketing, com Formação em Coach reconhecida pelo ICF (International Coaching Federation) e Psicanalista formada pelo Centro de Estudos Psicanalíticos, atua também em conselho de administração e atende em consultório particular. Mentora e Coach do programa, PROVOCA – Programa Vocação e Carreira, desenvolve e atua em seus atendimentos valendo-se de técnicas de Coaching, ferramentas de RH e gestão estratégica de negócio, associadas a escuta diferenciada da psicanálise.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa