fbpx

Imposto de Renda: Conheça a sua realidade ao declarar

Se você pensa que o IR é algo burocrático e que o “Leão” não dará importância para a sua prestação de contas. Engano seu! Para os computadores da Receita Federal o seu CPF será analisado da mesma forma como é feito com donos de grandes fortunas.

Sabemos que muitos brasileiros não dão a devida atenção à Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física, considerando ser pouco importante declarar o seu patrimônio real – aquilo que realmente se tem, como casa, carro e outros bens, além de aplicações e investimentos.

Há quem pense que se trata de algo insignificante, burocrático e que o “Leão” não dará importância para a sua prestação de contas. Ledo engano! Para os computadores da Receita Federal o seu CPF deve ser analisado como qualquer outro, da mesma forma como é feito com donos de grandes fortunas.

Atualmente, as conferências e comparações fiscais entre o que você realmente tem e as informações que passa, são rígidas. Há programas e sistemas de última geração, que cruzam informações com cartórios, bancos, operadoras de cartões de credito e empresas com as quais você se relaciona.

Não dá mais para sonegar informações e esconder valores, como muitos faziam antigamente. Sonegar significa “deixar de prestar a informação”, algo que com certeza pode causar transtornos em sua vida. Atualmente, há profissionais especializados em checar até mesmo redes sociais para avaliar se o que foi declarado é compatível.

Portanto, oriento transparência, coerência e disposição na hora de analisar seu patrimônio e preencher a sua declaração. É preciso fazer um diagnóstico honesto em sua vida financeira e patrimonial, levantando seus bens móveis, imóveis e seu dinheiro – o que movimenta mensalmente.

É válido analisar também o que deve, considerando todas as dívidas que tem em aberto, como se estivesse tirando uma fotografia de sua real situação. Assim poderá constatar as divergências entre o que vem declarando e a sua real movimentação, alinhando a vida patrimonial e fiscal.

Lembre-se, tudo o que se passa pelas instituições financeiras é informado aos órgãos fiscalizadores e é dever de todo cidadão brasileiro respeitar a lei e não dever ao Fisco. Caso a sua situação esteja complicada, busque a regularização, montando um cronograma de ações para ajustar sua vida patrimonial e fiscal o quanto antes.

Desembaraçar essa situação trará tranquilidade não apenas a você, mas também aos seus herdeiros e sucessores.

Reinaldo Domingos é PhD em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira. Está a frente do canal Dinheiro à Vista, é colunista do de diversos meios de comunicação. Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira e o livro Empreender Vitorioso.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa