fbpx

Estresse: O Grande Vilão que Detona Sua Saúde e Produtividade

O alto turnover e afastamentos por motivos de saúde têm levado empresas a rever protocolos de trabalho, gerando maior possibilidade de um ambiente mais saudável, mas muitas ainda não se deram conta do quanto isso prejudica a própria saúde e produtividade dos seus profissionais.

Estresse: O Grande Vilão que Detona Sua Saúde e Produtividade

Estresse: O Grande Vilão que Prejudica Sua Saúde e Produtividade

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde) o estresse atingi 90% da população. Ele é o grande responsável pelo aumento da incidência de doenças afetivo emocionais (Depressão, Ansiedade, Fobias, Síndrome do Pânico e Síndrome de Burnout), físicas (Cardiopatias, Diabetes, Câncer…), bem como comportamentais (utilização de Álcool e Drogas – lícitas e ilícitas).

Esse grande vilão, na verdade, tem por obrigação proteger o homem como o sistema imunológico. Desde o tempo das cavernas o homem se deparava com os elementos estressores. O estresse cumulativo e crônico leva a um comprometimento neuropsicofisiológico e por conseqüência a um rebaixamento do sistema imunológico.

No decorrer da história da humanidade o homem, ilimitado em suas potencialidades de conhecimento, foi criando sistemas cada vez mais complexos e rápidos, aos quais se submete, mas nem sempre o seu organismo suporta a carga advinda deles.

Como não podemos fugir e precisamos enfrentar nossos compromissos e obrigações, diante dos estressores do dia a dia, que podem ser positivos ou negativos, o nosso organismo vai disponibilizando cargas de hormônios para nos manter habilitados para continuarmos a nossa jornada.

Com a Pandemia, o relato de horas trabalhadas além do expediente normal aumentou e muito. Estudos preliminares da OMS considera que no Brasil 4% dos profissionais estão expostos a 55 horas semanais. Alguns países chegam a atingir cerca de 33% de sua população. Verificou-se também maior risco de AVC (acidente vascular cerebral) e 17% mais de morrer por doenças cárdicas, comparados com jornada de 35 a 40 semanais.

Na Pandemia, o número de horas extras aumentou (muitas vezes sem remuneração), substituindo as oportunidades de lazer, convívio social e familiar.

O estresse é cumulativo, de acordo com dados da OIT (Organização Internacional do Trabalho). Os adoecimentos e mortes podem acontecer na meia-idade ou mais velhos, ou seja, muito tempo depois dos excessos de horas trabalhadas.

O alto turnover e afastamentos por motivos de saúde têm levado empresas a rever protocolos de trabalho, gerando maior possibilidade de um ambiente mais saudável, mas muitas ainda não se deram conta do quanto isso prejudica a própria saúde e produtividade dos seus profissionais.

Não deixe o sinal de alerta acender! Seja o protagonista de sua história e de sua vida. Aprenda a colocar limites, a dizer o “Sim” e o “Não” de forma assertiva, para não ter consequência mais sérias. De fato, prevenir a sua saúde é menos custoso do que curar.

A atividade física é fundamental para recarregar as energias e promover a descarga de hormônios positivos; incluir a Meditação tradicional ou Mindfulness como uma prática diária é uma sugestão.

“O estresse não é o mal do século. O mal do século é não saber administrá-lo” (Leila Navarro)

Tenho que concordar com a Leila Navarro, mas para isso é necessário autoconhecimento e resiliência.

Gostou do artigo? Quer saber como o estresse prejudica diretamente sua saúde, seu trabalho e produtividade? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder.

Natalia Marques
Psicóloga, Coach e Palestrante
http://www.nataliamantunes.com.br/

Confira também: Programas de Saúde Sustentáveis para evitar Burnout, Ansiedade e Depressão

Natalia Marques é Psicóloga Clínica, Coach e Palestrante. Formada em Psicologia pela FMU (1981) e em Coaching/ Mentoring Life & Self-Instituto Holos, possui pós-graduação em Recursos Humanos pela FECAP. Tem curso de Meditação Chan do Templo Zu Lai em Cotia. Como Psicóloga Clínica realiza atendimento Psicoterápico de base Psicanalítica, trabalha os sintomas de Estresse, Ansiedade, Depressão, Fobias, Síndrome do Pânico, Síndrome de Burnout, Conflitos Pessoais e Profissionais. É Coach de Desenvolvimento Pessoal, ajuda pessoas a atingirem seus objetivos e metas pessoais e profissionais, para se tornarem mais felizes. Especialista em Saúde Organizacional e Ocupacional, atua ainda como palestrante em temas de saúde, resiliência, trabalho, carreira e pós carreira. Associada da ABRH, ISMA Brasil e SOBRARE. É coautora no livro “Planejamento Estratégico para a Vida”, onde trata o tema da “Resiliência”.
follow me
Neste artigo


Participe da Conversa