fbpx

Excelência no Atendimento pela Conexão por Propósito

Ter um propósito claro, amplamente divulgado e praticado é o primeiro passo para o sucesso de qualquer negócio, pois é o que moverá e inspirará as pessoas em direção a um objetivo.

Excelência no Atendimento pela Conexão por Propósito

Excelência no Atendimento pela Conexão por Propósito

Uma das perguntas mais frequentes que recebo é como fazer com que os colaboradores “vistam a camisa” da empresa. A primeira resposta que dou é que ninguém “veste a camisa” automaticamente. É preciso que haja uma conexão emocional entre empresa e colaborador.

Ter um propósito claro, amplamente divulgado e praticado é o primeiro passo para o sucesso de qualquer negócio, pois é o que moverá e inspirará as pessoas em direção a um objetivo, o que irá dar sentido às suas realizações e consequentemente despertará o desejo dos colaboradores de fazerem o seu melhor, inovar processos, atuarem proativamente e se mobilizarem para que a empresa cumpra o seu planejamento estratégico e tenha sucesso.

Uma pesquisa realizada pela Edelman Trust Barometer, feita com 7000 empregados de vários países, como por exemplo: Brasil, China, Reino Unido, Alemanha, Japão e Estados Unidos, realizada de 03 a 12 de agosto de 2021, comprova que os valores, os propósitos, o posicionamento e o impacto social da organização têm um peso maior do que remuneração, benefícios e plano de carreira: 

  • 59% desejam trabalhar em empresas mais alinhadas aos seus valores: onde se sintam mais valorizados, tenham aprendizado contínuo, socialmente engajadas e com cultura mais inclusiva.
  • 50% priorizam empresas que lhe proporcione melhor equilíbrio entre vida pessoal e profissional, com menor probabilidade de esgotamento e um ambiente mais seguro.

Vale ressaltar que não adianta ter o propósito somente no papel, é preciso de fato praticá-lo, respirá-lo diariamente na organização e inseri-lo na cultura.

Como disse Peter Drucker:

“A Cultura come a estratégia no café da manhã”.

Essa citação de Peter Drucker mostra que não adianta nada conceber um plano arrojado, com objetivos definidos, se as ações estiverem em choque com a cultura vigente da sua organização. 

O propósito tem muito mais a ver com o que o mundo ganha com a existência da empresa do que a própria, a proposta única de valor, aquilo que diferencia a empresa.

Pense em marcas como por exemplo: Nike, Apple, Disney e Coca-Cola. O que as diferencia das demais é exatamente o vínculo emocional que elas, de fato, estabeleceram com o público interno e externo. E elas só foram capazes de fazer isso porque tinham um propósito claro.

O autor Simon Sinek afirmou que:

“As pessoas não compram o que você faz, elas compram o por quê você faz”.

E esse conceito vale tanto para o cliente externo, como para o cliente interno, afinal, cada qual dentro do seu contexto são envolvidos na força da marca de uma empresa.

E neste sentido todos ganham, pois as lideranças cuidarão da sua equipe com o coração de um líder inclusivo e humano, o cliente interno cuidará com mais esmero dos processos e a qualidade da entrega interdepartamentais, a linha de frente diante do senso de pertencimento, e engajamento transmitirá esses valores de forma subjetiva, através de um sorriso, alegria, interesse genuíno e qualidade de serviço e o cliente será fidelizado.

É importante lembrar que o seu negócio é feito para e pelas pessoas e portanto elas são prioridade. Sejam elas stakeholders, colaboradores ou clientes. É de pessoas que a empresa é feita e é para elas que a empresa existe.

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre a excelência no atendimento pela conexão por propósito? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder.

Luciano Amato
http://www.trainingpeople.com.br/

Confira também: O Valor do Feedback: Conhecer para Reconhecer e Agir!

 

Pós-graduando em Direitos Humanos, Responsabilidade Social e Cidadania Global pela PUC RS, Pós-Graduado em Tecnologia Assistiva pela Fundação Santo André/ITS Brasil/Fundação Don Carlo Gnocchi (Itália/Milão). Pós-graduado em Psicologia Organizacional pela UMESP e Graduado em Psicologia pela UNIMARCO. Extensão em Gestão de Diversidade pela PUC (Trabalho final: “O impacto do imaginário dos líderes no processo de diversidade e inclusão nas organizações”), Credenciado em Holomentoring, Coaching e Advice pelo Instituto Holos. Formação em Coaching Profissional pela Crescimentum. Formação em Facilitação Digital pela Crescimentum, Formação em RH e Mindset Ágil pela Crescimentum. Formado como analista DISC. Vivência de 30 anos na área de RH, em subsistemas como Recrutamento & Seleção, Treinamento, Qualidade, Avaliação de Desempenho e Segurança do Trabalho. Desempenhou papéis fundamentais em empresas como Di Cicco., Laboratório Delboni Auriemo, Wal Mart, Compugraf, Mestra Segurança do Trabalho. Atualmente é Diretor da TRAINING PEOPLE responsável pela estratégia e coordenação de equipe multidisciplinar especializada em temas como Diversidade, Liderança e Gestão, Vendas, Educação Financeira, Comunicação, Turismo e Segurança do Trabalho. É Vice-presidente de Diversidade e Inclusão e Líder do Comitê de Diversidade e Inclusão da ABPRH – Associação Brasileira de Profissionais de Recursos Humanos, Presidente e Fundador do Instituto Bússola Jovem, projeto social com foco em jovens de baixa renda que tem por missão transformar vidas através da Educação, Trabalho e Carreira. Colunista das Revista Cloud Coaching. Coautor do livro: Segredos do sucesso: da teoria ao topo – histórias de executivos da alta gestão pela Editora Leader e do livro Gestão Humanizada de Pessoas pela Editora Leader. Coordenador e coautor do livro Diversidade em suas múltiplas dimensões pela Editora Literare Books.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa