fbpx

Inovar? É só começar!

Como encontrar a solução perfeita para um problema, no timing certo para sua viabilidade tecnológica e a baixo custo? Como começar a inovar?

como inovar

Inovar? É só começar!

2020 chegou! O futuro está aqui!

E quem diria que a década de 20 chegaria tão rápido. Diferente dos filmes de ficção científica, ainda não temos carros voadores nas cidades e nem viagem no tempo. Mas de qualquer forma, o futuro está aqui!

Todos os dias você liga a TV, lê notícias e ouve dos amigos algum caso ou história inovadora. Cada vez mais a inovação está presente na vida de todo mundo.

Mas afinal, o que é inovação? É a ação ou o ato de inovar, ou seja, modificando antigos costumes, manias, legislações, processos e etc; efeito de renovação ou criação de uma novidade.

Diferente do que muitos pensam, inovação não diz respeito apenas à tecnologia. O mais importante em inovar é a viabilidade comercial. Porque de nada adianta uma boa ideia se ela não puder ser comercializada. Portanto é fundamental diferenciarmos inovação de boa ideia.

Nem sempre uma nova ideia se torna uma inovação. Para isso a ideia precisa ser executada e validada. Ou seja, Inovação é uma nova ideia implementada com sucesso, que produz resultados econômicos; já dizia Ernest Gundling, autor do livro The 3M way to innovation. Portanto, inovação = novas ideias + ações que produzem resultados.

Mas existe um fator específico que garante o sucesso de qualquer inovação, você sabe que fator é esse?

Para responder a esta pergunta, vamos pensar um pouco… Existem diversas formas de inovar: inovação de produto, inovação de serviço, inovação de processo, inovação logística, inovação em marketing, etc. Mas independentemente do tipo de inovação, as que têm mais sucesso são as que RESOLVEM UM PROBLEMA. Portanto, esse é o fator essencial de sucesso para qualquer inovação: solucionar um problema.

É essencial, mas não é o único. Existem mais dois fatores que são fundamentais!

Outro fator determinante para o sucesso de uma inovação, é o timing. De nada adianta você ter uma super ideia, que resolva um grande problema, se não puder ser executada por limitações tecnológicas. Vide o exemplo da Kodak, que na década de 80 inventou a máquina fotográfica digital, mas que por falta de viabilidade tecnológica da época, engavetou o projeto e foi passada para trás pelos concorrentes que apostaram na mesma ideia, mas no timing certo.

E o último, porém não menos importante: o custo. Sua inovação requer um grande custo, ou você consegue implementá-la gastando pouco?

Para exemplificar, vou te contar uma história que talvez você já conheça:

Uma grande empresa multinacional (que fabricava, entre outras coisas, pasta de dentes) tinha, há 15 anos, um grande problema para ser resolvido: na esteira final de embalamento algumas caixinhas vinham vazias, sem o tubo de creme dental. Isso era um problema pois poderia causar dificuldades comerciais para a empresa.

 

O que fez a multinacional? Contratou dois engenheiros para resolver o problema. Os dois engenheiros trabalharam por três meses, consumindo 8 milhões de reais e chegaram a uma solução “estupenda”: um programa de computador, acoplado à esteira de aço com uma balança ultra sensível. Quando passava uma caixinha vazia o sistema acusava a diferença de peso, parava a máquina, travava tudo, um braço hidráulico vinha e tirava a caixa vazia.

 

Depois de dois, três meses de funcionamento perfeito, foram olhar os relatórios e descobriram que havia dois meses que o sistema estava desligado. Chamaram supervisor, gerente e chefe e ninguém sabia de nada. Chamaram os operários e alguém falou: “a gente desligou isso, porque dava um trabalho danado. Travava o tempo todo”. Então, como é que está funcionando sem defeitos? “A gente resolveu do nosso jeito: fizemos uma vaquinha, juntamos oitenta reais e compramos um ventilador grande e colocamos na esteira. Quando passa uma caixinha vazia o vento carrega!”

Encontrar a solução perfeita para um problema, no timing certo para sua viabilidade tecnológica e a baixo custo. Essa é a fórmula para inovar com sucesso.

Já sei os fatores de sucesso da inovação. Agora por onde eu começo? Como começar a inovar?

Observe o mercado em que você está inserido.

Se você for um empreendedor, observe as necessidades não atendidas do seu público-alvo. Quais problemas as pessoas têm e que ainda não há solução no mercado? Quais são as lacunas de mercado existentes? Será que você já desenvolveu algum produto ou serviço que se encaixe nessas lacunas?

Assim que você encontrar uma oportunidade de inovar, comece! Teste! Valide! Empreendedorismo e inovação estão muito mais ligados à vontade de fazer acontecer do que ter as condições perfeitas. O primeiro passo é o mais difícil, o restante é consequência.

Se você for executivo ou funcionário de alguma organização, ainda assim a dica é a mesma. Observe seus clientes e a empresa na qual você trabalha. Existe alguma possibilidade de melhoria? Alguma lacuna para ser trabalhada? Você pode inovar em diversos setores: no produto ou serviço, na logística ou nos processos da empresa, no marketing, no modelo de negócios, ou apenas inserindo novas mudanças tecnológicas.

Independentemente da área de atuação, do mercado, da profissão ou da função que você exerce na empresa, quanto antes você testar suas ideias de inovação, mais resultados terá!

Então mãos à obra e boa sorte!!

Um forte abraço e boas realizações!

Paula Quaiser
http://www.paulaquaiser.com

Confira também: A arte de controlar o seu próprio destino

Paula Quaiser é graduada e pós-graduada em Marketing. Master Coach e Canvas, certificada nacional e internacionalmente. Idealizadora do método Canvas Coaching. Eterna viajante e nômade digital. Palestrante internacional, em mais de 10 cidades pelo mundo. Indicada ao prêmio Bid-Star Awards 2018 (Genebra, Suíça) em qualidade de inovação. Coautora dos livros: “Business Model Teams” e “O Fator-E: O empreendedorismo como forma de transformar pessoas e empresas”.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa