fbpx

Fusões / Aquisições e a sua Carreira

Você sabe o que são fusões e aquisições? Um fenômeno silencioso que vem ocorrendo nas grandes empresas que buscam formas de reduzir custos. Mas o que isto tem a ver com você e com sua carreira?

Olá!

Este ano já começa a dar sinais de recuperação em relação ao terrível ano de 2015 onde a maioria das empresas enfrentou grandes desafios para continuar operando no mercado brasileiro. Sem dúvida, uma boa notícia para todos que estão atuando no mercado corporativo e que possuem planos de desenvolvimento e crescimento em suas carreiras profissionais.

Porém, existe um fenômeno silencioso ocorrendo nos corredores e salas de reuniões das grandes empresas que conseguem buscar formas de reduzir custos e manter-se operando de maneira sustentável. São as fusões e aquisições internas.

As pessoas que acompanham minha história profissional sabem que minha formação básica foi em ciências econômicas, formação que em muito me auxilia a compreender as ondas que afetam as empresas e os movimentos de carreira das pessoas. Por conta desta formação, por muitos anos atuei como diretor de grandes consultorias justamente no segmento de serviços que gerencia os processos de fusão entre empresas e de aquisição de novos negócios.

De fato, mesmo depois de doze anos à frente da minha empresa que tem foco em capital humano, sempre somos chamados para atuar neste mesmo segmento, mas agora, com uma vertente diferenciada, justamente nas tais fusões e aquisições internas que acontecem de duas formas.

Quando se fala em fusão, estamos tratando da fusão de áreas que gerenciam temas semelhantes, seja em unidades distintas da empresa ou mesmo em áreas corporativas. No fundo, trata-se do mesmo e velho discurso do fazer mais com menos. Imagine uma empresa do setor da indústria que possua cinco fábricas e em cada uma delas exista uma área de tecnologia e uma área de recursos humanos.

Embora este seja um cenário bastante comum dado à necessidade de manter-se perto das pessoas, do ponto de vista da lucratividade e sustentação da empresa, o mais inteligente é consolidar estas áreas em uma central de serviços compartilhados que, de maneira análoga a uma prestadora de serviços, atenderá às cinco fábricas com uma única equipe em cada um dos departamentos.

Quando falamos em aquisição, comumente pensamos em uma empresa que adquire outra empresa do mesmo setor e cresce na medida da soma de seus ativos. Porém, quando falamos de aquisições internas, o processo é um tanto menor. O mercado foi bastante duro com pequenas empresas prestadoras de serviço nos últimos tempos e tenho observado com bastante frequência a aquisição de pequenas empresas, normalmente até cinco funcionários, por seus grandes clientes, que ao comprarem as pequenas, criam novas áreas de departamentos, no caminho inverso do outsourcing.

Mas o que isto tem a ver com você e com sua carreira?

De maneira simples, tudo!

Estes processos invariavelmente trazem como benefícios e negócio a redução dos custos com pessoal.

Não se engane. Toda vez que as atividades de vários grupos são transferidas para grupos menores, algumas cadeiras serão eliminadas e alguns postos de trabalho serão retirados do organograma. Nesta hora, todos os profissionais envolvidos são avaliados, medidos e pesados de forma que somente os mais interessantes para a empresa e para a continuidade dos trabalhos serão mantidos.

Para que você esteja na lista dos que serão mantidos, tendo em mente algumas destas regras:

  • Conheça profundamente o propósito de seu trabalho e qual o valor que você pessoalmente agrega ao negócio como um todo;
  • Fuja da tentação de acomodar-se em um processo que você domina bem e, portanto, lhe é tranquilo para a remuneração que recebe;
  • Busque novos desafios e demonstre interesse não somente em seu trabalho, mas sim no resultado econômico da empresa. Se ela não ganha dinheiro você também não ganha;
  • Compartilhe seu conhecimento e seja tratado por seus colegas como uma referência. Isto aumenta sua importância no desenho e mantém você fora da lista de cortes;
  • Aceite mais responsabilidades. Desafios serão uma constante.

Tenha em mente que sempre haverá espaço para bons profissionais, capazes, atualizados e interessados em crescer profissionalmente. Com o dinheiro das empresas ficando mais caro, ele será aplicado somente nos profissionais que oferecem os melhores resultados.

Pense nisso!

Edson Carli Author
Edson Carli é Economista com pós-graduação em Gestão de Marketing e Finanças Internacionais. Especialização em Teologia e Antropologia. Iniciou a carreira no segmento de tecnologia desde operador até CIO. Após dez anos, entrou para o mercado de consultoria onde foi diretor de grandes empresas do setor como: IBM, KPMG e Neoris do Brasil (grupo CEMEX). Na última década dedicou-se ao negócio próprio de Gestão de Talentos onde especializou-se em Gestão de Carreiras e hoje é considerado um dos principais nomes no segmento de orientação profissional com milhares de clientes em sete países. Em 2005 desenvolveu a teoria CARMA – Career And Relationship Management que deu origem a três livros: ‘Autogestão de carreira – Você no comando da sua vida’ (presente na lista dos mais vendidos categoria negócios pela Publish News), ‘Coaching de Carreira – Construindo profissionais de sucesso’ e ‘CARMA – Career And Relationship Management’
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa